Depois de registrar um acidente fatal com seu carro autônomo, o Uber decidiu interromper voluntariamente os testes enquanto o caso é investigado. No entanto, as atividades com seus veículos no estado do Arizona agora estão oficialmente suspensas.

A decisão foi tomada pelo governador do Arizona, Doug Ducey, com uma carta destinada ao CEO do Uber, Dara Khosrowshahi. Ele afirma que sua principal prioridade é a segurança pública e considera o acidente uma “falha inquestionável”.

Na última quinta-feira (22), a polícia da cidade de Tempe liberou um vídeo do momento exato do acidente. A colisão ocorreu quando Elaine Herzberg, 49, atravessava uma rodovia à noite, fora da faixa e acompanhada de sua bicicleta.

Para piorar a situação, a motorista Rafaela Vasquez, 44, olhava para baixo no instante da colisão e não conseguiu evitar o acidente. Os testes do Uber no Arizona ocorrem desde 2016, graças à regulação pouco específica do estado para carros autônomos.

A medida contra o Uber representa um retrocesso nos planos da empresa de utilizar carros sem motoristas. Afinal, o estado do Arizona era um dos mais abertos aos experimentos. Segundo a Associated Press, em março, o governador do Arizona havia permitido que os testes fossem realizados até mesmo sem motoristas dentro dos veículos.

Para a chefe da polícia de Tempe, Sylvia Moir, o carro do Uber não seria capaz de evitar o ocorrido. Ela considerou ser “muito claro que teria sido difícil evitar essa colisão em qualquer tipo de modo (autônomo ou humano) baseado em como ela saiu das sombras diretamente para a estrada”.

Este não é o primeiro acidente com um veículo do Uber. Em fevereiro de 2017, um carro autônomo se envolveu em uma colisão na mesma cidade. O veículo da empresa virou de lado após colidir com outro automóvel que virava à esquerda. Na ocasião, ninguém ficou ferido.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

danielnbl

É muito bizarro essa declaração da polícia sobre o caso. Começa que a motorista nem estava prestando atenção. Começa que se é um sistema em testes e levando em consideração que carros são objetos que facilmente pode matar pessoas já não teria como aceitar essa declaração.

A outra coisa que dá a entender é que era uma rodovia super escura, quando não é.. é uma via super iluminada. De qualquer forma, é interessante ver o movimento disso tudo pois tem o interesse de muita empresa por trás disso e é uma grande força que tentam sempre culpabilizar pedestres, crianças e ciclistas nesses tipos de situação.

Fabio

Eu acho engraçado que ninguém fala que grande parte da culpa é do próprio governo/prefeitura por não melhorar a iluminação da via e/ou melhorar o trajeto para pedestres/ciclistas... fica fácil jogar a culpa no Uber ou até mesmo no motorista...

CtbaBr©

É uma pena, acidentes sempre acontecerão, se esse sistema fosse aperfeiçoado, aconteceriam menos, mas sem ter como testar e aperfeiçoar, nunca vai melhorar.

Rafael Costa

Poxa mas o minimo que ela deveria ter feito é estudar como esses carros funcionam.

Lord Cheetos

O chefe da policia provalvelmente nem sabe o que é LIDAR, deve achar que o carro utiliza aquela camera para evitar obstáculos.

Arley Martins

Se todos os lugares proibirem o teste de carro autônomo, nunca vai existir um, pois é o ser humano que esta construindo e sempre haverá falhas. Pelo jeito terá que ser construído uma cidade fantasma no meio do deserto e vários robô simular ação de humano em frente aos carros autônomos para só depois liberar o uso nas cidades. Agora que morreu uma pessoa em todo esse tempo de teste. Pow, ta difícil assim.

Lucas Carvalho

PARECE que o acidente não poderia ser evitado por humano, mas poderia ser facilmente evitado por um carro equipado com vários computadores, e sensores/radares como é o caso do carro em questão. Não dá de entender (ainda).

Rafael Costa

Nao entendo a policia dizer que o acidente não poderia ser evitado. Um carro autônomo não usa a dashcam para se guiar, os sensores são muito mais completos que isso e a falta de luz não deveria afetar neste caso.

Andre Kittler

O erro foi terrível. Por um momento pensei "um humano tb faria isso" vendo o video, até me ligar: o video naquela qualidade certamente está captando menos luz que o olho humano. Portanto não, possivelmente um humano não causaria isso.
Portanto temos um carro que é para ser muito mais seguro que humanos fazendo um erro obvio, e evidenciando falhas absurdas no design (mesmo sem luz era para ele identificar objetos!).
Cagada enorme do Uber nessa, novamente.