Nas últimas semanas, a Steam se envolveu em polêmicas devido ao conteúdo de alguns jogos. Um deles, por exemplo, se baseava em tiroteios em escolas e foi removido. Para evitar novos problemas, a Valve, responsável pela plataforma, decidiu mudar sua política.

Agora, quase qualquer título será permitido, exceto aqueles que sejam ilegais ou que sejam vistos como “trollagem”, como foi o caso do jogo retirado da plataforma. A Valve, no entanto, não especificou o que seria considerada ação de um troll.

Steam

De acordo com a empresa, o objetivo é retomar princípios de criação da Steam e dar mais liberdade a jogadores e desenvolvedores. “Se você é um jogador, não deveríamos escolher o que você pode ou não comprar. Se você é um desenvolvedor, não deveríamos escolher que conteúdo você pode criar. Essas escolhas devem ser suas”, disse a empresa em um comunicado.

“Nosso papel deveria ser o de oferecer sistemas e ferramentas para apoiar seus esforços para fazer essas escolhas por si mesmo e te ajudar a fazer isso de uma maneira que você se sinta confortável”, continuou.

Atualmente, a Steam conta com curadores responsáveis por verificar o conteúdo de games que desejam entrar no serviço. Esse modelo deverá ser substituído por ferramentas que ofereçam aos usuários mais controle sobre o que é visto na plataforma.

“Nós já temos algumas ferramentas, mas elas estão muito escondidas”, disse a Valve. “Vamos permitir que você substitua nossos algoritmos e oculte jogos com tópicos em que você não está interessado”.

A empresa destacou que as novas ferramentas também serão úteis para desenvolvedores de jogos “controversos”, que, segundo ela, não deveriam ter problemas apenas porque seus projetos existem. Os mecanismos de controle ainda não tem prazo para ficarem prontos, mas até lá impedirão mudanças significativas na plataforma.

Com informações: Valve.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

LekyChan

espero que liberem, não que eu vá comprar, pois vn eu costumo comprar num site japonês chamado DMM, DMM.com(all ages) DMM.co.jp(+18), mas sim para termos mais opções de jogos na steam.

Renan Mendes

Removeram the Key to home do steam e como justificativa, escreveram: "because we think this novel’s core audience is pedophiles”." Espero que liberem o jogo novamente, já que não tem nada de ilegal.

LekyChan

pelo jeito lá fora deve ter dado uma merda grande tentar remover os visual novels.

Anayran Pinheiro

Valve fazendo o sensato, deixando as classificações para quem realmente importa, o consumidor. Apesar que as vezes o consumidor é beeeeem estranho...

Mike Cross

Acredito que a longo prazo isso seja o melhor. Muita gente reclama que a plataforma está inundada de títulos ruins, mas francamente, quem deve definir o que é "ruim"? Eu sei que a empresa tem preferência sobre o que deseja em sua loja ou não, mas mesmo que sejam toscos, tem um público pra isso. Gosto é relativo e tem um mercado gerando grana em cima, então prefiro que deixe os consumidores votarem com a carteira.
Eu sou muito mais favorável que a Valve desenvolva um sistema de curadoria mais refinado, exaltando os melhores games em sua página principal e deixe os ruins à sua própria sorte, ou então que sejam um produto de nicho, tal como são as visual novels, gênero no qual foi um dos percursores dessa polêmica toda.