Tecnoblog

Multilaser registra pedido de IPO e pode valer mais de R$ 4 bilhões

A Multilaser deverá ser a próxima empresa de tecnologia nacional a abrir seu capital. A fabricante registrou nesta quinta-feira (24) um pedido de autorização na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para realizar um IPO. Na bolsa, o valor de mercado da companhia poderá ultrapassar os R$ 4 bilhões.

Segundo o Valor, a Multilaser negocia em paralelo com investidores para vender sua participação diretamente, mas pretende seguir com os planos para realizar um IPO até julho. Hoje, os principais acionistas da empresa são os presidentes Alexandre Ostrowiecki (47,9% de participação) e Renato Feder (38,3%). A oferta será gerenciada pelos bancos Itaú BBA, JPMorgan Chase, BTG Pactual, Citi, Credit Suisse e Safra.

A empresa foi fundada em 1987 como uma pequena companhia que reciclava cartuchos de impressora. No início dos anos 2000, começou a vender CDs, DVDs, mouses, players de MP3 e acessórios para computadores. Em 2007, abriu uma unidade fabril em Extrema (MG), que mais tarde produziria smartphones, tablets, GPS e produtos de informática.

O dinheiro arrecadado no IPO deverá ser utilizado para expandir as linhas de eletroportáteis e acessórios automotivos da marca. A Multilaser obteve faturamento líquido de R$ 1,54 bilhão em 2017, com lucro líquido de R$ 221 milhões e margem líquida de 14,4%.