Início » Carro » Embraer apresenta primeiro conceito de seu veículo voador elétrico para Uber

Embraer apresenta primeiro conceito de seu veículo voador elétrico para Uber

Victor Hugo Silva Por

Há cerca de um ano, o Uber chegou a uma parceria com a Embraer e outras quatro fabricantes para viabilizar o plano de oferecer táxis voadores. O projeto teve um avanço nesta terça-feira (8), com um conceito do veículo apresentado pela empresa brasileira.

Batizado de eVTOL (Vertical Take-off and Landing), o veículo voador da Embraer será bem parecido com um helicóptero. No entanto, em vez de uma hélice no topo e outra na cauda, ele teria quatro hélices menores no topo e uma maior na cauda para a propulsão na horizontal.

Além disso, o veículo usará eletricidade no lugar de combustível fóssil. Ele será capaz de transportar quatro passageiros mais um piloto por meio de um serviço chamado UberAir. A ideia é que o eVTOL chegue a 600 metros de altura e realize viagens com velocidade de até 320 km/h.

Uma recarga daria autonomia de cerca de 96 quilômetros, capaz de realizar uma viagem entre Campinas e São Paulo, por exemplo. O trajeto levaria 18 minutos e sairia pela metade do preço de um Uber Black.

O projeto da Embraer foi apresentado durante a Uber Elevate, conferência voltada para tratar dos avanços do transporte aéreo. O evento também foi usado para o Uber apresentar seu próprio conceito de veículo voador:

A empresa desenvolveu uma versão em miniatura do veículo, mas não vai fabricá-lo; a ideia é que ele sirva como um modelo para as parceiras do Uber.

O desafio do Uber não está somente no desenvolvimento do veículo, mas também na regulação. A empresa trabalha com a agência americana (Federal Aviation Administration) e a europeia (European Aviation Safety Agency), que respondem por 80% da atividade global no setor.

A ideia é ter uma comunicação mais próxima com as autoridades para agilizar a certificação de um novo produto. Ao mesmo tempo, a empresa participa de uma corrida pela criação de veículos voadores em que há participantes como Boeing, Airbus e Kitty Hawk, do cofundador do Google, Larry Page.

Com informações: Reuters, Fast Company, The VergeO Globo.

Mais sobre: , , ,