Início » Negócios » Facebook não vai mais usar dados de empresas como Experian para direcionar anúncios

Facebook não vai mais usar dados de empresas como Experian para direcionar anúncios

Por
37 semanas atrás

Que o Facebook usa dados dos usuários para direcionar anúncios não é novidade. O que pouca gente sabe é que a rede social também permite que anunciantes combinem esses dados com outros vindos de serviços como Experian e Acxiom para segmentações mais precisas. Porém, como mais uma consequência do escândalo Cambridge Analytica, o Facebook decidiu acabar com essa funcionalidade.

Zuckerberg tenso

Trata-se do programa Partner Categories, criado em 2013. Com ele, anunciantes podem criar campanhas de divulgação ou estratégias para aumento de tráfego combinando dados disponíveis no Facebook com dados específicos coletados por serviços externos.

Com o programa, é possível direcionar, com bastante precisão, anúncios para pessoas que estejam dentro de certa faixa de renda, que tenham um padrão de consumo específico (estimado com base em históricos de compras, por exemplo, inclusive em lojas físicas), que atuem em determinada área profissional e por aí vai. Esses dados são oferecidos por serviços como Oracle Data Cloud, Acxiom, Epsilon e Experian (no Brasil, Serasa Experian).

Esse tipo de cruzamento de dados é válido do ponto de vista legal porque condiz com as permissões que o usuário cede ao concordar com os termos de uso. Porém, o escândalo Cambridge Analytica tem feito pessoas do mundo todo terem noções mais realistas sobre como seus dados são usados, colocando o Facebook sob uma pressão sem precedentes.

A decisão de encerrar o Partner Categories ajuda a companhia a se adequar aos novos regulamentos de privacidade da Europa, por exemplo, mas também faz parte dos esforços para, tanto quanto possível, evitar mais estragos. Atualmente, o Facebook vem enfrentando quedas na bolsa e campanhas para abandono da rede social.

Facebook

Negócios pequenos ou médios, por não terem bases expressivas de clientes, são os que mais recorrem aos serviços de agregação de dados. O problema para o Facebook é que não há controle por parte da companhia sobre a coleta externa de informações. Mesmo assim, a empresa pode ser responsabilizada por problemas oriundos dessa atividade. Essa é outra razão para a decisão.

O fim do programa de parcerias para combinação de dados foi confirmado por Graham Mudd, diretor de marketing de produtos do Facebook. “Embora essa seja uma prática comum da indústria, acreditamos que esse passo, que será executado em até seis meses, ajudará a melhorar a privacidade das pessoas no Facebook”, disse.

Com informações: Recode, TechCrunch.

Qual visionário da tecnologia você seria?

Você certamente tem um amigo que está sempre participando de quizzes no Facebook. Esses testes podem até parecer inocentes, mas quando pedem para se conectar à sua conta do Facebook, podem representar um perigo não apenas para o dono da conta, mas também para todos os seus amigos.

Batemos um papo sobre o assunto no Tecnocast 085. Dá o play e vem com a gente!