Início » Internet » Da alteração comportamental do consumidor por influência de serviços web

Da alteração comportamental do consumidor por influência de serviços web

Thiago Mobilon Por

http://www.fergytech.com/wp-content/uploads/lastfm_logo-svg-618.pngQuem acompanha o tecnoblog há algum tempo, deve ter visto o texto que eu publiquei quando conheci o last.fm.

Basicamente, o que eu achei de mais sensacional no serviço, foi a oportunidade de marcar em um lugar, todas as músicas que eu ouço no meu dia-a-dia (ou quase todas), e depois poder conferir minha evolução musical ao longo dos anos.

Desde então, comecei a notar várias coisas interessantes. Observando meu perfil, por exemplo, vejo que minha banda predileta não é necessariamente a que eu mais escutei até hoje. E que das minhas top 8 bandas, pelo menos duas estão ali apenas por causa de um vício momentâneo. Já nem as escuto mais, hoje em dia.

Mas o last.fm não me fez apenas ser um melhor conhecedor do meu gosto musical. Ele também mudou o meu comportamento como consumidor. Seja de equipamentos de áudio, ou do próprio áudio.

Já me aconteceu por exemplo de pular uma faixa, por não querer exibi-la no meu perfil. Óbvio que quando percebi tal ato, voltei atrás, mas o impulso imediato me chamou a atenção.

E falando em equipamentos, hoje em dia já não me interesso por celulares onde eu não consiga fazer o scrobble de minhas músicas para o last.fm. Tem gente que compra smartphone por causa do twitter. Já eu, sou capaz de deixar de comprar um, por causa do last.fm.

Mas ainda há um lugar que, até hoje, a rede não alcançava: o som do carro. Este que na verdade, é o 3º lugar onde mais escuto música.

A solução me apareceu quando resolvi comprar um iPod. Eu que sou completamente a favor da unificação de tecnologias em um aparelho só (leia-se MP3 no celular), resolvi me render a esta tecnologia velha e obsoleta (ironia, ok?), não pelo Last.fm, não pelo som do carro, mas por motivos maiores.

Agora é só plugar o dito cujo no som do carro, que mais tarde, quando eu sincronizá-lo com o iTunes, o software do last.fm se encarrega de capturar todas as músicas que foram executadas.

Toda essa alteração comportamental pode parecer meio maluca à primeira vista, mas é algo que acontece constantemente na vida das pessoas. E esta é uma pequena parte da minha história, sobre como um serviço gratuito de internet, influenciou o meu comportamento como consumidor.

E vocês, já passaram por algo parecido?

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Junior
Aproveitando o gancho do Last FM Conheci o Custom BG que trabalha junto com o Last FM. Ele cria os papéis de parede dos artistas ou dos albuns preferios. Muito legal, se alguém quiser conferir http://www.custombg.com/
Gerson Souza
Passo pela mesma situação. O last.fm mudou meus habitos de consumidor. Para resolver a situação.. eu o uso o Mobbler.. um aplicativo que sincroniza as musicas que vc ouve no celular (S60) com o last.fm
Diego Camara
Eu já estou planejando a troca de meu aparelho, e vou lhe dizer que um dos principais motivos é o scrobbler da LastFM. Para mim é uma das comunidades virtuais mais uteis que utilizo e realmente eu falhei muito em não utilizá-la há mais tempo. Ela me auxiliou bastante na hora de calcular o nível de uma banda em termos de ouvintes e na recomendação de som de outros artistas além de eu poder me juntar a outras pessoas com gosto parecido e assim trocar dicas musicais. O único problema é que a comunidade ainda não é muito utilizada pelos brasileiros e espero que em um futuro próximo mais pessoas aqui no país utilizem o serviço, que é muito útil também para os artistas medirem a fama deles regionalmente.
Rafael Arcanjo
E eu achando que eu era doido sozinho... Eu também ligo meu iPod no carro e quando ligo cd, ou seja, quando acaba a bateria do iPod nas minhas viagens, tenho a sensação de estar perdendo músicas que iriam pro Last.fm. Quando ganhei um iPod (será que alguém lembra?) achei que seria luxo. Hoje não consigo mais me ver sem ele.
Luciano Bitencourt
Bróder, tô de cara! Estava conversando isso agora com a minha mulher, sério! Eu estou na Last.Fm (zigbitencourt) há 3 anos, mas não entendia e nem me ligava muito nela. Aí compro um Ipod Touch, depois um Mac, e lógico vou mexer no Itunes. Fiz então a sincronia com a Last.fm. Esses dias resolvo acessá-la (coisa rara) e vejo aquele monte de gráficos! Pirei, pq pensei a mesma coisa que vc! Só então entendi melhor essa plataforma que já está na agenda para ser melhor explorada. É isso aí!
Thiago Mobilon
Que legal! É exatamente o que eu faço! hahahahah
Leandro Alonso
Putz! Não me sinto mais o único maluco no mundo a pensar dessa maneira! :D Praticamente tudo que você descreveu acontece comigo. E mais: quando eu escuto alguma música no carro via CD, me dá uma sensação ruim ao saber que a música não aparecerá no last.fm. :( Por esse motivo só tenho escutado músicas fora do PC usando o iPod, plugo o iPod no carro, aonde der. O importante é fazer o scrobble.