O Android P está quase pronto. O Google acabou de anunciar o Beta 3, focado em correções de erros e otimizações “para estabilidade e refinamento”. Ele já pode ser instalado em smartphones Pixel, e chegará em breve a mais dispositivos.

Android P Beta: como baixar e instalar no seu celular

Dave Burke, do Google, escreve que o Beta 3 é um candidato a versão de lançamento, com comportamentos de sistema “quase finais” e as APIs oficiais para o Android P. Por isso, você não encontrará recursos novos aqui.

No entanto, o Google vem anunciando as novidades do Android P desde março, quando saiu o primeiro Developer Preview. Ele trouxe suporte nativo a câmeras duplas (ou triplas!) e também a telas com notch. O painel de notificações foi completamente reprojetado, com um fundo branco e novos ícones de configurações rápidas.

Então veio o Beta 1, que introduziu a nova barra de navegação com apenas dois botões. Ela é centrada em gestos: você desliza o botão Home para cima se quiser alternar entre apps. Trata-se de algo opcional, no entanto.

O Beta 2 trouxe recursos de inteligência artificial como o “Adaptive Battery”, que limita o uso da bateria por apps que você usa pouco; e os “App actions”, sugerindo ações para realizar dentro de um app — como ouvir a faixa mais recente do Spotify ao conectar fones de ouvido.

Há também um foco em bem-estar digital, com novidades para reduzir o vício em apps. O Dashboard mostra quanto tempo você passa em cada aplicativo, e permite configurar um limite máximo de uso por dia. O “Wind down” deixa a interface em preto e branco pouco antes de você dormir. E o modo não perturbe vai ocultar notificações, não apenas silenciá-las.

E o Android P traz uma série de melhorias nos bastidores: ele tem suporte ao formato de imagens HEIF (High Efficiency Image Format); calcula sua posição dentro de até 2 m usando a tecnologia Wi-Fi Round-Trip-Time (RTT); e impede apps inativos de usarem sua câmera ou microfone.

O Beta 3 está disponível neste link para o Pixel, Pixel XL, Pixel 2 e Pixel 2 XL. Ele chegará aos seguintes dispositivos “ao longo das próximas semanas”:

  • Essential Phone
  • Nokia 7 plus
  • Oppo R15 Pro
  • Sony Xperia XZ2
  • Vivo X21 UD
  • Vivo X21
  • Xiaomi Mi Mix 2S

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Josiel Hen

Não é sobre o que é anunciado antes o algo assim, acho meio infantil abordar ou questionar essa característica do mercado tecnológico e também no geral (até porque não sabemos o dia exato que cada empresa começou a trabalhar na concepção da ideia, vide "Android v iOS", esse tipo de assunto ou diálogo abre tanta margem para interpretação que acaba se tornando cansativo e sem sentido).

Respondendo você e o outro colega, meu comentário foi referente a mania de o Google, uma empresa bilionária, não conseguir criar uma unica forma de interação com o software que seja perfeita por si só, o que acaba saindo pros aparelhos são diversas formas de executar uma mesma tarefa, nenhuma perfeita ou totalmente funcional. Se esses gestos do Android P fossem de fato uma evolução, que é o que o Google sempre tenta numa nova versão do sistema, alem de refinamentos, etc., não teria a opção antiga, porque essa se sustentaria, e o Google sabe disso, então deixa as duas pra não ter reclamações, ao mesmo tempo que entra na onda dos gestos* e se ela não pegar, tem sempre a outra opção, mas é como falei, ter mais opções é sempre bom, desde que sejam complementares umas as outras, e não adicionais, e no caso do Android depois de um tempo você percebe que é só falta de dedicação, então toma lá 3 botoes de compartilhamento na mesma interface e coisas do gênero que com certeza não vou lembrar. Eu uso Android, e ate prefiro sim, mas não nego que se ele tivesse pelo menos 90% da concisão do iOS, seria um sistema operacional incomparável.

*não quis dizer que o Android não possui gestos.

**disqus bloqueou o comentário, ahs.

Josiel Hen

Não é sobre o que é anunciado antes o algo assim, acho meio infantil abordar ou questionar essa característica do mercado tecnológico e também no geral (até porque não sabemos o dia exato que cada empresa começou a trabalhar na concepção da ideia, vide "Android v iOS", esse tipo de assunto ou diálogo abre tanta margem para interpretação que acaba se tornando cansativo e sem sentido).

Respondendo você e o outro colega, meu comentário foi referente a mania de o Google, uma empresa bilionária, não conseguir criar uma unica forma de interação com o software que seja perfeita por si só, o que acaba saindo pros aparelhos são diversas formas de executar uma mesma tarefa, nenhuma perfeita ou totalmente funcional. Se esses gestos do Android P fossem de fato uma evolução, que é o que o Google sempre tenta numa nova versão do sistema, alem de refinamentos, etc., não teria a opção antiga, porque essa se sustentaria, e o Google sabe disso, então deixa as duas pra não ter reclamações, ao mesmo tempo que entra na onda dos gestos* e se ela não pegar, tem sempre a outra opção, mas é como falei, ter mais opções é sempre bom, desde que sejam complementares umas as outras, e não adicionais, e no caso do Android depois de um tempo você percebe que é só falta de dedicação, então toma lá 3 botoes de compartilhamento na mesma interface e coisas do gênero que com certeza não vou lembrar. Eu uso Android, e ate prefiro sim, mas não nego que se ele tivesse pelo menos 90% da concisão do iOS, seria um sistema operacional incomparável.

*não quis dizer que o Android não possui gestos.

Eduardo Braga

Também não entendi, tendo em vista que esse Dashboard e o Digital Well Being foram anunciados na I/O, antes da WWDC.
Edit: tem o notch, que é câncer, e deve estar nos próximos Pixel.

Ed. Blake

Padrões são coisas de gente quadrada e caretona.
O Google é cool e descoladex.

Gertrudes, a Lhama

Tipo o que? Não estou teimando, realmente quero saber. Tirando a navegação por gestos, não consegui pensar em nada.

Gertrudes, a Lhama

Curioso pra saber como a navegação por gestos vai ser em uma tela pequena de 4.6". Felizmente a Sony costuma atualizar rápido

Andre Queiroz

Já está disponível também pro Essential Phone. Estou usando neste momento. Poucas mudanças, mudou o design dos ícones do sistema e da navegação por gestos. A DP3 já era super estável. Sem nenhum problema aqui.

Josiel Hen

O Android (Alphabet & Cia) esta me deixando desgostoso, parecendo um iOS xing-ling com mais opções cobrando menos, sei que ter mais opções e, com isso, ser mais versátil é melhor, mas precisa copiar algo e deixar mais de uma opção pra fazer exatamente a mesma coisa? é como se quisesse copiar apenas e puramente porque não foi capaz de fazer primeiro.

Rod

Meu próximo será um Nokia, na pior das hipóteses. Na melhor, um Pixel.

Drax

Meu Mi5 vai receber o Oreo esse ano ainda D:

Nicolas_RS

Comprar Android dessas marcas lixos, demora mesmo! Eu estou feliz com meu Nokia 6 com Android 8.1.

felipegcoutinho

Que liberem logo o source code para começarem a criação das customs!

ばか

Parece que o google tem uma enorme dificuldade em padronizar as coisas.

John Smith

Android iOS.

Rod

=)

Exibir mais comentários