Alguns criadores de conteúdo acham que o YouTube está sendo injusto ao definir os vídeos que podem ou não ganhar dinheiro com anúncios. Recentemente, uma atiradora invadiu a sede da empresa após alguns de seus vídeos passarem por desmonetização.

Nesse sentido, o YouTube está realizando testes com alguns criadores para mudar o processo de publicação. A plataforma quer que os usuários informem por conta própria se seus vídeos podem estar descumprindo as regras.

A ideia é evitar que os criadores percam o dinheiro dos anúncios por conta de equívocos dos moderadores da plataforma.

Youtube - logotipos

O piloto envolve algumas perguntas para os donos de canais antes que eles publiquem um vídeo que terá monetização. As questões procuram esclarecer se o vídeo exibe conteúdo sexual, violência, armas de fogo ou drogas, por exemplo.

Os criadores também precisam informar se o conteúdo tem alguma relação com terrorismo ou com questões recentes envolvendo guerras, mortes ou tragédias (uma amostra do questionário pode ser vista na descrição desse vídeo).

Por meio do canal Creator Insider, que apresenta projetos do YouTube em andamento, a plataforma disse que, nos testes, a maioria das respostas estavam de acordo com suas diretrizes. Em breve, as perguntas deverão ser levadas para mais canais.

De acordo com a CEO do YouTube, Susan Wojcicki, o objetivo é fortalecer a comunidade. “Sabemos que o último ano não foi fácil para muitos de vocês. Mas estamos comprometidos em ouvir e usar seu feedback para ajudar o YouTube a prosperar”, disse Susan no blog da empresa.

A executiva também destacou que o algoritmo e os moderadores do YouTube continuarão tendo um papel importante na revisão dos conteúdos publicados no site. Afinal, muitos donos de canais poderiam usar a ferramenta para enviar informações erradas e continuar recebendo dinheiro com anúncios.

Com informações: YouTube, Engadget, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@Sckillfer

Teve que levar tiro pra perceber que tava ferrando os criadores de conteúdo fofa?

Carlin

"Cancela o Youtube, não ta dando", fazendo um paralelo, o problema do YouTube só não é maior que o do Facebook porque não envolve nenhum vazamento de dados, porque no que compete a problemática a resolução é tão complicada quanto!

Gertrudes, a Lhama Morta

Acredito que tenha uma modalidade que o produtor recebe por acesso, como era o YouTube. Ele comentou que dá pra assistir de graça com ads, ou assinar o Prime pra ver sem ads.

Uriel Dos Santos Souza

Como se ganha retorno com amazon prime ?

Uriel Dos Santos Souza

Facebook não divide dinheiro com ninguém!
Eles fizeram testes, mas, já pararam.

Seraph

- Oi, to subindo um vídeo aqui com violência explicita ok?
- ok de boas agradeço por avisar vou tirar do ar em breve
- Ta bom até mais

Uriel Dos Santos Souza

se a pessoa mentir. A lição será mais dura ainda!

Daniel Ribeiro

Na verdade isso ai é uma enorme vantagem para o Youtube.

Para monetizar o canal você tem que ter não-sei-quantos inscritos e não-sei-quantas visualizações... Ou seja, isso ai não vai estar disponível para canais novos "caça-paraquedistas".

O canal que investiu uma certa quantidade de esforço para chegar no patamar de ser "monetizável" provavelmente não irá querer ser banido do Youtube de uma hora para outra... Então ele certamente não irá mentir para o Youtube.

Mentiu = Ban

Dayman Novaes

Qualquer pessoa aqui não tem condição de dar essa resposta com um número exato.

Depois que eles testarem com X pessoas, sendo X uma amostragem grande e homogênea o suficiente para ser confiável, e verificarem a porcentagem dos casos que deu certo e que deu errado, eles poderão dizer (em números) quais as chances disso dar certo.

Obviamente, se durante o teste descobrirem que as chances são baixas, vão descartar essa opção e testar outra coisa. Se forem altas, abrirão para todo mundo.

David

Tá aí uma verdade, aliás, todo vídeo de react deveriam ser desmonetizados automaticamente. Essa praga já deu o que tinha que dar.

Trovalds

Youtube precisa é de choque de gestão. E urgente. A palavra "criadores" aí é só pra tentar acalmar os ânimos porque criador de conteúdo DE FATO faz tempo que só tá se lascando na plataforma.

Basta ver os "em alta" do YT com conteúdo que nada mais é que reprodução de conteúdo de terceiros.

O que mata nisso tudo é que não tem concorrente à altura. O único que ainda consegue tirar gente do YT é a twitch, mas isso só no ao vivo. E agora que deixaram algumas restrições de lado (só conteúdo gamer, por exemplo), mais gente está migrando pra lá.

O facebook alardeou que queria trazer criadores mas ficou só na conversa.

Gertrudes, a Lhama Morta

Fiquei bem triste que um dos meus canais favoritos, o Cinemassacre, anunciou que vai migrar lentamente pro Amazon Prime. Pelo menos vai ter exclusividade temporária lá. Como eu nunca mais vi anúncio algum nos vídeos do canal, entendo que a receita deles deve ter ido a praticamente zero.

Entendo o lado do canal, inclusive acho que estão fazendo a coisa certa. Só acho triste pois o Amazon Prime não tem app pra Android TV, que é o principal meio onde acesso o conteúdo deles. Fico feliz que o "monopólio" do YouTube esteja enfraquecendo, porém.

Seraph

"A plataforma quer que os usuários informem por conta própria se seus vídeos podem estar descumprindo as regras."

Quais as chances disso dar certo?!

Jairo ☠️

Nossa , como o YT é bonzinho .