A dúvida não era se outro aplicativo de coleta de dados similar ao da Cambrige Analytica iria ser descoberto, mas quando. Pois bem, no domingo (8), o Facebook suspendeu os apps de quizzes da Cubeyou, empresa de análise de dados baseada em Nova York. O motivo? Suspeita de que a companhia repassava os dados coletados a terceiros sem que os usuários soubessem.

No caso da Cambridge Analytica, os dados dos usuários eram coletados por meio de um aplicativo chamado thisisyourdigitallife. A ferramenta prometia fazer um teste de personalidade do usuário e informava que os dados coletados no procedimento serviam apenas a fins acadêmicos.

Mark Zuckerberg

De acordo com a CNBC, a Cubeyou agia de maneira parecida. A empresa oferecia no Facebook um teste chamado You Are What You Like (“você é o que você gosta”, em tradução livre) que criava um perfil psicométrico do usuário.

Testes que prometem traçar características de personalidade atraem muita gente, ainda mais quando são associados a instituições renomadas. A Cubeyou afirma que o You Are What You Like foi desenvolvido em parceria com pesquisadores do Centro de Psicometria da Universidade de Cambridge.

Ao que tudo indica, os resultados eram mesmo entregues ao usuário. O problema está na suposta ocultação da verdadeira finalidade do teste. A Cubeyou afirmava que o seu aplicativo servia “para pesquisa acadêmica sem fins lucrativos”. No entanto, a empresa teria vendido os dados coletados ali para organizações que fazem uso deles para fins de marketing.

Notificado pela CNBC, o Facebook decidiu suspender todos os aplicativos da Cubeyou para investigar o problema. A companhia informou que os aplicativos serão permanentemente banidos se irregularidades foram encontradas ou se a Cubeyou não colaborar com a auditoria.

O Facebook prometeu ainda trabalhar com autoridades do Reino Unido para saber mais sobre o envolvimento da Universidade de Cambridge na criação de aplicativos com testes de personalidade. A instituição já adiantou, porém, que não houve colaboração direta com a Cubeyou.

Facebook

Não está claro qual o alcance do problema. A quantidade de usuários afetados e quais empresas teriam se beneficiado do suposto repasse de dados são detalhes ainda desconhecidos. No entanto, a Cubeyou dizia em seu site até recentemente que a sua plataforma tem nomes de usuários, e-mails, telefones, localizações e várias outras informações que ajudam na criação de anúncios segmentados.

De todo modo, o Facebook adotou as medidas esperadas para uma situação como essa. O que preocupa é o fato de este caso e o da Cambrige Analytica sugerirem que a rede social tem pouco ou nenhum controle sobre o cumprimento das normas por parte de aplicativos de terceiros.

Parece mesmo que esses casos não são isolados. Na semana passada, o Facebook barrou os serviços da AggregateIQ, consultoria canadense especializada em política que teria usado dados de usuários da rede social para colaborar com a Cambridge Analytica em uma campanha a favor do Brexit.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

emailx45

dai a Cezar o que é de Cezar, e, aos Tolos tudo que lhe parecer ser gratuito!

Yahooooo! Meus dados devem estar em alguma pasta para análise para assumir algum cargo/função de CEO de alguma mega empresa....

:)

biscoitao

O problema que vejo não é o uso inapropriado do uso das informações dos usuários, mas sim o caralivro não rentabilizar junto

Programador Front-End

Mas nesse caso a empresa que fazia o quiz prometia um resultado academico, quando na verdade parece ser pra uso de marketing. É normal as empresas pegarem dados das pessoas para fins de marketing desde que sejam honestas em pedir isso.

Renan

Nos dois casos mencionados pela reportagem o usuário concordou em ceder acesso a seus dados apenas para as finalidades descritas. Ter os dados explorados com finalidades lucrativas não estava entre elas. No caso do Facebook, o uso de seus dados para finalidades lucrativas está descrito nos termos de uso. Essa é a diferença.

Corvo

O Facebook ganha dinheiro exatamente assim: Vendendo os dados que toso publicam de livre e espontânea vontade em sua plataforma.
Não consigo entender porque tanto alarme quando entra um terceiro no meio querendo também querendo fazer dinheiro com os dados do usuário, isso não muda absolutamente nada na vida do usuário, a informação não é pública? Então não deveria estar em uma Rede Social.

Renan Alves

novo yahoo

Vsoco

Opa, aplicativos com esse nome eu me lembro. Talvez já tenha usado.

Lucas Santos

"2 de 976 apps descobertos... Não apague sua conta até que o processo seja concluído. "