Início » Gadgets » Android Wear agora é Wear OS

Android Wear agora é Wear OS

Paulo Higa Por

O Android Wear morreu, mas não porque continua irrelevante e tem falhas graves: o Google anunciou nesta quinta-feira (15) que está trocando o nome da plataforma para Wear OS by Google.

A mudança faz sentido porque, desde 2015, os smartwatches com Android Wear também são compatíveis com iPhones. A marca Wear OS desassocia os wearables do sistema operacional para smartphones do Google, o que pode ser interessante para empresas mais ligadas à moda, como Tag Heuer, Fossil e Louis Vuitton, que podem vender seus relógios inteligentes para todos os públicos.

Segundo o Google, um em cada três novos proprietários de relógios com Android Wear em 2017 também utilizava um iPhone. Além disso, a mudança de nome chega a tempo da Baselworld 2018, feira sobre relojoaria e joalheria que acontece na Suíça na próxima semana, e que terá em exposição smartwatches com o Andr, digo, Wear OS.

O Wear OS estampará os smartwatches e aplicativos a partir das próximas semanas. Também deveremos ter novidades sobre a plataforma de wearables do Google em maio, quando ocorre a conferência para desenvolvedores Google I/O.

Agora vai?

Tecnocast 083 – Quem precisa de um smartwatch?

As grandes empresas de tecnologia estão lançando smartwatches há anos. Mas o Android Wear, maior sistema operacional de smartphones, ainda não emplacou nos wearables. O Apple Watch, embora esteja batendo recordes de vendas, não chega nem perto de ser a galinha dos ovos de ouro que é o iPhone. E a Samsung, principal fabricante de smartphones, não lançou nada de sucesso no segmento até hoje.

Mas afinal, quem precisa de um smartwatch? Por que o Android Wear não emplacou até agora? E para que serve um gadget tecnológico no pulso? Dá o play que a gente discute tudo em uma hora:

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fábio Prates Rocha

Como vc desbloqueia o mac com isso?

paulo yan

Acho que vem Pixel Watch nessa I/O hein...

paulo yan

Estou louco pra comprar um, mas por enquanto tá meio caro...

Maicon Bruisma

Trocar de nome não tira o passado vergonhoso de algo que não deu certo. Talvez agora eles foquem em fazer o sistema de forma correta, não que seja apenas uma versão do Android

 david

Uso Apple Watch, porém espero que o Wear OS seja um sucesso!!!

Trovalds

Geral que usa smartwatch invariavelmente passou primeiro por Apple ou algo com Android e quando chegou no Amazfit não saiu mais.

S Y N T H W A V E + L O V E R

O Google é indeciso, faz escolhas erradas de nomes, e troca toda hora!

Jhon

Eu só uso pra horas, notificações, controle de música, lanterna e despertador, além de desbloquear o Mac. Pra mim só por isso já acho indispensável pra mim, imagina pra quem usa pra parte mais fitness.

Matheus
Carlin

Se o Google realmente investir na experiencia do usuário e fazer o possível para que as fabricantes lancem bons produtos com o SO ainda há esperança!
Também seria interessante o próprio Google lançar um smartwatch dentro do que a sua linha própria, a Pixel oferece!

leoleonardo85

Só mudou de nome? Não há numa mudança de atitude, de abordagem, nada?

Rodrigo Gommes

Huami Amazfit Pace.

Rodrigo Gommes

Ia falar isso, mas pra não perder a oportunidade...

Will

Eu comprei um e estou esperando chegar, creio que irá me ajudar bastante quando começar a academia

Gustavo Bresolin

Eu só quero um wearable que seja com a tela redonda, toda redonda, brilho bom e regulável, com gps, leitor de batimentos cardíacos, a prova d'água, que eu possa instalar strava e que possa colocar um microSD e colocar umas mp3 ou entao instalar spotify e baixar umas playlists offline.
Ter uma autonomia de bateria pra tipo sei lá 5 dias. E que nao custe os olhos da cara

Ou seja, ter boa parte das funções de um celular num relogio, pra poder sair pra correr por exemplo, sem levar celular junto, ou nao usar o celular pra isso.

Exibir mais comentários