O Uber está mudando a forma como os motoristas são remunerados no Brasil. Em vez de receberem um valor fixo, eles serão pagos de acordo com a distância percorrida e o tempo gasto.

No novo modelo, o passageiro continuará pagando pela estimativa da viagem, calculada antes de o trajeto ser percorrido. No entanto, o motorista será remunerado pela distância e tempo reais do percurso — não em porcentagem.

Uber - iPhone

Dessa forma, se houver trânsito, o Uber vai pagar um valor maior ao motorista. E caso ele percorra uma distância longa num curto espaço de tempo, a empresa paga um valor menor. Esse modelo de cobrança funciona nos EUA há um ano.

O Uber explica essa mudança com a imagem abaixo. No modelo anterior, o motorista do UberX receberia sempre R$ 30 em qualquer uma das viagens.

Até então, motoristas do UberX tinham que pagar taxa fixa de 25%, enquanto o UberBlack cobrava 20%. Isso podia ser um problema quando o aplicativo estimava que a corrida seria rápida, mas havia trânsito.

Nesse caso, o passageiro pagaria pouco, e o motorista não seria remunerado pelo tempo adicional na corrida, nem por percorrer uma distância maior se quisesse fugir do engarrafamento.

A nova remuneração continuará levando em conta o preço dinâmico, nos horários em que a demanda é muito alta. O Uber também cobra um valor fixo de R$ 0,75 em cada corrida, mais os impostos que variam de cidade para cidade.

O Uber tem mais de 500 mil motoristas cadastrados no Brasil. Em algumas cidades, eles podem receber uma gorjeta opcional paga pelo passageiro.

Com informações: Folha, Mobile Time.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
João Alexandre
Exibir mais comentários