A Computex 2018 foi o evento escolhido pela AMD para apresentar a segunda geração dos processadores de alto desempenho Ryzer Threadripper. A ordem aqui é não economizar nas especificações: o novo chip terá 32 núcleos. Se o chip de 28 núcleos que a Intel apresentou recentemente impressiona, imagine este.

AMD Threadripper

O AMD Threadripper 2 trará 32 núcleos de 3 GHz (3,4 GHz em turbo, mas esta frequência pode mudar até o lançamento), além de 64 threads. O cache vai ter 64 MB e o TDP deverá alcançar 250 W contra os 180 W da geração anterior. Sim, o aumento do poder de fogo tem lá suas consequências. Apesar disso, a AMD dá a entender que refrigeração com coolers continuará sendo suficiente para o processador.

Como previsto, o Threadripper 2 terá como base os dies Zeppelin com processo de fabricação de 12 nanômetros. Cada um tem oito núcleos. Na verdade, a AMD usou o Zeppelin para fazer a primeira geração alcançar os 16 núcleos, mas deixou desativados dois dos quatro dies existentes. A nova geração terá todos os dies ativados para chegar aos 32 núcleos, a exemplo dos chips Epyc para servidores.

Mas há algumas questões em aberto, como o fato de o chipset X399 necessário para os processadores Threadripper só suportar quatro canais de memória, mas a ativação de todos os dies fazer com que haja oito. Isso indica que metade dos dies não deverá ter acesso direto à memória, aumentando a latência. Porém, a AMD sinaliza que isso causará pouco ou nenhum impacto no desempenho geral.

Novo AMD Threadripper

Não há data exata para o lançamento do Threadripper 2, mas a companhia afirma que as primeiras unidades devem chegar em agosto. Haverá mais de um modelo, incluindo um com 24 núcleos, possivelmente. Placas-mãe para os novos processadores também deverão ser anunciadas: elas provavelmente terão o mesmo chipset das atuais (o X399), mas estarão mais bem preparadas para lidar com o aumento do consumo de energia.

Placa de vídeo Vega de 7 nanômetros

O novo Threadripper não é a única novidade da AMD na Computex. A companhia também deu uma amostra de como serão as suas próximas placas de vídeos: a unidade demonstrada no evento é uma Radeon Vega Instinct com 32 GB de memória HBM2 e arquitetura GCN de quinta geração que vem para ser a primeira com processo de fabricação de 7 nanômetros.

Vega de 7 nanômetros

Vega de 7 nanômetros

Como sempre, o objetivo aqui é aumentar o desempenho. A AMD deu poucos detalhes sobre a novidade, mas sabe-se que ela será destinada inicialmente a aplicações de inteligência artificial e aprendizagem de máquina.

Os planos da AMD eram o de lançar a nova geração de GPUs em 2019. Mas as primeiras unidades devem chegar ao mercado até o final de 2018.

Com informações: AnandTech, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Denis Belo

Ah sim, nao lembro qual o metal que usam, mas fazem um preparo no chip também, para não escorrer e dar curto no CPU.

Keaton

Me referia a tirar o bloco e enfiar metal liquido como condutor térmico como mencionado acima.
Mas acredito que eles não são idiotas de usar mercurio..

Denis Belo

A pasta térmica dificilmente danifica o CPU, a cagada pode ocorrer ao remover o bloco de metal, pois e necessário um aparato proprio para a remoção, e depois você precisa colar o bloco novamente. Os CPUs de notebooks geralmente não têm esse bloco e a pasta vai direto na parte que estaria coberta pelo mesmo.
Dá uma pesquisada no YouTube, tem vários videos sobre isso. Se estiver com o inglês em dia, recomendo os do LinusTechTips.

Keaton

não tem chance de dar cagada ao fazer delid? tipo o condutor termico (pasta/etc) usado secar e/ou corroer o cpu?

avinicius
Eduardo Braga

Ah sim. Sempre fiquei curioso com motivo de dizerem que a AMD ressurgiu.

LHRS

Pega o i5 da epoca e o FX e veja qual roda os jogos atuais.

Joao Paulo

São quentes, ineficientes, desempenho por núcleo fraquíssimo .A única vantagem é o preço muito baixo .
Ryzen melhora absurdamente em todos esses pontos e mantém um preço muito bom pelo que entrega .

Joao Paulo

Eu conheço o método, vergonho pagar 1000 dólares num i9 7900x e ter que recorrer a este artificio .

Eduardo Braga

Porque todo mundo reclama dos FX?

ばか

A AMD chegou na voadora na intel e seus "28C 5GHz Fake".
O melhor de tudo é ver que a AMD esta conseguindo forçar a intel da entrar na corrida dos núcleos, coisa que não conseguiu na época dos FXs por motivos ja bem conhecidos, ano que vem ja devemos ter pelo menos 12C na linha mainstream pra da mais uma empurrada no mercado, ai sim quero ver como a intel vai se comportar.

Denis Belo

A galera tá fazendo delid dos processadores, pra trocar a pasta térmica e melhorar as temperaturas, porém fazer isso viola a garantia. Tem vídeo do LinusTechTips fazendo delid de i7 e usando LiquidMetal, deixando beeeeem mais frio o CPU.

Joao Paulo

Nos últimos anos quem está sendo o forno é justamente a Intel .