Início » Negócios » Por que o PayPal desembolsou US$ 2,2 bilhões para comprar a iZettle

Por que o PayPal desembolsou US$ 2,2 bilhões para comprar a iZettle

A iZettle é especializada em máquinas de cartão de crédito para pequenos negócios e estava prestes a entrar na bolsa da valores

Emerson Alecrim Por

Por US$ 2,2 bilhões, o PayPal acaba de se tornar dono da sueca iZettle, empresa de pagamentos cujo principal serviço é o fornecimento de máquinas de cartão de crédito e débito. Causa alguma estranheza que o PayPal esteja disposto a pagar um preço caro para ingressar em um segmento tão tradicional, por assim dizer. Mas há uma boa razão: a companhia quer chegar de uma vez por todas às pequenas empresas.

PayPal

O PayPal surgiu em 1998 e, por volta do ano 2000, começou a lidar com pagamentos online, modalidade que estava apenas nos primeiros passos naquela época. O pioneirismo fez o PayPal se tornar uma das maiores plataformas de pagamentos e transferências de dinheiro do mundo. É assim até hoje.

É claro que, nesse meio tempo, a companhia aumentou o seu leque serviços. No meio disso apareceram soluções para pagamentos em estabelecimentos físicos, incluindo máquinas portáteis para cartões e um leitor acoplável que transforma o smartphone em um dispositivo do tipo.

Porém, as soluções físicas do PayPal não avançaram muito fora dos Estados Unidos. Em vários países, incluindo o Brasil, a companhia praticamente só lida com serviços online. É aí que a iZettle pode fazer diferença: a empresa é muito forte em pontos comerciais de pequeno porte.

PayPal - dispositivos
A iZettle

Empresas que operam máquinas de pagamentos existem há tempos, mas, via de regra, nunca tiveram muita flexibilidade com relação aos custos e o suporte aos pequenos comerciantes ou prestadores de serviço. É exatamente esse nicho que a iZettle explora.

No Brasil, por exemplo, o principal apelo da companhia é uma maquininha que pode ser comprada com parcelamento, mas não cobra aluguel. Além disso, há taxas competitivas — ou que, pelo menos, não destoam muito da média do mercado — e recebimento dos valores em dois dias úteis.

Outra grande vantagem da iZettle é que ela está presente em 12 mercados importantíssimos: Alemanha, Brasil, Dinamarca, Espanha, França, Finlândia, Grã-Bretanha, Países Baixos, Itália, México, Noruega e, claro, Suécia.

Três desses mercados são especialmente interessantes. Um é a Grã-Bretanha. Com a iZettle, o PayPal espera ter mais força para encarar a Square, empresa norte-americana de pagamentos que tem grande presença no Reino Unido.

iZettle

Os outros dois mercados são Brasil e México. Graças a uma parceria firmada com o Santander em 2013, a iZettle conseguiu marcar presença rapidamente na América Latina. O banco espanhol passou a oferecer máquinas da empresa na região para autônomos, profissionais liberais e comerciantes. Houve até quem pensasse que a iZettle era uma divisão do Santander.

Na verdade, a expansão da iZettle como um todo é impressionante. A empresa surgiu em 2010 pelas mãos de Magnus Nilsson e Jacob de Geer — este último ocupa o cargo de CEO desde então. A ideia do negócio surgiu quando a ex-esposa de Geer não conseguiu vender óculos em uma feira porque só aparecia interessados em pagar com cartão.

Em seus oito anos, a companhia se tornou referência em soluções de pagamentos para pequenos negócios, apesar de estar presente em poucos países. Isso se deve principalmente aos investimentos e acordos operacionais vindos de gigantes como Mastercard, American Express e o próprio Santander.

iZettle - máquina

A investida do PayPal

Uma aquisição com valor tão alto não é decidida do dia para a noite. Certamente, o PayPal estava de olho na iZettle há tempos. O que levou a empresa a agir agora, possivelmente, foi a quase entrada da iZettle na bolsa de valores: na semana passada, a companhia anunciou a decisão de fazer uma oferta pública inicial de ações (IPO).

Ainda está cedo para sabermos se o negócio vai ser positivo para o PayPal, mas para a iZettle é, muito provavelmente: a IPO, que não deve mais acontecer, levou a empresa a ser avaliada em US$ 1,1 bilhão. O PayPal ofereceu o dobro disso para tornar a oferta irrecusável.

É a maior compra já feita pelo PayPal. Até então, a aquisição mais cara da empresa tinha sido o Xoom, serviço de transferência internacional de dinheiro que foi comprado em 2015 e custou US$ 890 milhões.

O clima com o novo negócio, pelo menos dentro do PayPal, é de “agora vai”: “as pequenas empresas são o motor da economia global e continuamos a expandir a nossa plataforma para ajudá-las a competir online, nas lojas físicas e nos dispositivos móveis”, disse Dan Schulman, CEO da companhia.

Apesar disso, as operações devem permanecer separadas, pelo menos por algum tempo, razão pela qual Jacob de Geer seguirá liderando a iZettle. Se tudo der certo, o negócio será concluído até o terceiro trimestre do ano.

Com informações: TechCrunch, Financial Times.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rodrigo Dias Carvalho

eu nao vejo comerciantes bem informados operando com as minis, elas possuem taxas bem mais altas por serem subAdquirentes do que as adquirentes que tbm operam sob modalidade de compra ou mensalidade das maquinas.

Rodrigo Dias Carvalho

PagSeguro e Mercado pago são peixes pequenos as chamadas subAdquirentes. Eles passam aqui na Stone (nós somos adquirentes e a quarta maior do brasil). Essas maquininhas só entrarão em boa hr se eles suportarem a leva constante de pagamento por celular (esse sim é o futuro próximo que vai extinguir as maquininhas). Enquanto isso o próprio Paypal terá q se tornar adquirente ou uma sub e passar nas adquirentes (cielo, rede, getnet ou nós Stone)

Rodrigo Dias Carvalho

Rapaz isso é uma grande briga, depois da resolução do Bacen que todas as redes deveriam aceitar as bandeiras Visa e Master, as operadores (bancos) resolveram criar outra bandeira pra manter o maldito cartel deles e continuar operando de forma segregada... Não aceitem Elo, nem Hiper... Os bancos trocam a bandeira e ao invés de mandarem uma visa ou master pra vc, mandam um elo e olham se cola.

Rodrigo Dias Carvalho

PagSeguro e Mercado pago são peixes pequenos as chamadas subAdquirentes. Eles passam aqui na Stone (nós somos adquirentes e a quarta maior do brasil). Essas maquininhas só entrarão em boa hr se eles suportarem a leva constante de pagamento por celular (esse sim é o futuro próximo que vai extinguir as maquininhas). Enquanto isso o próprio Paypal terá q se tornar adquirente ou uma sub e passar nas adquirentes (cielo, rede, getnet ou nós Stone)

Henrique Picanço

A maior vantagem na época em que eu usei um foi o fato de que ele estava disponível na hora, e tempo era o que eu não tinha muito. A vantagem de ser virtual ajudava. Mas os valores para ter um eram - e ainda são - muito altos e ruins.

BRAS1LE1RO

Visa e Mastercard é aceito em qualquer máquina.

BRAS1LE1RO

É isso que eu não entendo, tu vai pagar uma taxa de 15 reais para recarregar o cartão, enquanto tu poderia fazer um cartão nubank ou Credicard zero de graça! Usar os recursos PicPay ou PayPal de graça? NUconta na faixa?
Eu não vejo razão para ter um cartão pré pago cheio de taxas.

BRAS1LE1RO

A pergunta deveria ser, tem NFC?

Renan Mendes

A maioria dos bancos já tem sua parceria com maquinas de cartão.

Renan Mendes

Use o consumidor.gov que eles resolvem na velocidade da luz.

ditom

PayPal é estranha. Começaram a exigir do nada uma série de documentos para provar identidade e residência. Recusam todos meus documentos de identidade. E não dizem porque nem apelando para ouvidoria. Que se lasquem! Usava pouco. Não pretendo usar nunca mais!

Natthan Fruche Terzi

Exatamente, aqui na empresa temos um acordo com o paypal de 12x com juros de 12% sendo que no pag seguro em 12x o juros é de quase 25%. Só não utilizamos muito o paypal devido a não ter maquininha, não é todo cliente que quer fazer cadastro pra passar o cartão...

rjlgarcia

Nunca vi essa iZettle

Vai aceitar ApplePay?

Antonio Araújo

Era só pegar uns Milhões e distribuir as maquininhas de graça fazendo parceria com instituição bancaria.
AF

Alexandre Salau

Uso ambos e acho muito difícil eles colocarem algum diferencial, o MP então com a disponibilização do valor pago na hora e com a menor taxa está me atendendo muito bem.

Exibir mais comentários