A Pokémon Go Fest — evento criado para celebrar o aniversário do jogo — foi um fiasco para muitos dos que estiveram presentes. Mas isso não é motivo para ações judiciais, certo? É, sim, pelo menos nos Estados Unidos. A Niantic não só foi processada pelo fracasso da festa como, agora, se comprometeu a pagar US$ 1,57 milhão de indenização como consequência de uma ação coletiva.

Pokémon Go tem cerca de 65 milhões de usuários ativos no mundo todo. 5 milhões estão nos Estados Unidos, número que motivou a realização da Pokémon Go Fest por lá, mais precisamente em Grant Park, em Chicago. O evento foi realizado em 22 de julho de 2017.

Realizado é um modo de dizer. Muita coisa deu errado, começando pelas enormes filas para ingressar no evento e o longo tempo gasto nelas: muitos jogadores relataram mais de duas horas de espera só para conseguir entrar. Lá dentro, muita gente teve dificuldades para se conectar ao jogo por causa da sobrecarga das redes móveis, problema que, aparentemente, também afetou os servidores da Niantic.

Pokémon Go Fest

Além de curtir a festividade, os participantes esperavam sair de lá com recompensas especiais, incluindo Pokémons um tanto raros. No fim das contas, a maioria dos jogadores foi embora levando altas doses de frustração e aborrecimento.

Houve tanta reclamação que a Niantic prontamente prometeu devolver o valor do ingresso (US$ 20), além de recompensar os participantes com US$ 100 em PokéCoins e o Pokémon Lugia. Para um grupo de usuários não foi suficiente. Eles se queixaram, entre outros problemas, dos gastos de hospedagem e transporte, razão pela qual abriram um processo judicial coletivo pedindo indenização.

Deu certo. Além de ter feito o reembolso dos ingressos, a Niantic concordou em disponibilizar uma verba de US$ 1,57 milhão para cobertura dos gastos adicionais dos usuários prejudicados. Para tanto, a companhia criará uma página até 25 de maio para que eles possam solicitar a compensação.

Haverá algumas exigências, porém. Só serão indenizados jogadores que tiverem registro de check-in na Pokémon Go Fest. Fora isso, participantes que pedirem mais de US$ 107 terão que fornecer comprovantes de gastos.

Com informações: TechCrunch.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Luana Amorim

A Nia parece q gosta de passar vergonha mesmo! Nao se dedica nem ao Ingress que já fez 4 anos e nada de mudança significativa e ainda esse Pokémon q é so fiasco por cima de outro! #Triste

Edley Santana 

Incrível como uma empresa desse tamanho não consegue perceber que quando tem muita gente em um lugar, as redes móveis ficam congestionadas. Campus party tá aí pra ensinar como faz.
Pelo amor de Deus!

André G

Eles tinham wi-fi, mas era só em uma parte pequena do evento.
Mesmo assim, o fisco foi enorme e o jogo continua cheio de bugs até hoje.

Zanac_Compile

Chicago... melhor cidade pra se viver na América do Norte !

Além de ser a terra de Ferris Bueller e dos Blues Brothers :D

Armando Augustus Freire

Fica ainda mais grave quando a gente lembra que eles já deveriam ter aprendido com o Ingress!

Trovalds

Se tivessem planejado o evento teria dado certo. Por planejar:

- Wi-Fi pra conectar à rede. Era sabido que a rede móvel ia congestionar.
- Teste de carga dos servidores. Isso é um erro que ocorre com frequência em MMOs.
- Melhor gestão das filas. Existem N soluções pra evitar problemas com audiências grandes.

E isso não é nenhum "bichão". Qualquer um com um mínimo de conhecimento ou disposto a saber onde procurar informação conclui isso.