Início » Software » 10 melhores novidades do macOS 10.14 Mojave

10 melhores novidades do macOS 10.14 Mojave

Novo sistema operacional para Macs tem modo escuro, melhorias de privacidade, aplicativos do iOS e mais

Por
26/06/2018 às 14h26
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A próxima versão do sistema operacional para Macs chega ao mercado até o final do ano. O macOS 10.14 Mojave tem modo noturno, novos recursos de privacidade e segurança, Mac App Store reformulada e outras novidades. Ele também marca a vinda dos primeiros aplicativos de iOS, como Apple News, Gravador e Bolsa, às telas dos notebooks e desktops da Apple.

E quais são as 10 novidades mais importantes do Mojave? Eu instalei o beta no meu MacBook e conto tudo nos próximos minutos.

Em vídeo

1. Modo escuro

O macOS agora tem um modo escuro que deixa a interface do sistema e os aplicativos com um design que não ofusca sua visão. É um recurso muito bacana para usar à noite e que já deveria existir no iOS, no Android e em qualquer outro sistema operacional — ninguém merece olhar para uma tela branca com a pupila dilatada.

Assim que você ativa o modo escuro, todos os aplicativos da Apple (como Mail, Calendário e iTunes) e até de terceiros mudam o esquema de cores, mostrando textos brancos sobre um fundo preto. Até os ícones dão uma escurecida para harmonizar com o visual, e o papel de parede também é alterado.

2. Mac App Store reformulada

A Mac App Store, que parecia meio largada nos últimos anos, finalmente ganhou a reformulação que merecia. Ela está mais próxima da App Store do iOS, com conteúdo editorial para destacar os melhores aplicativos, inclusive com direito a entrevistas com os desenvolvedores e vídeos para demonstrar os recursos.

E a navegação também melhorou: agora existem seções com dicas, truques e sugestões de aplicativos de criação, desenvolvimento, produtividade ou diversão. Dá até vontade de comprar.

3. Mais privacidade no Safari

A Apple vem usando a privacidade como argumento de venda dos seus produtos, o que é compreensível, já que ela é a única das grandes empresas de tecnologia que não tenta ganhar dinheiro com dados — o negócio principal é a venda de iPhones, iPads e Macs. E o Safari é a grande arma: ele dificulta ainda mais que as empresas te rastreiem na internet.

No High Sierra, o Safari usava machine learning para bloquear anúncios de retargeting, aquelas propagandas de tênis que ficam te seguindo em todos os sites possíveis. No Mojave, o macOS também bloqueia o rastreamento pelos botões de curtir, comentar e compartilhar das redes sociais. E, depois da atualização, todos os Macs vão parecer iguais para as empresas de publicidade, evitando que você seja identificado individualmente.

O Google e o Facebook não devem ter gostado muito dessa novidade.

4. Gerenciador de senhas mais completo

Falando em Safari, o gerenciador de senhas nativo da Apple ficou melhor: sempre que você criar uma conta em um serviço, o navegador vai sugerir uma senha forte diretamente no formulário de cadastro. E, se você recebe códigos de autenticação de duas etapas por SMS, o Mac pega o número da mensagem recebida no iPhone e o coloca no Safari. Mais fácil, impossível.

A tela do gerenciador de senhas também te avisa se você reutilizou a mesma senha em serviços diferentes, o que é uma prática bem ruim (especialmente se você tem conta, sei lá, no Yahoo). Os gerenciadores de senhas dedicados continuam com mais recursos (o 1Password ainda é o meu preferido), mas isso já é um bom começo.

5. Ferramenta de prints e gravação de vídeo

Nos PCs, existe uma tecla muito óbvia para capturar a tela, que se chama Print Screen. Isso não existe no Mac, então os usuários já decoraram as teclas de atalho Cmd-Shift-3 (para tirar print da tela inteira) e Cmd-Shift-4 (para tirar print de um aplicativo ou região da tela). Há um comando novo: Cmd-Shift-5.

Esse atalho abre uma ferramenta bem completa de captura de tela (com direito a timer e seleção de pasta padrão) e de gravação de tela (que antes era feito no QuickTime). Além disso, sempre que você tirar um print, o Mojave vai mostrar uma miniatura no canto da tela, como no iOS, para você fazer anotações e recortes ou arrastar para algum aplicativo.

6. Integração com a câmera do iPhone

Existe uma boa integração entre iPhones, iPads e Macs: o recurso de Continuidade permite que você receba SMS, atenda ligações, copie e cole entre dispositivos e continue usando um aplicativo do ponto em que parou no outro aparelho. Agora, a Apple integrou o Mac com a câmera do iPhone.

Eu ainda não consegui testar o recurso porque ele exige que eu atualize meu smartphone para o iOS 12 beta, mas isso abre possibilidades interessantes, porque você pode adicionar uma foto tirada na hora no seu iPhone a um documento ou apresentação, por exemplo. E isso também significa que você pode usar o seu iPhone como um scanner: é só entrar no Finder, clicar em “Escanear documento” e pronto, o arquivo vai direto para o seu Mac.

7. Organizando a bagunça no desktop

Eu costumo colocar muitos arquivos de trabalho no desktop, e o resultado todo mundo sabe: no final do dia, tem uma penca de coisas na tela e eu não consigo mais encontrar nada.

O Mojave não vai resolver a bagunça, mas vai ajudar a organizar melhor a área de trabalho. O recurso de Pilhas agrupa os arquivos de acordo com os tipos (documentos, imagens, PDFs, apresentações, músicas, vídeos) e permite que você navegue entre eles rapidamente deslizando o dedo no trackpad. As pilhas também podem ser agrupadas por data de criação, data de modificação e etiquetas.

8. Finder mostrando mais informações

Eu usei Windows como sistema operacional principal até 2013 e lembro que uma das minhas grandes frustrações com a migração para o Mac era o Finder. Ele era mais limitado que o Windows Explorer, ainda hoje tem atalhos de teclado muito estranhos (Enter não faz nada; você precisa dar Cmd-O para entrar em uma pasta) e até a forma de mover arquivos é diferente.

O bom é que ele melhorou com o tempo e, no Mojave, ganhou um modo de galeria que mostra mais informações dos arquivos (como a abertura, tempo de exposição e modelo de câmera de uma fotografia) e uma barra de ações rápidas: se você selecionar vários documentos no Finder, por exemplo, pode criar um PDF com todos eles com um único clique.

9. Visualização rápida com ferramentas

Na safra de pequenos recursos que facilitam a vida, a Visualização rápida, que permite visualizar de maneira rápida um arquivo pressionando a tecla Espaço, agora tem ferramentas básicas de edição: você pode girar uma foto, rabiscar a imagem, fazer uma seta ou adicionar um texto sem precisar abrir o Preview.

Bem que as ferramentas poderiam suportar outros tipos de arquivos, como textos e vídeos.

10. Apps de iOS começam a chegar

A última novidade pode ser uma das mais impactantes: os aplicativos do iOS estão começando a chegar ao Mac. Por enquanto, todos os que estão no Mojave são da Apple, mas a ideia é que qualquer desenvolvedor possa migrar um aplicativo de iPhone para o macOS, com interface adaptada e rodando de forma nativa.

No macOS 10.14, existem quatro aplicativos portados do iOS:

  • O Gravador sincroniza com o iCloud, tem ferramentas básicas de edição e permite arrastar rapidamente para o Garageband ou qualquer outro editor de áudio;
  • O Home permite controlar todos os dispositivos da sua casa, como lâmpadas, fechaduras, termostatos e tomadas inteligentes;
  • O News é o aplicativo de notícias da Apple, que recomenda artigos com base nos seus interesses, mas infelizmente não tem suporte a nenhum veículo brasileiro (por enquanto);
  • O Stocks permite acompanhar ações, índices e moedas, inclusive com integração com o Apple News. Muita gente desativa esse aplicativo no iOS; eu utilizo com uma certa frequência e gostei bastante de como a Apple adaptou a interface para teclado e mouse.

Quando chega?

O beta público do Mojave já está disponível. A versão estável será lançada até o final do ano, como uma atualização gratuita para Macs lançados a partir de 2012.

macOS 10.14 Mojave beta: veja como baixar e instalar no seu Mac

Apple deixa alguns Macs de fora da atualização para o macOS Mojave; veja lista