A polícia de Tempe, no Arizona, tem mais informações sobre o acidente fatal causado por um carro autônomo do Uber em março. Um relatório de 348 páginas divulgado nesta quinta-feira (21) aponta uma distração da motorista Rafaela Vasquez, que estava no veículo para atuar em situações de emergência.

Durante o teste do carro do Uber, ela usou seu celular para assistir a um episódio de The Voice pelo aplicativo do Hulu. A cerca de 5 segundos do acidente, a motorista não estava com os olhos apontados para a pista. Ela só retomou a atenção e acionou o freio cerca de 0,5 segundo antes de o veículo colidir com a pedestre Elaine Herzberg.

Uber

A informação sobre o que Rafaela estava assistindo foi obtida com a ajuda do próprio Hulu. Em 10 de maio, o serviço de streaming recebeu uma mensagem em que a polícia dizia que se tratava de “um caso muito sério” e que a informação seria “crucial” para a investigação.

No dia 31 de maio, a plataforma informou que a motorista assistiu ao programa por 42 minutos. Ele foi encerrado às 21h59, coincidindo com o momento do acidente. Na ocasião, Elaine atravessava a rodovia com sua bicicleta fora da faixa de pedestres.

A polícia de Tempe classificou o caso como “inteiramente evitável”. A motorista poderá ser acusada de homicídio, a depender da decisão dos promotores responsáveis. Ela também poderá ser demitida, já que o Uber não permite o uso de celulares durante os testes.

Em seu depoimento ao Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB, na sigla em inglês), Rafaela disse que estava monitorando o sistema do carro. Ela garantiu que não usou celulares até a colisão.

As novas informações divulgadas pela polícia podem prejudicar o Uber, que decidiu suspender os testes de carros autônomos no Arizona em maio. Novas decisões de autoridades americanas podem impedir os planos da empresa de retomar os experimentos no estado.

Com informações: Reuters.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lord Cheetos

O que eu quis dizer é que a culpa não é do carro, o carro iria cometer esse erro mesmo com um motorista que fizesse o trabalho dele. Quem não evitou o erro maior foi o motorista.
Agora, a Uber tem responsabilidade pelo motorista? Aí já não sei.

Eduardo Braga

Não disse que ele não deveria ser punido.

Feller Developer

nos links para outras noticias estão usando rafael velasquez, ai agora nesse é rafaela velasquez... rolou uma troca de sexo nesse meio tempo?

Lord Cheetos

O caro tava em teste, o motorista está sendo pago para impedir esses erros. O motorista não tava fazendo o trabalho dele.

Eduardo Braga

Perfeita analogia /s

MRJ The 1 and only

Se você encontra pó nos cantos da sua casa, vai demitir a diarista ou trocar o aspirador de pó?

ochateador

Faltou dizer que o próprio uber desativou o freio de emergência que vinha no carro.

Eduardo Braga

E o Uber não vai ser penalizado também? O carro nem percebeu que tinha algo na frente!

Paloma

Exato, independente do pedestre não estar correto, o sistema precisa estar pronto para situações adversas.

MRJ The 1 and only

Dirigir assistindo The Voice não Tempe nem cabeça!

Mago76

Infelizmente ruim para quem morreu ,mas para o futuro dos motoristas da uber isso e positivo,pois isso significa que o sistema autônomo e ineficiente e com isso , o que tem de bom e que não ficarão milhares de desempregados no futuro.

Matheus Souza

Mas ainda assim houve o erro do sistema autônomo do carro, a pedestre estar atravessando frora da faixa para o software do carro não deveria fazer diferença, é um obstáculo e tem que ser tratado como um.
Então tem que incluir também o fato de que nos registros do carro, ele tratou uma pessoa, uma bicicleta por vários metros como um falso positivo

Wellington Gabriel de Borba

Acúmulo de erros, a pedestre não atravessar na faixa, a motorista não estava atenta, isso é só o que se sabe até agora, e todos eles erros humanos.

Caleb Enyawbruce

Putz, ai se lascou

Renan

Um dispositivo poderia acionar um alarme interno toda vez que o condutor tirar os olhos da pista por tempo prolongado. Mesmo recebendo salário, deve ser muito difícil manter a atenção no trânsito o tempo inteiro. O caso de Elaine, todavia, foi puro relaxo.

Exibir mais comentários