Início » Gadgets » Android Wear agora é Wear OS

Android Wear agora é Wear OS

Por
1 ano atrás

O Android Wear morreu, mas não porque continua irrelevante e tem falhas graves: o Google anunciou nesta quinta-feira (15) que está trocando o nome da plataforma para Wear OS by Google.

A mudança faz sentido porque, desde 2015, os smartwatches com Android Wear também são compatíveis com iPhones. A marca Wear OS desassocia os wearables do sistema operacional para smartphones do Google, o que pode ser interessante para empresas mais ligadas à moda, como Tag Heuer, Fossil e Louis Vuitton, que podem vender seus relógios inteligentes para todos os públicos.

Segundo o Google, um em cada três novos proprietários de relógios com Android Wear em 2017 também utilizava um iPhone. Além disso, a mudança de nome chega a tempo da Baselworld 2018, feira sobre relojoaria e joalheria que acontece na Suíça na próxima semana, e que terá em exposição smartwatches com o Andr, digo, Wear OS.

O Wear OS estampará os smartwatches e aplicativos a partir das próximas semanas. Também deveremos ter novidades sobre a plataforma de wearables do Google em maio, quando ocorre a conferência para desenvolvedores Google I/O.

Agora vai?

Tecnocast 083 – Quem precisa de um smartwatch?

As grandes empresas de tecnologia estão lançando smartwatches há anos. Mas o Android Wear, maior sistema operacional de smartphones, ainda não emplacou nos wearables. O Apple Watch, embora esteja batendo recordes de vendas, não chega nem perto de ser a galinha dos ovos de ouro que é o iPhone. E a Samsung, principal fabricante de smartphones, não lançou nada de sucesso no segmento até hoje.

Mas afinal, quem precisa de um smartwatch? Por que o Android Wear não emplacou até agora? E para que serve um gadget tecnológico no pulso? Dá o play que a gente discute tudo em uma hora:

Mais sobre: , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.