Início » Mobile » Empresa contrária à obsolescência programada está há mais de dois anos sem lançar smartphone

Empresa contrária à obsolescência programada está há mais de dois anos sem lançar smartphone

Por
23 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

As grandes fabricantes costumam restringir a atualização e a manutenção dos aparelhos. A tática contribui para que, rapidamente, um celular deixe de ter o melhor desempenho. Como consequência, é normal que você sinta a necessidade de trocar o aparelho mais vezes.

Porém, algumas empresas são contrárias a essa estratégia. Uma delas é a Fairphone, que está há mais de dois anos sem lançar um novo celular e foi apontada como a mais amigável ao meio ambiente. A marca diz que um de seus principais objetivos é oferecer produtos com mais longevidade.

O celular mais recente é o Fairphone 2, lançado em dezembro de 2015. Ele é um aparelho modular, que permite trocar itens como o visor, a bateria e o módulo de câmera. As peças são vendidas diretamente no site da fabricante.

A Fairphone também tem como um dos objetivos oferecer melhorias no sistema operacional. O modelo deverá receber nos próximos meses sua segunda grande atualização, passando para o Android 7.1 Nougat. Com a nova versão, a empresa espera oferecer mais segurança e maior tempo de bateria.

“Queremos manter seu celular funcionando pelo maior tempo possível para que você não precise trocá-lo tão frequentemente. Um software seguro, atualizado e útil é essencial para atingir esse objetivo”, explica a empresa.

No hardware e no software, o objetivo é estender ao máximo o ciclo de vida do aparelho. No entanto, apesar da filosofia de manter o celular sempre atualizado, a empresa entende que uma mudança para o Android Oreo seria mais complicada. O Fairphone 2 conta com chip Snapdragon 801 com quatro núcleos de 2,26 GHz. Para a fabricante, as especificações não garantiriam um bom funcionamento do celular com a versão mais recente do Android.

Com informações: Fairphone.

Tecnocast 075 – Antiobsolescência programada

No mundo da tecnologia nós sempre ouvimos falar da obsolescência programada, aquela tese de que as empresas deixam os produtos antigos mais lentos a cada atualização de sistema operacional para te obrigar a comprar um novinho em folha.

Mas olhando o copo meio cheio, algumas categorias de produtos ainda conseguem durar, basicamente, até o dia em que efetivamente param de funcionar. E isso entregando uma performance igual ou muito similar ao dia da compra. Neste programa conversamos sobre os gadgets que não atualizamos com tanta frequência. Dá o play e vem com a gente!

Mais sobre: