Você pagaria para ter acesso a uma versão do Facebook livre de anúncios publicitários? Sem fazer alarde, a companhia vem estudando se um modelo de assinatura com essa proposta pode fazer sucesso entre os usuários.

Foto por Anthony Quintano/Flickr

Não é que o Facebook esteja cogitando se tornar pago. O próprio Mark Zuckerberg já explicou que o modelo de negócio baseado em publicidade é o que permite que a rede social seja usada inclusive por pessoas que não teriam condições de pagar. A versão paga seria apenas uma alternativa para quem quer se livrar dos anúncios.

A razão disso é que, mesmo tendo mais de 2 bilhões de usuários ativos mensalmente, o Facebook sabe que um número significativo de pessoas abandona o serviço por conta da publicidade. Não há um levantamento indicando quais formatos mais incomodam os usuários, mas é de se imaginar que os anúncios mostrando produtos vistos recentemente em uma loja online estejam entre eles.

Fontes próximas à companhia disseram à Bloomberg que várias pesquisas internas já foram feitas sobre uma versão paga, mas todas levaram à conclusão de que, de modo geral, os usuários não seriam receptíveis à ideia por entenderem que o Facebook estaria sendo ganancioso por cobrar por algo que sempre foi gratuito.

Facebook

Novos estudos estão feitos porque, na percepção do Facebook, o comportamento está mudando. Os usuários estão mais preocupados com questões como privacidade e compartilhamento de dados. O caso Cambridge Analytica certamente tem ligação com isso: a desconfiança com relação à rede social aumentou consideravelmente após o escândalo.

Se de modo eficaz ou não, o Facebook vem adotando medidas para melhorar a sua imagem, como o combate às fake news e a priorização do conteúdo dos usuários no feed de notícias. Uma versão paga pode se juntar a elas, mas as chances são remotas: por ora, o assunto está apenas sendo estudado.

De uma coisa você pode ter certeza: o Facebook não vai fazer grandes mudanças em seu modelo de negócio com publicidade. A companhia teve lucro de quase US$ 5 bilhões só no primeiro trimestre do ano, com a quase totalidade desse montante tendo como base os anúncios.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fabio Santos

O Brasileiro usa o aplicativo, na maioria das vezes quem crakeia o apk são gringos kkkk.

Fabio Santos

Destes 2 bilhões tira 2/3 de fakes o que sobra 1/3 de pessoas querendo sair do mesmo.

Lion Wolf

claro que não vale a pena pagar, o certo é fazer de graça, e cortar esse monte de lixo de comerciais inúteis no face.

clodoaldo santos

Pagar facebook ? Nem a pau Juvenal

Fagner Ribeiro

Então aqueles spams dos primordios da internet que dizia que o Facebook seria pago e pra evitar isso a gente teria que encaminhar essa mensagem para todo mundo era verdade. OMG!

Anubis

Se eu usasse o FB eu iria preferir que fosse pago. Mas tipo: 1U$ por ano. Mas que isso não pago não.

Anubis

E queles que fazem apenas para logar.

Seraph

Eu Vejo MOD ate da russia amigo, não eh exclusividade BR não

Renan

Leia a notícia. Quem quiser pagar, paga e não vê anúncios. Quem não quiser continua do mesmo jeito vendo anúncios.

zoiuduu .

mesmo que fosse meio bilhão de conta inativa,, se 1,5 bilhões de usuários é sinal que as pessoas não estão querendo, heheheh

johndoe1981

Brasileiro pirateia app pra Android de 1 real, isso é síndrome de vira-lata também?

zoiuduu .

Se o face cobrar, ele vai perder muitas contas,
mas se voltar a ser grátis, vai ganhar as contas de volta.

Renan

O Facebook não perde nada por tentar cobrar. Se assinarem lucra. Se não assinarem nada muda.

Eduardo Braga

Acho que é questão de não haver publicidade

Eduardo Braga

Vira essa boca pra lá. Já tô até imaginando os stories lá.....

Exibir mais comentários