Início » Telecomunicações » Operadora T-Mobile compra Sprint por US$ 26 bilhões

Operadora T-Mobile compra Sprint por US$ 26 bilhões

Terceira e quarta maiores operadoras de telefonia móvel dos Estados Unidos estão se juntando

Lucas Braga Por

O final de semana foi agitado no mercado de telecomunicações: a T-Mobile, terceira maior operadora de telefonia móvel dos Estados Unidos, anunciou neste domingo (29) a compra da Sprint. O negócio tem o valor de 26 bilhões de dólares.

A aquisição da Sprint traz forças para a T-Mobile enfrentar as duas maiores operadoras de telefonia móvel nos Estados Unidos. No final de 2017, a Verizon era a líder com 35,4% de mercado, seguido pela AT&T com 33,37%, enquanto a T-Mobile tinha 17,11% e a Sprint apenas 12,64%. A fatia de mercado combinada das companhias que estão se juntando alcançava 29,75%.

Com a compra, tanto a Deutsche Telekom quanto a japonesa SoftBank passam a ser donas da nova T-Mobile. O grupo alemão terá 41,7% da empresa, enquanto os japoneses ficam com 27,4%. Os outros 30,9% representam as ações públicas acumuladas de ambas as companhias. O CEO John Legere, da T-Mobile, continuará comandando a empresa, enquanto o CEO Marcelo Claure, da Sprint, passará a ser membro do conselho executivo.

Você pode não conhecer a T-Mobile, mas é uma empresa que ganhou muita importância no cenário de telefonia móvel americano: foi a primeira a abolir contratos de fidelização de seus clientes, trouxe streaming de música e vídeo ilimitado, e logo depois simplificou seus planos a um único com acesso ilimitado à internet móvel. A T-Mobile também permite que seus clientes utilizem roaming internacional em mais de 140 países sem custo extra.

A T-Mobile justifica que o negócio é fundamental para o desenvolvimento da tecnologia 5G nos Estados Unidos. A compra da Sprint traz para a T-Mobile todas as suas licenças e, com isso, o espectro disponível passa a ser maior do que nas companhias concorrentes.

Aos investidores, a empresa informa que fará total migração dos consumidores da Sprint para a rede da T-Mobile nos próximos três anos, com agressiva transição da tecnologia CDMA para VoLTE – muitos clientes precisarão trocar de aparelho para se adequar à nova tecnologia.

A AT&T e a Verizon não devem ter ficado felizes com essa notícia.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ʞǝʌǝɥs

tô curioso pra ver se o trump vai fazer alguma coisa, afinal de contas 30% da T-Mobile pertencem ao estado alemão

Lucas Dantas

Como é que fica as MVNO's que usam a rede da Sprint elas vão para T-Mobile ?

Jefferson Rodrigues

Se eu podesse, eu daria 100 likes no seu comentário. As pessoas acham que corrupção é so coisa de politicos e de empresas.

Jefferson Rodrigues

Existe, sim! A lei das antenas. Ela foi sancionada pela Dilma. Mas ela nao é levada à sério.

Felipe Silva

Não tem frequência para mais do que 3 ou 4 grandes operadoras, mais que isso vai degradar a rede delas, ai vai ter muitas e todas com um serviço ruim.

Felipe Silva

Um ponto fundamental a se levar em consideração é que o espectro de RF para operar celular é finito, quanto mais operadoras, menos para cada uma, e mais antenas necessárias para atender a mesma quantidade de clientes.

3 operadoras de cobertura nacional e mais algumas regionais é um bom numero para se aproveitar bem as frequências.

Felipe Silva

Brasil tem um sério problema com antenas de celular, não existe uma legislação nacional e que as prefeituras sejam obrigas a engolir gostando ou não, assim fica complicado para as empresas melhorarem a rede em algumas cidades.

No 4g ouve algum avanço, por conta das metas para a copa as operadoras se viram obrigadas a colaborarem e dividirem torres.

IAmYourFather-Your Mom Likes

E a corrupção dos moradores também.

Porto Velho

Poucas empresas não significa baixa concorrencia assim como muita empresa não significa alta concorrência.

Mercado de automóveis no Brasil não e dominado por empresa nenhuma. A com maior marketshare (Chevrolet) não tem 18% do mercado. Do outro lado da moeda, o Google domina completamente o mercado de buscas, sente alguma falta de concorrência?

Burnerman_X

Aí vem gente berrando que só no Brasil não tem concorrência e que poderia ser igual nos EUA podendo escolher entre 300 operadoras de celular.... :P

Em suma, é um bom paralelo com uma possível fusão entre Oi e Tim.

Drax

Mas é um mercado diferente né. Dificilmente uma nova operadora irá entrar nesse mercado, visto que exigirá investimentos milionários com toda a criação de infraestrutura e etc. Além disso, isso teria que ser a nível nacional, ninguém irá contratar uma operadora que funciona só em uma cidade, por exemplo.

O mesmo não ocorre em outros ramos, como o da internet fixa. Aqui na minha cidade há uma proliferação de empresas de internet de fibra ótica. Há muitas empresas pequenas que estão prestando serviço de qualidade, entregando o contratado, prestando suporte e etc.

Drax

Pelo seu relato o problema não foi falta de concorrência, mas a corrupção da Anatel. A burocracia também prejudica bastante.

Internet

Mas a BT também é MVNO, usando a rede da EE (que a BT comprou em 2016 por £12,5 bi).

Bruno

hmm...bom saber! mas essa Smarty aí nunca nem ouvi falar...kkkk
Sobre a BT eu sei, mas como era sobre telefonia móvel, nem comentei. Assim como a O2 é da Telefonica.

Fabio Santos

Se fala tanto de pouca concorrência mais quem hoje tem espaço pra investimento neste setor? No fim está acontecendo o real ficando apenas quem tem dinheiro e poder, horrível para o consumidor mais assim que funciona infelizmente o mundo.
Veja um exemplo aonde mora meus pais Em SP, certa vez a Tim tinha uma proposta de colocar uma antena num terreno do amigo do meu pai seria viável a todos (inclusive o amigo do meu pai), passou todo projeto de arquitetura, chegou no final soubemos que a vivo e a claro que já tem praticamente tudo na região, comprou Anatel e a sociedade amigos da região pra dizer que traria males a saúde com mais uma antena e por fim foi se dado negado...
Além dos monopólios das gigantes entre as maiores andam fazendo panelinha.

Exibir mais comentários