Início » Legislação » Clientes da Amazon são presos por lucrarem US$ 1,2 milhão com política de devolução

Clientes da Amazon são presos por lucrarem US$ 1,2 milhão com política de devolução

Felipe Ventura Por

A Amazon americana costuma ser bem camarada com os clientes. Por exemplo, se você comprar um produto e ele vier com defeito, a empresa geralmente o substitui com rapidez, ou até mesmo envia outro.

Três americanos aproveitaram essa política de devolução para roubar mais de US$ 1,2 milhão em produtos da Amazon. Eles foram condenados a passar entre 2 e 6 anos na prisão.

O esquema funcionava assim: o casal Erin Joseph Finan e Leah Jeanette Finan comprou mais de 2.700 aparelhos eletrônicos — incluindo laptops, câmeras, consoles e smartwatches — usando centenas de contas falsas.

Então, eles diziam à Amazon que o produto foi extraviado ou veio com defeito, seja um Xbox, um MacBook, uma câmera GoPro ou qualquer outra coisa. A empresa enviava uma nova unidade desses itens sem custo adicional.

O casal vendia esses produtos para Danijel Glumac, morador de Indianápolis, que os revendia para um agente não-identificado em Nova York. Às vezes, os itens apareciam na própria Amazon.

Acredita-se que os Finan lucraram cerca de US$ 750 mil, enquanto Glumac conseguiu aproximadamente US$ 500 mil. O esquema durou entre 2014 e 2016.

Erin e Leah Finan se declararam culpados no ano passado. Esta semana, eles receberam a pena: 71 e 68 meses de prisão, respectivamente, por fraude federal e lavagem de dinheiro.

Glumac também se declarou culpado e recebeu uma sentença de 24 meses, por lavagem de dinheiro e venda de bens roubados através das fronteiras estaduais. Além disso, os três terão que pagar um total de US$ 1.218.504 em restituição.

“Para aqueles que pensam em explorar a conveniência das compras online através de fraudes, lembrem-se deste caso. Você será pego. Você será processado. E você irá para a prisão federal por um bom tempo”, diz o procurador-geral dos EUA, Josh Minkler, em comunicado.

Desde maio, a Amazon americana começou a banir usuários que pedem muitos reembolsos, devolvem itens incorretos, ou dão motivos para devolução muito diferentes que a maioria dos clientes. Isso geralmente é feito sem aviso prévio, e não pode ser revertido.

Com informações: ZDNet, Engadget.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rodrigo T.

"I will not look for you, I will not pursue you. But if you don't, I will look for you, I will find you, and I will kill you."

Corvo

Isso se não revertessem a situação e ainda processassem a empresa, pois aqui a lei que mais funciona é a do poste que mija no cachorro.

Louis

Aqui no Brasil nunca aconteceria, pq a impunidade é a lei.

Trovalds

https://f1tv.formula1.com/en/

Não sei se existe bloqueio por região.

Ricardo Marques

Melhor que nada, mas...

https://www.gazetadopovo.co...

Renan

Da Lava Jato já foram R$ 11,5 bilhões recuperados. É um bom começo.

https://www.correiobrazilie...

Matheus Souza

F1 por streaming? Onde e quanto, por favor

Alexandre

Nem seriam presos, o crime ia prescrever antes e o Gilmar Libertador está a postos.

Trovalds

Os chineses já estão retaliando os brasileiros por conta de algo parecido. Gearbest, alguns vendedores do Aliexpress...

Trovalds

Tendência os esportes irem pro streaming. F1 já foi. No BR não saiu da TV aberta ainda por questões contratuais. Mas a partir de 2021 (se não me engano) só assim pra assistir.

R0gério

Só neste ano foram um refund do eBay e um reenvio de mercadoria da Gearbest. A mercadoria do eBay foi pro saco mesmo ("perdida" depois de 7 meses de compra). Já a da Gearbest, foi entregue com quase 6 meses e logo depois chegou o novo produto. Acabei pagando também pelo segundo (sistema Minhas Importações dos Correios sequer mostrou que a segunda encomenda tinha chegado no Brasil), mas logo consegui vendê-lo e ficou tudo de boa. Mas com dólar alto e todo esse problema na entrega, não devo fazer mais compras internacionais em 2018.

Zanac_Compile

Rapaiz....
Eu compro pela Internet desde 1993. Acredite, mas NÃO EXISTIA WEB ainda.
Minhas primeiras compras eram CDs que no Brasil demorava para chegar lançamentos e CDROMs de jogos que por aqui não existia.

Comprava da CDCONNECTION, e via TELNET, não existia navegador web, muito menos cadeado de compra segura, kkkk. Fazia um TELNET modo texto, passava cartão de crédito tudo, em texto puro. Rolava o catálogo de CDs tudo em modo texto na tela e escolhia por menu de barra o que queria comprar. A primeira compra, se não me engano foi The Commitments - a trilha sonora do filme.

O primeiro jogo que comprei, foi o NEED FOR SPEED, o primeirão, em CDROM. Comprei muita distro LINUX também, logo que o Linux foi criado pelo Linus Torvalds.

ENFIM... compro online a quase 3 décadas... e a primeira vez que pedi REFUND foi agora em 2017. Essa porcaria só começou por causa do nosso lixo de correio. É impressionante como tenho pedido para o ALIEXPRESS.

Bruno Cavalcanti

Eu compro na internet desde 2004. Só precisei de reembolsos duas vezes.

E as 2 foram produtos com defeito mesmo.
E sim, eu compro MUITO.. inclusive da China.

Bruno Cavalcanti

Os 3 assumiram a culpa. Os 3 ficarão presos por um tempo considerável, e os 3 terão que devolver TODO o dinheiro roubado pra Amazon. Isso sim é justiça.

Se no Brasil fosse, a investigação levaria 15 anos, pois os 3 negariam veementente até o fim, mesmo com todas as provas irrefutáveis. Jamais admitiram. Os culpados seriam então tardiamente presos, cumpririam no semi aberto, teriam redução de pena por bom comportamento e 6 meses depois estariam soltos.. Isso se se a pena não fosse convertida em doação de cesta básica..

E o melhor de tudo, não precisariam devolver nenhum centavo.

X-Tudãoᴳᴼᵀ

É assim que eu gosto.

Exibir mais comentários