A Samsung anunciou nesta terça-feira (27) os preços e modelos do Galaxy S9 e do Galaxy S9+ no mercado brasileiro. Revelados em fevereiro, os smartphones têm visual parecido com o da geração anterior e trazem câmera com lente de abertura variável, alto-falantes duplos e recursos de realidade aumentada.

No Brasil, o Galaxy S9 é equipado com processador octa-core Snapdragon 845, câmera frontal de 8 megapixels (f/1,7), 128 GB de armazenamento (com entrada para microSD de até 400 GB) e alto-falante duplo da AKG com Dolby Atmos. Nas conexões, os aparelhos trazem Bluetooth 5.0, Wi-Fi 802.11ac, 4G simultâneo nos dois chips e conector para fones de ouvido de 3,5 mm.

As diferenças entre o Galaxy S9 e o Galaxy S9+ ficam por conta da tela (5,8 polegadas no S9, 6,2 polegadas no S9+), quantidade de RAM (4 GB no S9, 6 GB no S9+), capacidade de bateria (3.000 mAh no S9, 3.500 mAh no S9+) e conjunto de câmeras (o S9+ tem uma câmera secundária na traseira para tirar fotos com zoom óptico).

A câmera traseira principal de ambos os modelos tem resolução de 12 megapixels e uma lente com mecanismo de abertura dupla. A abertura maior (f/1,5) pode ser utilizada em cenários noturnos, fazendo o sensor capturar 28% mais luz que o Galaxy S8, enquanto a menor (f/2,4) fica para as fotos sob a luz do sol. A Samsung promete diminuir o ruído em condições de baixa iluminação em 30% em comparação com o antecessor, e há um modo de super slow motion de 960 fps.

O software foi refinado. Agora baseado no Android 8.0 Oreo, ele traz o AR Emoji, que funciona como os Animojis da Apple; uma Bixby Vision mais inteligente, com tradução em tempo real, reconhecimento de comida e sugestões de pontos de interesse; e um modo DeX aprimorado, que permite transformar seu Galaxy S9 em desktop e utilizar o próprio aparelho como teclado e trackpad.

O Galaxy S9 será vendido no mercado brasileiro por R$ 4.299 na versão de 128 GB, enquanto o Galaxy S9+ tem preço sugerido de R$ 4.899, com a mesma capacidade de armazenamento. Em outros países, há versões com 64 e 256 GB de espaço, que não serão lançadas no Brasil neste momento. Eles chegam nas cores preto, cinza e ultravioleta.

A pré-venda do novo flagship da Samsung se inicia nesta quarta-feira (28). Os aparelhos começarão a ser entregues aos consumidores brasileiros no dia 20 de abril.

Confira o nosso review completo do Samsung Galaxy S9.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

felipegcoutinho

Então troque pois há algum problema com ele.

luiscesarfc

Não precisa nem ser o infinity display. No S7 flat isso já acontecia.

Thiago Silva

Tu vai mandar? Enquanto tu terminava essa frase, ele já tinha concluído a instalação kk'

Baidu feat MC Brinquedo

Instalado com sucesso!

Baidu feat MC Brinquedo

Poxa, mas tô dando mais de um ano e meio de folga ;x

Jader Bravo

nem o s8 ninguem viu nesse preço até hoje.

Noslen Azevedo Junior

Samsung = engasgos da interface e gordinho da palma da mão dando pau ao encostar no "infinite display". Quem usou sabe. Nenhum review dá ênfase a isso, mas é a pura realidade.

Luciano

Eu tive um S7, quando esse era o top da Samsung, e nos 6 meses que o utilizei nunca tive problemas com engasgos. Por questões pessoais ($$) tive que vender ele. Decidi então que seria o último celular com preço absurdo que eu teria.
Hoje uso meu Moto G5, que custou 800 reais a quase 1 ano atrás e estou tranquilo. Inclusive quando ele engasga, nem fico tão brabo. kkkkk

Nicholas Pereira Sabino

Realmente não é fluido como IOS, mas msm com engasgos as vezes, ainda abre mais rapido.

Bil

Semana passada tinha Note 8 por 2999 no Submarino. É só esperar três meses...

Kodos Otros

"Dificilmente" essa é a palavra chave. :p

Henrique Dias

Eu tenho um S8 e dificilmente presenciei alguma lentidão ou engasgo, mas a fama da TouchWiz vai acompanhar a Samsung para sempre...

Kodos Otros

Eu vou mandar a garota instalar o Baidu Speeder pra ver se melhora!

Kodos Otros

Pior que não é nenhum dos dois. A garota nem sabe instalar app direito, só quis pelo "status" mesmo.

Kodos Otros

Concordo.
A minha péssima experiência com a Samsung vem da época do S3, que quando lançado era O celular. A porcaria do aparelho demorava OITO segundos para abrir o app de contatos. Custou 2600 reais a vista aquela joça. E muito fanboy dizia que os engasgos não aconteciam. Sem falar naquela interface horrorosa da Touchwizz. Trauma total.
Mas ok, o tempo passou e ao mexer num S8 verifiquei o mesmo problema, mas obviamente de forma mais leve. Eu acho inadmissível isso acontecer num aparelho com esse hardware e preço.

Exibir mais comentários