O Gboard para iOS finalmente ganhou uma opção para usuários se comunicarem com a ajuda de código Morse. A alternativa do teclado do Google estava disponível somente na versão para Android, que também ganhou algumas melhorias.

Nos dois sistemas, a ferramenta oferece uma experiência de digitação aprimorada, capaz de reconhecer caracteres não alfabéticos como “%”. Os usuários podem trocar o padrão QWERTY pelos pontos e traços do código Morse a qualquer momento.

Código Morse no teclado do Google (Gboard)

O recurso faz com que o Gboard se torne mais inclusivo, já que muitas pessoas com mobilidade reduzida utilizam o código Morse para se comunicarem. Pensando nisso, o Google também permite que a ferramenta seja usada com diversos dispositivos externos.

A revisão do teclado foi feita com o apoio de Tania Finlayson, uma desenvolvedora especializada em tecnologia assistiva de código Morse. Ela contribuiu com o layout, as sugestões de sequências em código Morse e as configurações para que o teclado se adapte às necessidades de cada usuário.

Tania, que nasceu com paralisia cerebral e conversa com a ajuda do código Morse há cerca de 30 anos, também desenvolveu o TandemMaster. Em parceria com o marido, o irmão e um engenheiro, ela criou o dispositivo para conseguir se comunicar com o mundo.

“Desenvolver ferramentas de comunicação como essa [código Morse no Gboard] é importante, porque para muitas pessoas, isso simplesmente torna a vida acessível. Agora, se alguém quiser experimentar o código Morse, pode usar o telefone em seu bolso”, disse Tania.

Aproveitando a novidade, o Google criou um jogo que ensina a escrever em código Morse em poucos minutos.

Como ativar o código Morse no Gboard

Em teste do Tecnoblog, o recurso ainda não foi liberado. Caso você já tenha o Gboard para Android ou iOS, é possível verificar se ele já está disponível na área de configurações do seu aparelho.

  1. Selecione o item “Idioma e entrada”;
  2. Abra a seção “Teclado virtual”;
  3. Escolha “Gboard”;
  4. Toque em “Idiomas”;
  5. Dentro de “Inglês”, você poderá encontrar o item “Código Morse”.

É possível habilitar o som de retorno sempre que um botão for pressionado e ajustar as configurações de acordo com a sua preferência. Você pode voltar para o padrão QWERTY sempre que quiser.

Com informações: Google.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Liʍa

.. e poder ocultar a tecla de "PONTO" ao lado da barra de espaco!

Caleb Enyawbruce

Sensacional hein... Nunca imaginei que o codigo Morse fosse usado desta forma

Eliézer José Lonczynski

👏👏👏

Gabriel Naldis

ahahahaha uma coisa tão simples, né?

Rod

Já espaçamento automático após pontuação que é bom....

Locutor Antonio Cezar

Queremos o Braille funcional para Android também!
Em meados da década de 1820, o grande educador francês, Louis Braille, revolucionou a escrita para cegos com o seu Sistema Braille. quase 200 anos depois,  o desenvolvedor de aplicativos, Daniel Dalton, revolucionou a escrita de cegos em telas de toque no Android com o Soft Braille Keyboard, o primeiro teclado braille verdadeiramente funcional para o sistema da Google para celulares. Porém, para que se possa usar um teclado braille funcional no Android, hoje, é necessário que se desative o Talkback, leitor de telas para cegos nativo do no sistema da Google para celulares, e, desativar/ativar o Talkback a cada vez que se quer escrever braille, que já era difícil, agora tem ficado cada vez mais complicado a partir do Android 8.
Mas agora temos um pouco mais de esperança, porque o Google adicionou código morse ao teclado Gboard para iOS, e Android, com o apoio da desenvolvedora especializada em tecnologia assistiva de código Morse, Tania Finlayson. Como já Temos o Soft Braille Keyboard, um teclado braille plenamente funcional para Android, que, além do mais, ainda é de código aberto, fica muito fácil ao Google incluir o braille no Gboard também.
Por isso contamos com a sua ajuda para pedir ao Google e suas equipes de desenvolvimento, que facilitem o uso de teclados Braille no Android, seja criando um teclado braille de qualidade nativo no Android, seja integrando o Soft Braille Keyboard, que é de código aberto, no seu sistema, ou ainda disponibilizando um código de programação acessível aos desenvolvedores para desativação/ativação da exploração por toque no Talkback, que, atualmente, é o verdadeiro empecilho para o uso de teclados braille funcionais no Android.
Por favor, assine essa petição, compartilhe com todos os seus amigos, e colabore! Contamos com a sua ajuda!
https://secure.avaaz.org/po...
Antonio Cezar, um cego que vive a grande revolução do Braille no Android.

Da Silva

Só digo uma coisa: "T-O-R-T-U-R-A"

Entendedores...

Lucas Blassioli

Cada vez que vejo uma tecnologia assistiva se popularizando, eu sei que de alguma maneira estamos indo na direção certa.