Início » Aplicativos e Software » Justiça ordena Microsoft a ter ferramenta “simples e fácil” de privacidade no Windows 10

Justiça ordena Microsoft a ter ferramenta “simples e fácil” de privacidade no Windows 10

Felipe Ventura Por

A Microsoft está sendo processada pelo Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP), acusada de coletar mais dados do que deveria sobre os usuários do Windows 10.

Durante uma instalação limpa, o Windows 10 oferece ajustes de privacidade, mas mantém todos eles ativados por padrão. É possível modificá-los depois nas Configurações, mas o MPF argumenta que isso é complicado para a maioria dos usuários — que não saberiam o impacto da coleta de seus dados.

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região decidiu que a Microsoft deverá oferecer, em até trinta dias, uma ferramenta “simples, fácil e direta” para modificar a coleta de dados no Windows 10.

Foto por Eric Li/Flickr

A juíza Cristiane Farias Rodrigues dos Santos escreve em sua decisão que a Microsoft deverá “permitir que o usuário do sistema operacional Windows 10, em caso de não autorizar o uso de seus dados, tenha ferramenta operacional e de interface que permita o exercício de tal opção de forma simples, fácil e direta”.

Talvez isso não seja tão difícil para a Microsoft. No ano passado, quem atualizava para o Creators Update via uma tela semelhante à abaixo:

Ela inclui, em um só lugar, as opções de localização, reconhecimento de voz, diagnóstico e anúncios personalizados.

Estes são os mesmos ajustes de privacidade que aparecem durante uma instalação limpa do Windows 10:

Na decisão, a juíza questiona a necessidade de dados pessoais para atualizar o Windows 10. “O que, de forma operacional e objetiva, não pode ser realizado pela atualização objetiva e simples, sem coleta de dados dos usuários?” Isso seria “altamente discutível” do ponto de vista jurídico.

No entanto, ela acredita que isso deve ser analisado com mais calma, antes que seja tomada uma decisão mais abrangente. O tribunal não pode “exigir que haja readequação de todas as licenças e programas de software do sistema operacional da empresa sem que se possa avaliar, efetivamente, tecnicamente, se isso é possível e viável”.

Assim, a juíza se concentra em outro aspecto: o processo de instalação estimula os usuários a aceitar a coleta de dados, mas não é tão simples reverter isso depois nas configurações. “É mais fácil, do ponto de vista operacional, ‘concordar’ com os termos propostos (em que há a coleta de dados), do que, efetivamente, ter que percorrer uma ‘via crucis’ no sentido de não autorizar tal acesso.”

Por isso, a decisão pede apenas que a Microsoft ofereça uma ferramenta simplificada de privacidade.

Em comunicado ao Tecnoblog, a empresa diz:

A Microsoft Brasil informa que, neste caso, não foi citada e intimada da decisão até o presente momento. Reiteramos que estamos comprometidos com a privacidade de nossos clientes e os colocamos no controle de seus dados. É uma prioridade para nós garantir que todos os nossos produtos e serviços estejam em conformidade com a lei aplicável e estamos à disposição do MPF para esclarecer os seus comentários relacionados ao Windows.

Na ação civil pública, o MPF-SP quer que o Windows 10 seja configurado por padrão a não coletar dados pessoais. Isso vale inclusive para instalações atuais, que devem receber “imediata atualização”. E caso o usuário decida liberar a coleta de dados, ele deverá fornecer autorização prévia e expressa, e ser avisado das implicações.

O MPF também acionou a União, exigindo que ela apresente um plano emergencial de proteção de dados para PCs do governo que usam o Windows 10. A juíza acredita, no entanto, que ainda não é possível tomar uma decisão a respeito “sem que haja maiores elementos técnicos nos autos”.

A decisão pode ser lida na íntegra neste link.

Atualizado às 13h09

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

John Smith

O Windows já foi dado de graça durante um bom período, colega.

John Smith

Um bando de gente que não entende do que está falando querendo "defender" um bando de retardado que concorda com tudo sem ler.
Deve estar faltando serviço lá...

Dispister

Aí sim gostaria de ver uns postos deste tipo no Tb.
Tipo ao fim do posto

Cavalinho do Gremio

Sim, mais o Windows tu paga caro. O google /gmail é um serviço gratuito, me da o Win10 de graça ai pode coletar dados sem problema....kkk

Dispister

Kkkkkkkk definitivamente

tuts

Em teoria o IOS/Mac os, Android/Chrome OS sao gratuitos, o windows custa 500 reais e ela ainda quer pegar seus dados, podendo vender eles depois pra te oferecer anuncios, é um pouco abusivo sim.

Molinex

Nossa mas a google, e o facebook coletam mais dados e te entopem de propaganda...
Pelo menos é de graça. Você não precisa pagar por uma licença, e mesmo assim ter os dados coletados...
Na pior das hipóteses, um adblock, resolve o problema com as propagandas. Agora eu não sei, se tem como bloquear anúncios que brotam no desktop, dizendo pra eu usar IEdge porque ele é mais rápido e seguro que o chrome...

De qualquer jeito, se a questão é com a privacidade, nenhum desses serviços vai te oferecer privacidade. Eles vão coletar seus dados, porque você permitiu, quando aceitou os termos de uso...
Nesse caso, temos dois caminhos para seguir
Primeiro: Debian no lugar do Windows, duck duck go no lugar do google, dispora no lugar do facebook, e protonMail no lugar do gmail...
Pode não resolver totalmente, mais já ajuda muito...
Segundo: Reclamar inutilmente, e esperar que empresas gigantescas deem atenção, e mudem sua postura devido ao choramingo de alguns...

Ou fazer como quase todo mundo faz, e aceitar (a coleta), que dói menos kkk
Dá menos trabalho, não se gasta grana com processo, evita essa via crucis kkk

Edward James

Exemplo

Edward James

Show de decisão. Glória a Deus. Que sirva de ecemplo pra outros inclusive o google

Drax

Verdade. Esse é o Windows onde é mais fácil configurar. Qualquer coisa se acha na tela de busca. Aqui, grande parte das configurações de privacidade ainda estão no padrão. Já nos serviços do google eu desativei tudo rsrs

Ian Santos

1-Tecla Windows
2-Digitar "Pri"
3-Tecla Enter

Mais fácil do que isso só se o Windows já iniciar na tela de privacidade. Já chega desse nivelamento das coisas pensando nos analfabetos tecnológicos. Como eles ainda não sabem fazer isso? Tem muita coisa errada com o intelecto do brasileiro.

Grande parte desses coisas estão ativadas por padrão porque pode ser ainda mais complicado (e nada cômodo) ativar coisas específicas de cada vez pra simplesmente fazer uma busca por voz, mas podem ser facilmente desativadas se o usuário assim preferir. A tecnologia existe pra justamente facilitar a nossa vida e não o contrário, vamos deixar de ser imbecis.

Daqui a pouco estão reclamando da coleta de dados do teclado...

Daniel R. Pinheiro

Você definitivamente não entendeu o ponto do cara.

Roger Cleber Masters

Bora processar a MS e encher a casa dela de pedidos de indenização ..

Se a Juiza julgou a favor.. Vamos aproveitar !!

Trovalds

Destroy Windows Spying (DWS), problema resolvido. Postaram nos comentários aqui do TB em outro post (ou foi no concorrente)? Enfim, antecipe-se ao MPF.

https://renessans.bz/

Ou se prefere algo menos agressivo, tem o Spybot Anti-Beacon:

https://www.safer-networkin...

Agora só falta uma solução parecida pro Android, pro iOS, pro Ubuntu (sim, admitiram que vão coletar dados).

DeadPull

Considerando que no mundo moderno e conectado é praticamente impossível usar a grande rede sem ter dados coletados, e que programas e/ou OSs desconectados são praticamente inúteis, o governo só está dando murro em ponta de faca.

Exibir mais comentários