Início » Carro » Após acidente fatal, Uber é impedido de testar carros autônomos no Arizona

Após acidente fatal, Uber é impedido de testar carros autônomos no Arizona

Por
1 ano e meio atrás

Depois de registrar um acidente fatal com seu carro autônomo, o Uber decidiu interromper voluntariamente os testes enquanto o caso é investigado. No entanto, as atividades com seus veículos no estado do Arizona agora estão oficialmente suspensas.

A decisão foi tomada pelo governador do Arizona, Doug Ducey, com uma carta destinada ao CEO do Uber, Dara Khosrowshahi. Ele afirma que sua principal prioridade é a segurança pública e considera o acidente uma “falha inquestionável”.

Na última quinta-feira (22), a polícia da cidade de Tempe liberou um vídeo do momento exato do acidente. A colisão ocorreu quando Elaine Herzberg, 49, atravessava uma rodovia à noite, fora da faixa e acompanhada de sua bicicleta.

Para piorar a situação, a motorista Rafaela Vasquez, 44, olhava para baixo no instante da colisão e não conseguiu evitar o acidente. Os testes do Uber no Arizona ocorrem desde 2016, graças à regulação pouco específica do estado para carros autônomos.

A medida contra o Uber representa um retrocesso nos planos da empresa de utilizar carros sem motoristas. Afinal, o estado do Arizona era um dos mais abertos aos experimentos. Segundo a Associated Press, em março, o governador do Arizona havia permitido que os testes fossem realizados até mesmo sem motoristas dentro dos veículos.

Para a chefe da polícia de Tempe, Sylvia Moir, o carro do Uber não seria capaz de evitar o ocorrido. Ela considerou ser “muito claro que teria sido difícil evitar essa colisão em qualquer tipo de modo (autônomo ou humano) baseado em como ela saiu das sombras diretamente para a estrada”.

Este não é o primeiro acidente com um veículo do Uber. Em fevereiro de 2017, um carro autônomo se envolveu em uma colisão na mesma cidade. O veículo da empresa virou de lado após colidir com outro automóvel que virava à esquerda. Na ocasião, ninguém ficou ferido.

Com informações: The Verge.

Mais sobre: ,