Os bancos tradicionais podem ser um empecilho para startups financeiras. Eles são acusados pelo Nubank de abusarem de sua dominância no mercado; e estão criando dificuldades para corretoras de bitcoin.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (26) um conjunto de regras que torna as fintechs mais independentes dos bancos tradicionais.

Foto por joelfotos/Pixabay

Como explica o G1, isso significa que as fintechs poderão oferecer contas de pagamentos para seus clientes, e usar recursos próprios para realizar empréstimos. Até então, elas precisavam estar vinculadas a um banco para esses serviços.

O conselho do Banco Central decidiu, na resolução 4.656/2018, que as startups passarão a atuar como Sociedade de Crédito Direto (SCD) ou Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP).

Como uma SCD, a fintech poderá realizar operações com recursos próprios. Isso inclui empréstimos, financiamentos e aquisição de direitos creditórios.

E como SEP, ela poderá realizar operações de crédito “peer-to-peer”, isto é, empréstimo direto entre pessoas físicas e empresas. Há um limite de R$ 15 mil por operação.

O objetivo do BC é reduzir as taxas de juros ao aumentar a concorrência. No Brasil, os quatro maiores bancos detêm 78% dos empréstimos.

Segundo a ABFintechs, existiam 346 fintechs em operação no país até o final de 2017. No entanto, elas têm participação de apenas 0,3% no mercado de crédito. Com mais segurança jurídica do BC, esse valor deve aumentar.

Com informações: G1, IDG Now.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Juaum

Lei de mercado, aproveitar enquanto pode.

Junior

Então corre e aproveita que por enquanto as fintechs estão cobrando bem menos ou nada e daí qnd elas aumentarem as taxas mais do que os bancos você volta ao banco tradicional

@Sckillfer

Daí vai do MP barrar compras que configurem TRUSTE, mas não tão barrando nada (só barram algo se for beneficiar o consumidor final).

Juaum

Assim que o dinheiro dos investidores "secar" e as fintechs já estiverem estabelecidas elas irão cobrar 756%....

marcus

A XP que o diga. Foi ela começar a roubar investidores dos bancos do varejo que o Itaú foi lá e comprou 49,9% da empresa.

ochateador

Depende...
A partir de certo ponto o CADE irá intervir e dificultar as compras.

ochateador

Obrigado pelas contas.

+1 motivo para não ficar com saldo negativo e evitar compras por impulso.

Paulão da Regulagem

Que comecem os jogos! Velhos bancos comprando fintechs! Assim como o Itau comprou a XP pra tentar esfriar o movimento das corretoras..

Felipe Liʍa

Pesquisa no site Banco Data

johndoe1981

Excelente notícia, finalmente algo positivo vindo do BC. Banco do Brasil e companhia devem estar fulos da vida.

DeadPull

Enfim alguma coisa que preste saindo do Banco Central (além de dinheiro, claro).

Vinícius Silva

Por volta de 13,93% a.m., no caso o seu dá 435,025% a.a.

ochateador

Ao mês isso seriam quantos % ?

Só sei que minha conta na CEF e satã tem juros de 15% ao mês...

Ricardo - Vaz Lobo

Ao invés de atrapalhar, agora os bancões começarão a comprar fintechs e tirá-las do caminho.

🧙‍♂️ Mago Erudito® ᴾᴿᴱᴹᴵᵁᴹ

Excelente notícia para o mercado, agora falta reduzir a burocracia.

Exibir mais comentários