Início » Mobile Negócios » Banco do Brasil testa informar saldo e extrato da sua conta via WhatsApp

Banco do Brasil testa informar saldo e extrato da sua conta via WhatsApp

Por
30/05/2018 às 10h40
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Desde fevereiro, o Banco do Brasil permite realizar algumas transações simples através do Facebook Messenger. É possível consultar saldo e extrato de conta corrente, solicitar a fatura do cartão, entre outros.

Recentemente, o BB passou a experimentar o mesmo tipo de atendimento através do WhatsApp. Os testes começaram sem alarde na última terça-feira (22), segundo a ANABB (Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil).

Todos os funcionários do BB e cerca de mil clientes receberam um convite por SMS para usar o canal do WhatsApp. Um leitor do Tecnoblog teve acesso ao novo recurso.

Inicialmente, é preciso cadastrar o telefone do BB nos contatos e iniciar uma conversa. O chatbot permite realizar consulta de saldo e extrato de conta corrente, poupança ou CDB; extrato de fundos de investimento; e segunda via da fatura do cartão de crédito.

Para qualquer uma dessas transações, será necessário se identificar. Funciona assim: você toca no link enviado pelo atendimento, informa sua agência e conta, digita a senha, e insere um código recebido via SMS.

Feito isso, o bot irá informar seu saldo, extrato ou segunda via da fatura. É preciso repetir a autenticação a cada 10 minutos.

Se você não recebeu convite para os testes, pode até cadastrar o número do banco — (61) 4004-0001 — mas o bot não fará o atendimento. Você receberá uma mensagem dizendo que “estamos em fase de testes com nossos funcionários e alguns clientes”. O BB também diz: “já anotamos o seu número de telefone como interessado em participar da próxima fase”.

O banco afirma que, após esse piloto, vai expandir o atendimento via WhatsApp para todos os clientes. As mensagens, como sempre, são criptografadas de ponta a ponta.

O bot usa a inteligência artificial do Watson, da IBM, para atender os clientes via bate-papo. O sistema foi implementado há cerca de um ano, e custou R$ 14 milhões.

O WhatsApp foi adquirido pelo Facebook há alguns anos em uma transação multibilionária, mas continua sendo gratuito para os usuários. A empresa quer ganhar dinheiro cobrando das empresas para conectá-las aos clientes.