Início » Gadgets » Qual a diferença entre o Moto G6 e o Moto G5?

Qual a diferença entre o Moto G6 e o Moto G5?

Comparativo também vale para o Moto G5 Plus em relação ao Moto G6 Plus

Jean Prado Por
TB Responde

A Motorola apresentou, na última quinta (19), a próxima geração da sua linha de smartphones não tão caros. A empresa revelou dois aparelhos da geração Moto E e três outros dispositivos da geração Moto G. Um deles foi o Moto G6.

Mas o que muda, exatamente, do Moto G6 para a geração anterior? E o Moto G6 Plus em relação ao Moto G6? Até que bastante coisa. Confira todos os detalhes:

Veja também: as diferenças entre Moto G6, G6 Play e G6 Plus

O que muda?

A mudança mais aparente é o design, que agora é um misto entre vidro e metal; o Moto G6 ganhou uma traseira de vidro, enquanto o Moto G5 tinha uma traseira de alumínio.

Além disso, as telas estão maiores: o Moto G6 agora tem uma tela de 5,7 polegadas, enquanto o Moto G5 tinha um display de 5 polegadas. Já o Moto G6 Plus, maior, está com 5,9 polegadas, maiores que as 5,2 polegadas do Moto G5 Plus.

Para aproveitar melhor o espaço, o Moto G6 e o Moto G6 Plus estão com uma tela mais alta, de proporção 18:9. Consequentemente, a resolução está maior: agora é 2160x1080 pixels, e não apenas 1920x1080 pixels.

Obviamente, agora o Moto G6 e o Moto G6 Plus têm um corpo maior e mais grosso. Apesar disso, o Moto G6 está mais fino (8,3 mm contra 9,5 mm da geração anterior), mas agora pesa 167 gramas e não 145 g.

Seguindo os passos do Moto G5S Plus, agora tanto o Moto G6 quanto o Moto G6 Plus têm câmera dupla na traseira. O Moto G6 tem uma câmera de 12 megapixels e abertura f/1,8 (no Moto G6 Plus, a abertura é de f/1,7) e outra câmera de 5 megapixels e abertura f/2,2. Enquanto isso, o Moto G5 tem uma só câmera, de 13 megapixels e f/2,0.

A câmera de vídeo também recebeu um upgrade: agora ambos os aparelhos gravam em 1080p a 60 quadros por segundo, em comparação com a gravação em 1080p a 30 quadros por segundo do Moto G5. Além disso, a câmera frontal em ambos os modelos é de 8 megapixels, não mais de 5 MP, e tem flash LED.

O desempenho também melhorou: agora o processador do Moto G6 é um Snapdragon 450, e não um Snapdragon 430. Pode não parecer pelo número, mas o Snapdragon 450 é uma grande vantagem: ele tem 14 nanômetros e frequência de 1,8 GHz. Enquanto isso, o Moto G6 Plus tem um processador Snapdragon 630, mais rápido que o Snapdragon 625 do Moto G5 Plus.

A bateria não parece ter seguido o salto no design ou desempenho, mas também mudou. Agora são 3.000 mAh no Moto G6 contra 2.800 mAh no Moto G5, e 3.200 mAh no Moto G6 Plus contra 3.000 mAh no Moto G5 Plus.

Além disso, o armazenamento e a memória RAM estão mais generosos: o Moto G6 começa com 32 GB de memória interna e 3 GB de RAM, mas também tem uma versão de 64 GB e 4 GB de RAM. Já o Moto G6 Plus pode chegar até a 128 GB e 6 GB de RAM, mas começa em 64 GB e 4 GB de RAM.

Fora algumas tecnologias novas, como Dolby Audio e USB-C, o último fator diferente é o preço. Com tantas mudanças, tanto o Moto G6 quanto o Moto G6 Plus foram lançados com preços maiores que o seus antecessores tinham no lançamento; a diferença é ainda maior considerando o valor que o Moto G5 e o Moto G5 Plus podem ser encontrados hoje em dia no varejo.

O Moto G6 tem preço sugerido de R$ 1.299, enquanto o Moto G6 Plus custa R$ 1.599, mas a tendência é que esses dois valores diminuam com o tempo.

O que continua o mesmo?

No geral, tudo o que sobrou, continua o mesmo. Os aparelhos ainda têm um leitor de digitais na frente da tela, rádio FM e suportam as 3 bandas do 4G brasileiro. Só falta o Moto G5 e G5 Plus serem atualizados para o Android 8.0 Oreo, que já veio de fábrica na linha G6.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Renan Maia Fernandes
Amigo, com todo respeito, instalar ROM como Lineage e outras diversas não é a mesma coisa do que a fabricante atualizar oficialmente, é vc que está fazendo o trabalho que não teria que ser seu, enquanto o aparelho está sendo fabricado e vendido, é obrigação da fabricante dar suporte a ele e garantir atualizações por 18 meses.E tem que reclamar sim, estamos no direito disso, ou se não, não aconteceria o caso do Moto G4 Plus, que a Motorola espalhou propagandas a deus e o mundo que iria atualizar para o Oreo no lançamento e depois quis dar uma de "joão sem braço", acabou sedendo por pressão, protestos e até por processos legais.
Cristiano Moraes
Tem como atualizar sem ser versao de Fabrica tem o youtube e so pesquisar em vez de reclamar rsrs
Renan Maia Fernandes
Mesmo o Galaxy A8 saindo esse ano com Android 7.0 Nougat, não me espantaria nada se a Samsung atualizar pro 8.0 Oreo antes da Motorola atualizar o Moto G5 e G5 Plus, a não tão nova política de atualizações da Motorola esta RIDÍCULA.A linha G5 já tem 1 ano de lançamento e não saiu da 7.0 ainda, ganha atualizações de segurança raramente e sem previsão pro 8.0 Oreo, que vai ser seu único update de sistema, assim como no G6 terá apenas o Android P, isso porque ela vai ser "generosa" já que o recém lançado E5 e E5 Plus não terá atualização pro Android P segundo alguns sites que conversaram com pessoas da Motorola nos eventos de lançamento.Não tem como, ultimamente são poucas as fabricantes que além de quererem levar um pouco mais da sua grana, pensam nos usuários, até a Samsung mudou e anda atualizando a linha A e até a J com mais frequência.