Início » Computador » A segunda geração de processadores AMD Ryzen está crescendo

A segunda geração de processadores AMD Ryzen está crescendo

Por
35 semanas atrás

O mercado de processadores para PCs ainda é dominado pela Intel, mas desde o ano passado, a AMD conquistou bastante relevância graças à competitiva linha Ryzen.

Desta vez, a AMD está anunciando novos processadores de segunda geração para desktops. Eles estão um pouco mais rápidos e já vêm com ventoinha Wraith.

Trata-se do Ryzen 7 2700X e Ryzen 7 2700, com oito núcleos; e do Ryzen 5 2600X e Ryzen 5 2600, com seis núcleos.

Eles foram pensados para o novo chipset AMD X470, que virá em placas-mãe de fabricantes como ASRock, ASUS, Gigabyte e MSI. No entanto, todos são compatíveis com as placas-mãe de primeira geração, bastando uma atualização de firmware (BIOS).

E como explica o Ars Technica, o modo turbo ficou mais inteligente. A primeira geração do Ryzen tem duas velocidades “boost” distintas: a máxima, para até dois núcleos rápidos; e outra reduzida para mais núcleos. A ideia é evitar superaquecimento.

No entanto, isso restringe o desempenho se você usa, por exemplo, quatro núcleos rápidos. Na segunda geração, o processador terá várias velocidades boost diferentes, dependendo de quantos núcleos rápidos estão ativos. O limite será a potência total e capacidade térmica do chip.

Além disso, eles terão suporte à tecnologia StoreMI, que pode acelerar o desempenho de disco unindo SSDs, HDs tradicionais e RAM.

Os novos CPUs trazem uma melhoria incremental em relação à arquitetura Zen da primeira geração, mas mantêm o mesmo layout básico. Cada grupo de dois ou quatro núcleos é organizado em “complexos de núcleos” (CCX), e cada chip Ryzen tem dois CCX unidos.

Saberemos todos os detalhes em 19 de abril, quando os processadores forem lançados. Em janeiro, a AMD anunciou dois chips Ryzen de segunda geração para desktops, e mais alguns modelos Ryzen Mobile para laptops.

Com informações: AMD, Ars Technica, Engadget.