Início » Antivírus e Segurança » Rússia bloqueia Telegram e leva junto 1,8 milhão de IPs do Google e da Amazon

Rússia bloqueia Telegram e leva junto 1,8 milhão de IPs do Google e da Amazon

Por
1 ano e meio atrás

Em busca de dados de usuários, o governo russo tem travado uma guerra contra o Telegram. O aplicativo se nega a fornecer as informações pedidas pelas autoridades, e chegou a ser bloqueado na sexta-feira (13) depois de uma ordem judicial.

O Telegram voltou ao ar no fim de semana após transferir parte da sua infraestrutura para nuvens da Amazon e do Google. Em resposta, a Roskomnadzor, agência de telecomunicações do governo russo, decidiu banir cerca de 1,8 milhão de endereços de IP pertencentes às nuvens das duas empresas.

A decisão fez com que diversos serviços que nada tinham a ver com o Telegram ficassem fora do ar. Segundo usuários, jogos online, aplicativos e plataformas de criptomoedas ficaram inacessíveis ao longo do dia.

Por meio do Serviço Federal de Segurança (FSB), o governo russo diz que precisa das chaves de criptografia do aplicativo para investigar pessoas acusadas de terem envolvimento com terrorismo. O país tem leis que permitem a quebra de sigilo nessas situações.

Para Pavel Durov, CEO e cofundador do Telegram, a medida viola a privacidade de seus usuários. “Privacidade não está à venda, e os direitos humanos não deveriam ser comprometidos por medo ou ganância”, disse o executivo. O aplicativo lida com a situação pouco tempo depois de atingir a marca de 200 milhões de usuários ativos.

Com informações: BleepingComputer.