Estava na cara que o escândalo Cambridge Analytica iria fazer muitas pedras rolarem, não? O mais recente episódio da trama envolve uma troca de indiretas entre Tim Cook e Mark Zuckerberg. Facebook e Apple não são necessariamente rivais, mas têm uma coisa em comum: lidam com volumes gigantescos de informações de usuários. Só que, nas palavras de Cook, a Apple trata esses dados de modo mais responsável.

Mark Zuckerberg

O chefão da Apple concedeu uma entrevista recentemente à MSNBC e, quando questionado sobre o que faria se estivesse no lugar de Zuckerberg, explicou que a sua companhia jamais estaria em situação tão desconfortável. A explicação dada por ele é que a Apple não explora os dados de seus usuários para aumentar as receitas, embora tenha tecnologia para fazê-lo.

“A verdade é que poderíamos ganhar muito dinheiro se rentabilizássemos [os dados do] nosso cliente — se o nosso cliente fosse o nosso produto. Optamos por não fazê-lo”, disse Cook, que ainda afirmou que a Apple trata a privacidade como um direito fundamental das pessoas.

Em entrevista ao podcast da Vox, quando perguntado se o negócio de monetizar a atenção do usuário é que vem causando problemas, como Tim Cook deu a entender, Mark Zuckerberg respondeu: “acho que esse argumento de que se você não está pagando [para usar o serviço] de alguma forma nós não podemos nos importar com você é extremamente simplista”. Ele disse ainda que a publicidade é o único modelo que permite criar um serviço capaz de conectar todo mundo, inclusive quem não pode pagar.

Tim Cook

Não terminou aí. Zuckerberg aproveitou a oportunidade para cutucar a Apple: “se você quer construir um serviço que não serve apenas a endinheirados, precisa então oferecer algo que as pessoas conseguem pagar”. “No Facebook, estamos no meio das empresas que trabalham muito para cobrar menos e oferecer serviços gratuitos que todos podem usar, mas eu não acho que isso significa que não nos importamos com as pessoas”, completou.

Na mesma entrevista, Zuckerberg reconheceu que pode demorar para consertar o Facebook. Essa foi a resolução de ano novo que ele fez, mas o escândalo Cambridge Analytica está se mostrando tão avassalador que mudanças são mesmo necessárias, com promessas ou não. “Eu gostaria de resolver todos os problemas em três ou seis meses, mas acho que a realidade é que lidar com algumas dessas questões levará mais tempo”.

Qual visionário da tecnologia você seria?

Você certamente tem um amigo que está sempre participando de quizzes no Facebook. Esses testes podem até parecer inocentes, mas quando pedem para se conectar à sua conta do Facebook, podem representar um perigo não apenas para o dono da conta, mas também para todos os seus amigos.

Batemos um papo sobre o assunto no Tecnocast 085. Dá o play e vem com a gente!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Giovanni Lemos

Wikileaks, plis

Giovanni Lemos

Engraçado que a Apple fala tanto em segurança e privacidade, mas o escandalo do Wikileaks mostrou que a história não é bem assim. Incluindo os governos norte-americano e britânico, tinham acesso incluindo a GPS, câmera, etc. Graças a backends (que por sinal, podem ser explorados por terceiros) das principais fabricantes como Samsung, Microsoft, Motorola, e adivinha quem?

Apple.

Mas não me entendam mal. Não estou defendendo o Facebosta. Afinal, Cambridge Analytica está ai pra provar que não podemos botar muitos dados na rede.

leoleonardo85

Nossa Yahoo, esse faz tempo que não aparece nada, mas logo aparece mais um lote de senhas de emails vazadas, só pra não perder o bonde e ficar esquecido.

Ed. Blake

“A verdade é que poderíamos ganhar muito dinheiro se rentabilizássemos [os dados do

Juaum

Não sabia que você morava na Europa.

Henrique Dias

Não existe uma regra não escrita sobre não Gizmodar o Tecnoblog?

Gertrudes, a Lhama Morta

Concordo com a parte de

Gaba

Dude.... para de passar vergonha...

Juaum

Com um aparelho que custa em media o triplo que um concorrente semelhante, 1 ano é bem pouco pra esperar que algo aconteça.

Renan Alves

os planos do titio mark se candidatar a presidente foi pra cucuia, mas é fato que as duas não dão a minima para os usuários.

DeadPull

Aqui temos uma briga interessante, e algumas coisas a considerar. Então, vamos lá:

1 - Aí estão o rei dos produtos superfaturados vs o rei da mineração de dados. (que ironia).

2 - São duas empresas, e ambas visam lucro, mas usam ferramentas diferentes pra isso. Uma cobra caro por produtos que nem são lá essa coisa toda - status é o charme da empresa. A outra fatura alto vendendo informações dos usuários aos anunciantes em troca de mantê-las conectadas. Em ambos os casos, quem perde é sempre o usuário, seja no bolso, ou na privacidade.

3 - Você, leitor, pode até defender uma ou outra empresa. Mas se por acaso você optou por comprar um iphone caro pra ter privacidade e segurança, mas usa facebook no seu iphone caro... Vou segurar o riso, por questão de respeito.

No fim das contas, é difícil nos livrarmos da mineração dos dados, seja pelo facebook, google ou quem quer que seja. E enquanto as pessoas continuarem a usar serviços dessas empresas, nenhum iphone as manterá protegidas.

Carlin

Sinceramente, achei as "respostas" do Zuckerberg bem fazias, as colocações do Tim Cook fizeram mais sentido no contexto de segurança e da irresponsabilidade do Facebook em lidar com os dados do seus usuários, as colocações do Zuckerbeg ao modelo de negócios da Apple é o que todo mundo ta cansado de saber, alem de que a Apple não empurra iPhone goela abaixo de ninguém!

DeadPull

"Fanboy detected"

Essa frase tão antiga nunca foi tão atual.

Fábio Moser

KKKKKK... mas gente...

felipegcoutinho

meu deus...

Exibir mais comentários