A LG está em uma de suas melhores fases: nesta quinta-feira (26), a empresa divulgou seu relatório financeiro do primeiro trimestre de 2018, registrando um lucro de US$ 1,03 bilhão, o melhor resultado desde o segundo trimestre de 2009 (!). Infelizmente, a divisão de smartphones, a mais problemática da companhia, continua dando prejuízo.

Quase todas as divisões da LG se deram bem no começo de 2018. No total, a empresa viu suas vendas subirem 3,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, para US$ 14,1 bilhões. O resultado foi bastante influenciado pelo crescimento das divisões de eletrodomésticos (lucro de US$ 515,51 milhões) e de entretenimento doméstico (lucro de US$ 538,07 milhões).

No caso dos eletrodomésticos, a LG conseguiu vender mais máquinas de lavar, secadoras, ares-condicionados e purificadores de ar: o faturamento subiu 9,3% na Europa, Ásia e América Latina. E a empresa também se deu bem no mercado de TVs premium (OLED e Super UHD), gerando um aumento de 76,5% no lucro. No segundo trimestre, essa divisão deve se beneficiar dos “próximos eventos esportivos globais”.

Mas vamos para o patinho feio: a LG Mobile Communications Company registrou prejuízo operacional de US$ 126,85 milhões. Aos investidores, a empresa diz que “as vendas caíram em relação ao mesmo trimestre do ano passado devido a uma revisão da estratégia de lançamento de smartphones. Apesar dos aumentos dos preços dos componentes, a empresa diminuiu seu déficit operacional ao continuar melhorando sua estrutura de negócios”.

A boa notícia é que as perdas vêm diminuindo: a sangria foi de US$ 192,3 milhões no quarto trimestre de 2017 e US$ 331 milhões no terceiro. Segundo a LG, os resultados devem melhorar “com o lançamento do smartphone flagship G7 ThinQ”. A empresa já anunciou que ele terá display LCD de 6,1 polegadas (3120×1440 pixels) com alto brilho e um buraco na parte superior para abrigar a câmera frontal. Será?

Além de apresentar bons resultados (com exceção das divisões de smartphones e componentes automotivos), a LG anunciou que comprou a empresa australiana ZKW, que produz sistemas elétricos e de iluminação automotiva para Audi, BMW, Daimler, Porsche e outras montadoras. O objetivo da LG é focar no desenvolvimento de tecnologias para carros autônomos. A aquisição custou US$ 1,3 bilhão, a maior em 60 anos de história da LG.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

johndoe1981

Tecnoblog é educação também!

johndoe1981

Depois do descaso da LG com o problema de bootloop do G3 e G4, fica difícil confiar na marca. Eu mesmo tive um Optimus G, que tinha problema crônico de toque fantasma, como no Moto G⁴.

Tchones

Eu não sabia que o plural de ar-condicionado é ares-condicionados!

Eduardo Braga

Pois é

Carlin

Não parece fazer sentido, ver o nome ESTRATEGIA e LG MOBILE na mesma frase, tudo que a LG vem apresentando no momento carece de estrategia! Espero que eles entendam que é precisa enxugar a linha e focar em reais diferenciais dentro de cada seguimento!

LemmiNoW

o problema é que mercados diferentes possuem necessidade diferentes, além disso esse precisam de um diferencial, esse é o problema de lançar apenas 2 modelos, mas também é um exagero lançar 10 ou 12, igual eles fazem, pois estão concorrendo com eles mesmos.

ochateador

Só lançar 2 aparelhos por ano.
1 de médio desempenho custando no máximo 1000 reais.
1 de alto desempenho custando no máximo 2500 reais.

Mantém atualização por 2 anos.
Já resolve muita merda.

é tudo cara... é UI, é suporte, é aparelho que não atualizam, é problema de hardware, é desvalorização abismal do aparelho quando tenta vender... é um monte de coisa.. Por isso falei em anos de descaso..

Eduardo Braga

Eu acho que eles conseguem ainda, se fizerem algo como a Motorola fez na época do Google. Além de uma repaginada na UI, porque senhor do céu...

Alessandro

O negócio é simplicidade, faz um modelo de cada seguimento, com a melhor qualidade possível e ver no que dá, pior não fica

Nossa nao consigo ver a LG revertendo a situação com Smartphone. Infelizmente foram anos de descaso. Esse G7 ate que é bonitinho, mas duvido que ficara a frente da concorrência quanto mais perto delas. Pra mim LG é a pior das grandes, com a Motorola querendo muito entrar nesse pódio.