A Asus anunciou nesta segunda-feira (23) seu primeiro smartphone com Android puro: ele se chama Zenfone Max Pro, é equipado com bateria gigante de 5.000 mAh, deixa de lado a ZenUI para rodar Android 8.1 sem modificações na interface e tem preço baixo para competir com a Xiaomi no mercado indiano.

A linha Zenfone Max é a mais confusa da Asus: em um intervalo de menos de dois anos, a empresa lançou o Zenfone 3 Max, depois o Zenfone 3s Max, depois o Zenfone 4 Max, depois o Zenfone Max Plus, depois o Zenfone Max e agora o Zenfone Max Pro (!). O foco continua sendo a duração de bateria, mas o novo modelo traz hardware mais potente e tela com proporção 18:9.

Por dentro, o Zenfone Max Pro tem processador octa-core Snapdragon 636, 3 ou 4 GB de RAM, 32 ou 64 GB de armazenamento interno e tela de 6 polegadas com resolução de 2160×1080 pixels. A câmera frontal é de 8 megapixels e, como de costume na Asus, há duas câmeras traseiras: uma de 13 megapixels e uma grande angular de 5 megapixels. Ele custa a partir de 10.999 rúpias indianas, o equivalente a R$ 567.

Também há uma versão com 6 GB de RAM e câmeras frontal e traseira de 16 megapixels por 14.999 rúpias indianas (R$ 773 em conversão direta). Ambos os modelos possuem carcaça de metal, leitor de impressões digitais na traseira e, de acordo com a Asus, quase todas as características do Zenfone Max Pro foram definidas com base em uma pesquisa feita com mais de 2.000 consumidores indianos.

Há alguns detalhes bacanas: a tela possui contraste de 1500:1 e brilho máximo de 450 nits; a bandeja de cartão de memória e dos chips de operadora não é híbrida; e o alto-falante promete ser mais potente. E, além de não rodar ZenUI, ele traz a versão mais recente do Android.

A Asus não confirmou se o Zenfone Max Pro será lançado em outros países. Na Índia, ele começará a ser vendido em 25 de abril.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Celso

Tipo o que a LG fez por aqui com as duas gerações do K4 e K5.

Celso

Nem precisa ser fanboy pra dizer que mesmo sem Android Stock, ela anda muito bem.
Mas o seu desejo pode ser parcialmente atendido com o Galaxy J2 Core, que virá com Android Go, supostamente Stock.

Celso

Eu que o diga o Android Nougat para o Samsung Galaxy S5 New Edition.

E14ss

Brasil de mãos abanando a gente se vê por aqui

Diogo

É uma maneira de interpretar. Mas eu ainda prefiro ver o copo meio cheio.

Felipe Teodoro

Se vier para o brasil e custar menos de 1000 reais (o que eu acho difícil) vai vender igual o moto g da 1 e 2 geração.

Vanderson Lima

Confuso que nessas imagens mostram a câmera bem rente a traseira. Diferente do que vi nos videos onde a câmera é funda.

Anayran Pinheiro

Moto G? Você reviveu?

Paulo Cesar Siquiero Filho

Até que enfim uma bola dentro Asus. Não consigo entender essa frescura de fabricante querer ter interface própria. Aparelho otimizado para Android puro é coisa linda de se ver.

Paulo Cesar Siquiero Filho

PQP. Até que enfim uma bola dentro Asus. Não consigo entender essa frescura de fabricante querer ter interface própria. Aparelho otimizado para Android puro é coisa linda de se ver.

Gustavo Bresolin

Realmente da ZenUI 3 pra 4 melhorou muito, foi um dos motivos que me fizeram comprar o 3 zoom, baita smartphone

hopæja

textão pra dizer que melhorou mas continua a pior.

Arthur Santos

Se não vier custando um rim, tá de boas.

dmsa2

ASUS nunca mais!

Mickão

Pra ser gol de placa só falta a Asus lançar aqui no Brasil por um preço justo. O aparelho encaixa perfeitamente no mercado daqui, pelo menos na minha visão. Acho que seria um baita sucesso se vier pelo preço certo.

Exibir mais comentários