Início » Internet » Pornhub lança VPN gratuita e ilimitada

Pornhub lança VPN gratuita e ilimitada

VPNhub diz não coletar dados de usuários e oferece versão paga para eliminar anúncios e trazer navegação mais rápida

Jean Prado Por
1 ano e meio atrás

Sim, é isso mesmo que você leu: o Pornhub, site de entretenimento adulto, lançou uma VPN gratuita e ilimitada. Batizada de VPNhub, ela permite que o usuário navegue anonimamente e de forma criptografada, sem que a operadora consiga ver ou limitar o conteúdo acessado.

O VPNhub tem uma modalidade gratuita, que não tem limite de franquia, mas reduz em algum nível a velocidade de navegação e mostra anúncios. "Com 90 milhões de visitas por dia, cuja maioria acessa a partir de qualquer lugar, é especialmente importante que continuemos a garantir a privacidade de nossos usuários", explicou Corey Price, o vice-presidente do Pornhub, a motivação por trás do lançamento ao Engadget.

A primeira coisa que eu pensei quando li VPN gratuita e ilimitada foi procurar saber quais dados o VPNhub coleta (imagino que você também). O Pornhub é enfático: "nós nunca armazenamos, coletamos, vendemos ou transmitimos as suas informações pessoais para terceiros".

Isso também é algo realçado pela política de privacidade do VPNhub: "nós não rastreamos as atividades do usuário fora de nossos aplicativos, nem rastreamos as atividades dos usuários na internet enquanto eles estão conectados em nossos serviços de VPN". Eles dizem coletar apenas o ID de anunciante do dispositivo e usar terceiros como o Analytics e o Firebase para rastrear e analisar o seu comportamento apenas dentro do app.

Como o serviço ganha dinheiro, então? Com o VPNhub Premium, que elimina os anúncios, oferece maior velocidade de navegação, permite selecionar qualquer um dos 15 países (com mil servidores diferentes) e habilita o acesso a partir dos aplicativos para Mac ou Windows; a versão gratuita funciona apenas no Android ou iPhone. O VPNhub Premium custa R$ 179,90 por ano ou R$ 45,90 por mês.

Como aponta o Engadget, a Mindgeek, dona do Pornhub, não tem uma boa reputação com segurança. No ano passado, foi descoberto que o Pornhub involuntariamente hospedou anúncios maliciosos por mais de um ano. Em 2016, o fórum do Brazzers, outro site pornô da Mindgeek, foi atacado e nomes de usuário, e-mails e senhas vazaram na internet. Em 2012, foi a vez do YouPorn, que teve 1,1 milhão de contas expostas.

A Opera também havia lançado um VPN gratuito e ilimitado (que fazia de você o produto), mas ele foi descontinuado no final de abril sem motivo aparente. Uma alternativa gratuita pode ser o ProtonVPN, lançado pelos criadores do ProtonMail, que tem apenas limite de velocidade e parece ser seguro.

Mais sobre: , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.