A Amazon continua se preparando para expandir suas operações no mercado brasileiro: além dos rumores do aluguel de um novo armazém em Cajamar (SP) para estocar diversos tipos de produtos, incluindo eletrônicos, a empresa injetou mais R$ 97,5 milhões na filial local.

Amazon Go (Foto: Wikimedia Commons)

A informação é do BuzzFeed, que obteve acesso a um documento registrado na Junta Comercial de São Paulo em 1º de fevereiro. O texto mostra que as empresas Rainforest Holdco 1 e Rainforest Holdco 2, que são controladoras da Amazon Brasil, repassaram o dinheiro à filial por meio de contratos de câmbio.

Com a operação, o capital social da Amazon Brasil aumentou de R$ 397,9 milhões para R$ 495,4 milhões. Esse montante é apenas uma parcela pequena do dinheiro que a companhia tem: só no último trimestre de 2017, a loja atingiu lucro recorde de US$ 1,9 bilhão. A Amazon tem valor de mercado de US$ 696 bilhões e, por um breve momento, chegou a ser a segunda empresa mais valiosa do mundo, ultrapassando o Google.

Hoje, a Amazon se restringe à venda direta de livros e Kindles no Brasil, deixando outras categorias de produtos, como eletrônicos, informática, ferramentas e utilidades domésticas, a cargo de lojas parceiras, no esquema conhecido como marketplace. Para crescer rapidamente no país, a empresa adota uma estratégia agressiva, cobrando comissão de 10% dos vendedores, contra até 15% da concorrência.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alex Rodrigues

Isso é verdade. Vamos aguardar e torcer para que seja bom, pq não queremos mais do mesmo.

Jesiel R. Fernandes

Uma das vantagens da Amazon é justamente o anúncio unificado de produtos, que evita essa confusão. Um vendedor quando vai anunciar um produto na Amazon é obrigado a informar o código UPC (Universal Product Code) que é o código de barras do produto, sendo assim, todos os vendedores daquele produto estarão listados na mesma página, e quem tiver uma melhor combinação de fatores (ex. preço, reputação, tempo de conta, etc) pega o domínio da página principal e do botão de compra, ou seja, quando algum cliente fazer uma compra, é desse vendedor que ele estará comprando. Os outros vendedores ficarão em segundo plano, excelente, não é?!

Jesiel R. Fernandes

Sou vendedor na Amazon americana e posso lhe garantir que a Amazon é extremamente exigente com os vendedores, eles tem uma métrica de Desempenho do Atendimento ao Cliente bastante rígida, e não toleram a venda de produtos falsificados, banem o vendedor pra sempre. Oferecem também proteção ao comprador através da Garantia de A-a-Z, onde o comprador pode abrir qualquer reclamação contra o vendedor por até 3 meses após a compra. O Mercado Livre vai perder muito espaço com a Amazon e sua política de atendimento ao consumidor de nível americano.

Jesiel R. Fernandes

Trabalho com varejo online há mais de uma década e sou vendedor na Amazon americana há aproximadamente 5 anos, que foi quando cheguei aqui na terra do Tio Sam fugindo da grave crise ecônomica e política que começou a se instalar na nossa nação em 2013.
Posso afirmar com toda certeza, que a Amazon será um divisor de águas no Brasil, e vai elevar a qualidade de atendimento ao consumidor, eles possuem uma política extremamente rigorosa para os vendedores e que beneficia muito os consumidores, o que é excelente e motivo do sucesso estrondoso desse marketplace.
A Amazon está trazendo aos varejistas brasileiros uma oportunidade incrível de sucesso, porém só vão conseguir se manter no marketplace aqueles vendedores que tiverem uma disciplina impecável com relação aos seus clientes, a Amazon não tolera amadorismo, e não dá muita chance aos vendedores que erram, suspendendo suas contas em definitivo, sendo muito difícil a apelação.

O vendedor que tiver visão e dar um atendimento de excelência ao seu cliente, vai crescer muito com a Amazon Brasil.
Quando cheguei aqui nos EUA em 2013, e comecei a vender na Amazon americana, tinha ainda a cultura brasileira e não me importava muito com o pós-vendas, tendo o lucro como meu único objetivo, mas aprendi na marra a ser disciplinado e valorizar os clientes, hoje, o lucro é apenas consequência do meu trabalho.
Em 2017 tivemos um faturamento anual acima de $1 milhão e meio de dólares, esse ano vamos chegar aos $2 milhões, isso com apenas 3 funcionários.

Com relação aos Correios, a Amazon não é distraída, e podem ter certeza absoluta que levaram isso em consideração antes de entrar no mercado brasileiro, aliás, é justamente a logística que atrasou tanto a ida da Amazon para o Brasil, mas certamente encontraram formas de atender o consumidor brasileiro, sem colocar em risco sua reputação com uma logística deficiente como a dos Correios, eles certamente tem alternativas, e não vão depender apenas dos Correios.

Bruno

Eles já fazem isso na Europa e EUA, possuem a própria empresa de entrega mas também usam serviço de outras empresas. Provavelmente vão começar aos poucos, com entrega própria em São Paulo/Rio, por exemplo, e depois expandir pro Brasil todo.

Pereira153

Um produto que vem de fora Estados Unidos $340 dólares i7 8700k chega aqui custando R$ 1,500 reais, governo do Brasil e pior merda do mundo tudo nesse país e uma facada na pessoa.

Zanac_Compile

Seria do baralho ter o Amazon Echo pro aqui, com Alexa falando em português, com serviços para o Brasil. Chegar na frente do Google e da Apple nestes assistentes...

Anderson

O problema é ENCONTRAR um parceiro capaz de atender o país todo com a qualidade que se espera de uma Amazon, pode ter certeza

Lucas Ribeiro

A Rapidão Comenta é o Fedex no Brasil.

Mickão

Na minha opinião o problema não é fazer parcerias, que pra uma empresa do tamanho da Amazon é até bem simples, pra falar a verdade. Vejo como mais difícil a questão da abrangência territorial X demanda X prazos de entrega. O Brasil é um país muito grande e as demandas não são uniformes por todo o território.

Mickão

Se pensarmos assim, as coisas nunca irão pra frente. A necessidade já existe, basta quem é do ramo buscar uma forma de diversificar e melhorar.

Trovalds

Bosch?

johndoe1981

Esqueceu o maior problema do ML na minha opinião: produtos sem nota fiscal. Talvez por muita coisa vir do Paraguai ou da China por vias não oficiais, ou pra sonegar mesmo, comprar um produto no ML que acompanha nota fiscal é mais exceção do que regra.

Comentadorzinho

Meses atrás o Mercado Livre ficou algumas horas fora do ar e dias depois recebi um e-mail deles falando que foi um problema que tiveram com o Amazon. Sei lá, meio que deu a entender que foi sabotagem...

Rafael™

É eu sei que a total não entrega em todo Brasil por isso sugeri a compra e a expansão.

Acho que o seu Mix já é feito, sem o fedex né ? Devem ter outras transportadoras na parada, sei lá.

Exibir mais comentários