Tecnoblog

Sony responde à polêmica do crossplay de Fortnite entre PS4 e Switch

Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Fortnite chegou ao Switch na última terça-feira (12) e causou uma grande dor de cabeça para a Sony. A fabricante do PlayStation 4 não liberou o crossplay para o console da Nintendo e impediu que os jogadores sincronizassem suas contas nos dois aparelhos.

Se alguém começou o jogo no PS4 e quiser rodá-lo no Switch, terá de recomeçar tudo do zero, perdendo seu progresso anterior. Depois de muitas críticas dos usuários, a Sony se posicionou por meio de uma nota enviada à BBC. No entanto, a situação não ficou muito bem explicada.

“Estamos sempre abertos a ouvir em que a comunidade PlayStation está interessada para melhorar sua experiência de jogo”, disse a empresa.

“Com mais de 80 milhões de usuários ativos mensalmente na PlayStation Network, construímos uma grande comunidade de jogadores que podem jogar juntos Fortnite e todos os títulos online”, continuou. “Também oferecemos crossplay do Fortnite com PC, Mac, iOS e Android, aumentando a oportunidade para fãs no PS4 jogarem com ainda mais pessoas em outras plataformas”.

A empresa não revelou o motivo para não oferecer o crossplay com o Nintendo Switch, mas a limitação certamente não está relacionada à uma questão técnica. Como lembra o The Verge, a Sony é líder de vendas e aproveita a vantagem para dificultar o uso de outros consoles.

Há algum tempo, a fabricante já impede o crossplay de MinecraftRocket League e do próprio Fortnite com o Xbox One. Porém, a nova polêmica pode ser um pouco mais prejudicial à Sony por conta da popularidade do jogo nesse novo lançamento.

Segundo a Nintendo, em apenas 24 horas, Fortnite para o Switch recebeu mais de dois milhões de downloads. A Epic Games, produtora do jogo, diz que já são mais de 125 milhões de jogadores em diferentes plataformas. Com esses números, a tendência é que a pressão sobre a Sony continue por bastante tempo.