O SUSE pode até não ser o nome mais lembrado da atualidade quando o assunto é Linux, mas a plataforma ainda existe e continua bem forte: também batizada como SUSE, a companhia por trás do sistema operacional foi comprada recentemente por US$ 2,5 bilhões.

De origem alemã, a SUSE foi fundada em 1992 e, a partir de 2004, mudou várias vezes de mãos. No referido ano, ela foi vendida à Novell. Em 2010, a companhia de software Attachmate comprou a Novell e, consequentemente, levou a SUSE. Em 2014, a Micro Focus comprou a Attachmate e a SUSE, mas manteve esta última como uma divisão independente.

A estratégia deu certo. Nos últimos anos, a SUSE intensificou seu trabalho com sistemas de missão crítica, cloud computing, softwares para infraestrutura de TI e afins. É claro que soluções baseadas em Linux continuam sendo oferecidas, mas com foco no mercado corporativo. As opções para usuários domésticos e comunidade são mantidas pelo projeto openSUSE.

SUSE - camaleão

Prova de que os negócios estão indo bem é que a EQT fechou um acordo com a Micro Focus para comprar a SUSE pelos já revelados US$ 2,5 bilhões. A EQT é uma companhia sueca de private equity, ou seja, que investe em empresas não listadas nas bolsas. Ela não estaria entrando nessa se não enxergasse boas chances de retorno no negócio.

As chances são boas mesmo. O SUSE completou 25 anos de existência em 2017 como uma das plataformas baseadas no Linux mais consolidadas para o segmento corporativo, especialmente no que diz respeito a soluções para as nuvens. Como efeito disso, a SUSE se tornou uma das companhias focadas em software de código aberto que mais esbanjam saúde financeira.

Com informações: ZDNet.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

ochateador

Ah...
É que na empresa eu tenho um servidor onde rodo um "webmail".

Melhor coisa que fizemos. Todo mundo usando a mesma merda (adeus versões/programas diferentes), faço backup de todos os e-mail de uma vez só e vejos o meu e-mail em qualquer máquina da empresa :D (e fora dela caso seja liberado).

Sem falar na parte de auditoria que agora é mamão com açúcar.

Guilherme Andrade

what do you mean? Tudo normal por aqui, a unica coisa que me bloqueava de navegar era o BitDefender bloqueando metade das páginas da internet.

Molinex

Você não tem a menor noção do que é um Linux, e para o que ele é usado. Servir HTML kkk
Só pode ser piada né?
Como eu vou argumentar contra um despautério desses?
Sera que a galera que trabalha no facebook, usa active diretory?
Sera que a galera que trabalha no Google, usa active diretory?
Sera que a galera que trabalha na Oracle, usa active diretory?
Sera que a galera que trabalha na Amazon, usa active diretory?
Ou sera que ele usam esse cara aqui:
https://www.redhat.com/en/t...
Eu não sei, não posso afirmar, mas entre uma solução MS que roda num windows server, eu apostaria na solução da RH. Nesse sim, você vai ter um sistema de permissão que beira o absurdo. Quase tão absurdo quanto seu belo comentário kkk
Sobre o exchange, é como eu disse, esse é mais dificil de arranjar um substituto. Mas aposto que esses caras que eu citei ai em cima, conseguem. E pra eles, o serviço também tem que dar conta de gerenciar milhões de contas, ou não?
Coisa que não é necessario, em uma empresa de menor porte. Gerenciar milhares já daria conta do recado...

JBOSS, Openstack, firewall, proxys, servidores, serviços, SGBDs, virtualização, containers e mais uma infinidade de coisas que funcionam melhor em um Linux, e o cara me fala de servir HTML...

De qualquer forma, são dois bons serviços que a MS oferece, e dependendo da sua necessidade de negocio, pode ser a solução ideal pra você, ou não...
E se não for, sempre vai ter um substituto...

Trovalds

Outra bait fraca.

Sandro Azedo

Aqui nesse tecnoblog só tem Ubunteros.

Trovalds

Se tá falando do gabriel-que-se-acha-demais, tive o desprazer de conhecê-lo pessoalmente. Quer dizer, ele é tão soberbo que ele não conversa com ninguém a não ser que ele olhe na cara e resolva que a pessoa mereca sua esmola. E ainda presenciei ele esculhambando um cidadão com um livro dele na mão questionando sobre algo que ele tinha escrito errado. Segundo o "se acha", a capacidade intelectual dele é superior a dos meros mortais. Inclusive o Tanenbaum, que é o autor do melhor livro de redes de computadores já escrito (sim, ele foi capaz disso).

Trovalds

O que eu quis expor: por mais que a MS seja o concorrente que muita gente abomina, algumas coisas são inevitáveis. Pra servir HTML, Linux dá conta com folga com as 2 mãos nas costas. Claro que você precisa usar um banco de dados a contento se quiser servir conteúdo dinâmico. Enfim, MS aqui é jogar dinheiro fora. Agora se você precisa de gestão de permissões a níveis que beiram ao ridículo você vai ter que recorrer ao Windows Server por conta do Active Directory. Compatível com Linux não tem nada nem de perto aceitável e que te dê tanta flexibilidade. Exchange pode gerenciar fácil coisa de milhões de contas de email sem pestanejar, enquanto os concorrentes já começam a patinar nos milhares.

Em suma: tem coisa que só a MS faz.

Firmino Gomes

no final tudo é pra rodar um client windows.

José Carvalho

Rly, se nao sabe, eu posso explicar tudinho, perai que eu ja volto

José Carvalho

Relaxa que da minha parte nao ha juízo de valores quanto a idiotice humana. A minha intervenção nao foi por achar que o seu conhecimento é inferior, mas pq o seu comentário foi perfeitamente adequado para inserir uma vivencia que muitos usuários e administradores de sistemas nao tem, por estarem em outro ramo da tecnologia
A estabilidade de software é uma necessidade quando é uma necessidade. No seu cenário, realmente a escolha do CentOS foi equivocada.
Se quer manter a compatibilidade de scripts e o knowhow do CentOS e estar nas tecnologias mais recentes, recomendo que tente o Fedora. É RPM na mesma, é RedHat na mesma, mas está no ponto mais avançado do ecossistema. Para Docker e Kubernetes, melhor mesmo que isso so o futuro lançamento do core. Da uma olhada nos planos do Fedora para Docker e Kubernetes que é muito empolgante.

Felipe Braz

Já diria um grande pensador contemporâneo:
- O lado ruim do sarcasmo, é que quando as pessoas não entendem, o idiota parece você;

Mas voltando ao assunto, tem que levar em consideração que ambos os cenários possuem vantagens e desvantagens tudo depende do cenário a ser aplicado.

Particularmente não sou a favor da "bala de prata", existem sim situações em que ter um software defasado em prol de uma teórica estabilidade pode ser vantagem, mas isso passa a ser um problema quando são necessários recursos mais novos dos softwares já presentes.

Exemplificando um caso que passamos aqui recentemente: Precisávamos, para em um determinado cenário, utilizar containers em docker, porem a versão padrão nos repositórios centos se tratava de uma versão deveras desatualizada não contemplando o cenário proposto. Foi necessário a utilização de repositórios de terceiros (no caso do proprio docker) para implementação, retirando assim a principal característica do centos que seriam pacotes defasados mas teoricamente mais estáveis.
Nesse cenário só não utilizamos ubuntu server porque já estávamos habituados ao centos, temos scripts de automação de tarefas que são intrínsecos ao centos, levando um tempo muito grande de adaptação parta outra distro mas o fato é que ubuntu server já nos proveria de imediato as versões mais novas e se não houvessem alternativas via repositórios seria sim necessário a utilização de uma distro que contemplasse de imediato a solução.

Edit: usamos centos, mas compilamos os kerneis mais novos manualmente e, infelizmente, alguns repositórios de terceiros, já que as versões de barba branca do centos não provem suporte a n features que julgamos essenciais.

Felipe Braz

oh rly?

Molinex

Isso é verdade, realmente o ponto de vista de algumas corporações vem mudando. Principalmente aqui no brasil. O que é muito bom, por sinal. Hoje já da para implementar, em algumas situações, Linux, onde antes não era possivel, graças a essa mudança de visão...

Sobre comunidade x corporativismo, não sei...
A google da sinais de mudança?
A Amazon da sinais de mudança?
A Oracle da sinais de mudança?
O Facebook da sinais de mudança?
A MS da sinais de mudança?

Não sei, pelo que vejo, elas estão é cada vez mais, abraçando soluções abertas...

Molinex

Vou falar o que?
Melhor pra quem, pra mim, pra empresa onde eu trabalho, pro mundo, pra quem?
Qual a necessidade do negocio?
Active Directory, é mais fácil conseguir uma solução alternativa que de conta do recado. Exchange é mais dificil.
Sempre existem alternativas...
Mas você não quer saber disso...
O que você queria é dizer que essas 2 soluções da MS são top do mercado, e isso você já disse...
E essas são duas soluções, ainda tem todas as outras onde a MS se sai pior, e sobre essas você não pergunta...

José Carvalho

Que basicamente é o RedHat Enterprise Linux compilado para arquiteturas genéricas

Exibir mais comentários