A relação da Microsoft com software de código aberto melhorou muito com a chegada de Satya Nadella. Melhorou tanto que, agora, a companhia tem a sua própria distribuição Linux, digamos assim, algo impensável anos atrás. Mas você precisa saber desde já: o Azure Sphere OS, como foi batizado, não foi criado como alternativa ao Windows ou algo do tipo. A novidade é focada em internet das coisas.

O sistema operacional é um dos componentes principais do Azure Sphere, pacote de soluções desenvolvido para melhorar a segurança de chips usados em dispositivos inteligentes para o lar ou que podem ser enquadrados no conceito de internet das coisas de alguma forma.

 Satya Nadella

Há tempos que especialistas alertam que chips que fazem diversos tipos de dispositivos se comunicarem estão sendo desenvolvidos rapidamente, mas a que segurança não tem acompanhado essa evolução. A própria Microsoft lembra que câmeras de monitoramento e outros dispositivos com chip já foram usados em ataques por não terem proteção adequada. O Azure Sphere vem para cobrir essa lacuna.

Para tanto, a Microsoft incluiu no Azure Sphere uma nova classe de microcontroladores certificados que incluem tecnologias de comunicação e segurança da companhia. Esses chips serão licenciados gratuitamente aos fabricantes interessados. Um detalhe curioso é que a Microsoft afirma que eles foram inspirados em seus 15 anos de experiência no desenvolvimento do Xbox.

Depois vem o Azure Sphere Security Service, serviço nas nuvens que manterá os dispositivos protegidos por meio de autenticação baseada em certificados, detecção de ameaças e atualizações de software.

No meio de tudo isso está o Azure Sphere OS. “Depois de 43 anos, este é o primeiro dia em que estamos anunciando e distribuindo um kernel Linux personalizado”, disse Brad Smith, presidente da Microsoft.

Smith também explicou que a Microsoft continua focada em seu sistema operacional, mas que o Windows não foi escolhido por ser muito grande para esse tipo de projeto. Com o Linux, a companhia pôde criar um sistema operacional totalmente adaptado à iniciativa: o sistema combina recursos de proteção da Microsoft, um monitor de segurança e o kernel para proporcionar aos dispositivos uma plataforma confiável.

Nas estimativas de Smith, o primeiro hardware baseado no Azure Sphere chegará ao mercado até o fim de 2018.

Com informações: Business Insider.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Dias

Concordo, Linux é pra todos e a M$ deveria não só "abraçar" o software livre, deveria SER software livre. Mas a ganância de querer se aproveitar de outros pra ganhar mais dinheiro só permite um falso amor.

Alberto Silva

Cantei essa pedra dez anos atrás e um colega xiita bateu o pé dizendo que isso nunca aconteceria.
Já era hora também da MS fazer boas jogadas, se tivesse feito isso com a
Nokia nos moldes do Android e como o aparelho já tinha nome no mercado
estaria nas cabeças competindo com a Samsung.

Alberto Silva

Cantei essa pedra dez anos atrás, e um colega xiita bateu o pé dizendo que isso nunca aconteceria.
Já era hora também da MS fazer boas jogadas, se tivesse feito isso com a Nokia nos moldes do Android e como o aparelho já tinha nome no mercado estaria nas cabeças competindo com a Samsung.

Vinícius Carlos

A M$ está acostumada a abandonar coisas (vide, Windows Mobile) uhuahuh

ʞǝʌǝɥs

é engraçado, desde o início da internet no Brasil eu os fanboys da MS odiando o Linux (e ainda existem, aqui mesmo nos comentários do TB), coitado desse pessoal :)

joao bosco

Pergunto até quando o Linux vai ser Gratuito?

Célio Ivo Barbosa

eles querem abocanhar um mercado gigantesco maior que toda o setor mobile e pc.

Célio Ivo Barbosa

a microsoft hoje é uma empresa de serviços que vai fornecer a tecnologia pare eles usar seus serviços: by AZURE

Tori

Ótimo! ^^

Daniel R. Pinheiro
"só iria demandar tempo e dinheiro"

Pronto. Você mesmo matou a charada! ^^

Tori

Se pega até em uma geladeira, porque não conseguiu ser optimizado pela Microsoft para rodar no chipset?
Pegar o source do IoT e diminuir mais ainda, tirando árvores de dependências e optimizando recursos iria prestar, só iria demandar tempo e dinheiro.

What's next?

adonis

ta rolando um darwinismo social nos comentários dessa noticias kkkkkk

Kodos Otros

Também vi muita gente com raivinha da MS pq resolveu abraçar o Linux.

Daniel R. Pinheiro

"Não era o Windows 10 IoT que deveria fazer o papel dessa distribuição?"
Não, o W10 IoT é muito complexo e pesado pra isso.
"Não era o Windows 10 que tinha a proposta de ser flexível o suficiente para pegar em qualquer coisa?"
Sim, ele tem a proposta e é flexível. Pega até em geladeira.
http://www.techtudo.com.br/...

What's next?

José Haddad

Será??? não acredito ... Ate que prove o contrario ....Se for livre de licença e livre p/ excluir tudo que quer, livre p/ instalar so que quer, tudo bem.. .. Mas tiver que engolir o lixo eletronico da MSC,não passara de mais uma merda da MSC.

Exibir mais comentários