Início » Negócios » Apple está com problemas para reduzir sua dependência da Samsung por causa da LG

Apple está com problemas para reduzir sua dependência da Samsung por causa da LG

Paulo Higa Por

A Apple vem tentando reduzir sua dependência da Samsung na produção de componentes para o iPhone desde que as empresas brigaram na justiça por infração de patentes. Os processadores eram parcialmente fabricados pela coreana, mas têm produção exclusiva pela TSMC desde o A10 Fusion; as memórias passaram a vir de outros fornecedores; e as telas… bem, esse é um assunto mais delicado.

O iPhone X é o primeiro iPhone equipado com uma tela OLED. Ela é fabricada sob medida para a Apple pela Samsung e bateu recordes de brilho e precisão de cores quando o aparelho foi lançado. Não há muitas companhias no mundo com tecnologia para produzir telas nos volumes e especificações exigidos pela Apple: a segunda opção seria a LG Display, mas ela está com problemas de fabricação.

Tim Cook

Tim Cook não está feliz

Segundo o Wall Street Journal, funcionários da Apple estão divididos sobre “se a LG pode se tornar uma segunda fonte de displays OLED para os próximos iPhones”. Normalmente, a produção em massa de um novo iPhone começa por volta de julho, de acordo com uma fonte, “mas problemas de fabricação fizeram com que a LG ficasse atrasada em relação ao cronograma”.

Os rumores indicam que a Apple deve lançar três iPhones em 2018, sendo dois com tela OLED, o que geraria uma demanda de cerca de 50 milhões de painéis OLED no ano. Depender de apenas um fornecedor é um grande problema, já que isso torna os preços menos competitivos e reduz as margens de lucro da Apple — e é um problema ainda maior se o único fornecedor também for o seu maior concorrente.

A LG até consegue desenvolver telas OLED para TVs: é a líder absoluta nesse segmento, considerando que outras empresas, como a Samsung, continuam apostando no LCD (e em variações como o QLED) para telas grandes. Só que painéis de televisores e de smartphones utilizam tecnologias diferentes na fabricação, e a LG não está conseguindo dominá-las.

Se tudo der certo, a LG deve fornecer apenas 20% das telas OLED utilizadas nos iPhones de 2018; a Samsung ainda continuaria com os 80% restantes. Bom para a dona da linha Galaxy, que deve faturar US$ 14 bilhões com as vendas do iPhone X.

Mais sobre: , , , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação