Início » Inteligência Artificial » Honda vai descontinuar robô humanoide Asimo

Honda vai descontinuar robô humanoide Asimo

Por
51 semanas atrás

O robô humanoide Asimo vai ser descontinuado pela Honda depois de quase 20 anos de serviços prestados. Revelado em outubro de 2000, o robô chamou atenção por, naquela época, ser um projeto à frente do seu tempo. Mas, hoje, ele já não é tão tecnologicamente avançado. Por conta disso, o anúncio de sua aposentadoria não surpreende.

Honda Asimo

Apesar de ter surgido há 18 anos, o Asimo (sigla para Advanced Step in Innovative Mobility) foi baseado em projetos robóticos que a Honda começou a desenvolver na década de 1980. O primeiro deles foi o E0, de 1986, um estranho robô que só tinha pernas e era capaz apenas de dar um passo a cada cinco segundos.

Já o Asimo sempre teve uma aparência simpática. Não poderia ser diferente. Ele foi idealizado para ser um robô doméstico, portanto, não seria nada interessante se tivesse aparência agressiva ou feições humanas que, dependendo do contexto, poderiam assustar. A Honda apostou justamente no contrário: o jeitão de astronauta faz o Asimo parecer confiável.

Asimo - versões

O Asimo passou por pelo menos sete grandes atualizações. A última foi lançada em 2011 e, desde então, o robô recebeu apenas pequenas revisões. Cada uma das versões trouxe habilidades a ele, como segurar objetos, abrir portas, tirar obstáculos do caminho (útil para evitar queda de idosos, por exemplo), pular, entre outras.

São habilidades impressionantes para uma máquina, mas que, na última década, foram superadas por outros projetos, incluindo os robôs da Boston Dynamics — perto deles, o Asimo parece apenas um brinquedo.

Mas não um brinquedo qualquer. Por ser um projeto antigo, o mundo pôde acompanhar a sua evolução. O Asimo já teve alguns momentos marcantes, como quando jogou futebol com ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama. No entanto, nada disso foi possível sem alguns percalços, como o tombo que ele levou ao subir escadas durante uma apresentação.

A Honda nunca negou que, no fundo, o robô foi criado para estimular o desenvolvimento de tecnologias. Provavelmente, a companhia percebeu que já não consegue acompanhar o ritmo de outras iniciativas, daí a decisão de não apresentar uma nova versão do Asimo.

Mas isso não quer dizer que a Honda desistiu da robótica. A companhia planeja aproveitar a tecnologia desenvolvida nas últimas décadas para criar robôs que executam tarefas específicas, como ajudar pessoas que precisam de cuidados médicos. Nesse sentido, é possível que a Honda apresente dentro de alguns meses uma versão “enfermeira” do Asimo.

Com informações: Motherboard.

Mais sobre: , , ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.