O Facebook vem se esforçando para concorrer com o YouTube há alguns anos, mas para conseguir mais vídeos populares, a rede social precisa remunerar os criadores de conteúdo. Por isso, ela está liberando mais anúncios e novas formas de encontrar patrocinadores.

Mais criadores dos EUA agora podem ativar os comerciais no meio do vídeo, começando com aqueles que trabalham com conteúdo original e com tempo de duração mais longo. Eles ficam com 55% da receita dos anúncios.

O Facebook também liberou assinaturas de página para mais criadores. Os seguidores podem pagar US$ 4,99 por mês para terem acesso a conteúdo exclusivo, além de receberem um selo para destacar que eles são patrocinadores.

Temos também o Brand Collabs Manager, um mecanismo de pesquisa para as marcas encontrarem celebridades do Facebook interessadas em fazer conteúdo patrocinado. A empresa pode escolher por características como interesses, gênero, nível de educação, entre outros.

E para impedir violações de direitos autorais, um problema sério nos vídeos do Facebook, o Rights Manager agora está disponível também para criadores, não apenas para editores. Ele permite que os donos do conteúdo enviem seus vídeos para impedir que outras pessoas façam upload do mesmo conteúdo.

O YouTube já oferece tudo isso, é claro. Os canais têm acesso à monetização; alguns criadores podem receber patrocínios de R$ 7,99 ao mês; marcas têm ferramentas para direcionar conteúdo; e o Content ID detecta conteúdo pirateado (ainda que tenha suas falhas).

O Facebook está tentando conquistar espaço do YouTube porque anúncios em vídeo rendem mais que os banners tradicionais. É por isso que o Messenger terá propagandas em autoplay na lista de contatos.

Com informações: TechCrunch, Reuters.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Trovalds

Os streamers não reclamam abertamente sobre mas um bocado deles tá migrando pro facebook.

Anakin

O que não ficou claro é, e o alcance? Porque hoje, só se tem um bom alcance se você pagar para mostrar aos seus fãs. Então você posta um vídeo, impulsiona ele e "ganha" dinheiro em anúncios? Tipo um cashback?

marcos

O que o Twitch tem de ruim? Acesso pouco e pretendo acessar mais em breve já que o Adrenaline está mudando pra lá

Baidu feat MC Brinquedo

Assino embaixo!

O pessoal do Nerdologia produz vídeos de altíssima qualidade e as views são bem baixas, poligonautas idem.

Povo quer ver mesmo é Felipe Neto e Cia fazendo coisa de retardado

Eric Viana

Fazendo um estrutura correta e dando suporte acredito que pode ser a tábua de salvação do Facebook com a recente debandada do povo para o instagram... De repente a rede toma um novo rumo servindo vídeo e não timeline de conteúdo.

Wellington Gabriel de Borba

Isso mesmo! Vou editar, valeu!

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Acho que você quis dizer "terra plana".

Wellington Gabriel de Borba

O Youtube tá abrindo espaço para a concorrência mesmo. Todos os youtubers que eu assisto reclamam da monetização e do que é preciso fazer para isto aumentar. Como geralmente esses caras são os chamados science vlogs (Nerdologia, Space Today, Hoje no Mundo Militar, Aviões e Música, Poligonautas, etc) o conteúdo deles, apesar de excelente qualidade não causa interesse nas pessoas, que em geral querem saber de enfiar canela pelo nariz ou inventar que a Terra é plana.

Trovalds

Youtube deixando a desejar, twitch idem... será que agora o facebook abocanha os criadores ou pelo menos uma fatia generosa deles?

raphaela1

Já pode preparar o caixão Youtube

X-Tudãoᴳᴼᵀ

O YouTube está dando mercado de mão beijada para o Twitch ao desengajar lives.

Diogo

Eita, concorrência pro YouTube, agora que o negócio vai ficar bom.
Não sei se a Amazon entraria nesse mercado também, visto que anúncios não é a especialidade dela. Mas como já tem a Twitch, já dá pra engrossar o caldo.