Início » Brasil » MP investiga site Tudo Sobre Todos que vende seu nome e CPF

MP investiga site Tudo Sobre Todos que vende seu nome e CPF

Tudo Sobre Todos permite inserir o nome de uma pessoa para descobrir seu CPF, endereço, parentes e até vizinhos

Felipe Ventura Por

O site Tudo Sobre Todos está sendo investigado pelo MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios). Ele permite inserir o nome de uma pessoa para descobrir seu CPF, endereço, parentes e até vizinhos. Além disso, a Comissão de Proteção de Dados Pessoais exigiu que ele seja removido dos resultados de busca no Google, Yahoo, Baidu e Bing.

É preciso pagar para acessar os dados de outras pessoas. Segundo o MPDFT, o usuário pode adquirir créditos no Mercado Livre — a partir de R$ 30 reais — ou por meio de bitcoins.

O Mercado Livre foi notificado pelo MP. Ele deverá suspender a conta que vende os créditos de acesso ao Tudo Sobre Todos; e fornecer os dados desse perfil e de seus compradores. Em comunicado à Exame, a empresa diz que ainda não foi notificada, mas está "disponível para colaboração com as autoridades para esclarecimentos".

"Para conter a prática ilegal de venda de dados de brasileiros pelos sites, adotamos técnicas de contraterrorismo, ou seja, disrupção das informações (buscadores) e combate às formas de financiamento (Mercado Livre)", explica o promotor Frederico Meinberg, coordenador da Comissão de Proteção de Dados Pessoais, em comunicado.

"Só fornece informações públicas"

O Tudo Sobre Todos explica, na seção de perguntas frequentes, que obtém seus dados de "cartórios, decisões judiciais publicadas, diários oficiais, foros, bureaus de informação, redes sociais e consultas em sites públicos na internet".

O site alega que só fornece informações públicas, por isso não inclui "raça, etnia, religião, opinião política, orientação sexual, histórico médico e dados considerados sensíveis". Ainda assim, para Meinberg, isso afronta o direito constitucional à privacidade, causando danos materiais e morais.

Os dados são fictícios, mas decidimos ocultá-los mesmo assim.

Eu inseri meu nome, e o Tudo Sobre Todos diz que eu moro em Niterói; eu me mudei de lá faz alguns anos. De acordo com o site, "as informações coletadas estão na forma como são apresentadas pelas fontes, de forma que é impossível garantir se os dados estão atualizados e são verídicos".

Para obter as informações detalhadas, como CPF, parentes e redes sociais, é preciso pagar. E para descobrir os preços, é preciso estar logado. O cadastro requer que você informe seu nome, CPF, e-mail e endereço físico — algo que obviamente vai alimentar o banco de dados do site.

Sim, eu vou colocar meus dados pessoais aqui.

Alternativas saíram do ar

O Tudo Sobre Todos existe desde 2015, e já chegou a ser retirado do ar. Atualmente, ele opera usando um domínio hospedado na Suécia.

Até fevereiro, existia uma alternativa chamada Consulta Pública, que fornecia dados pessoais como nome, endereço, CPF e telefone. Esse site foi retirado do ar após solicitação do MPDFT ao NIC.br, entidade responsável pelo registro de domínios brasileiros.

No ano passado, vimos outro site chamado Telefone Ninja que também revelava o número de telefone, e-mail e endereço de milhões de pessoas sem autorização. Ele está fora do ar.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Leonardo Feelckins
que bizarro. não criei conta e o site ainda sim nomeou metade dos meus vizinhos
Ward'z de Souza
Tenho medo de saber o que esse site sabe sobre mim hoje. A última vez que acessei quando foi mostrado no tecnogrupo, ele sabia algumas coisas sobre mim, minha mãe e alguns parentes.
Mario Bros
A Claro bloqueou na rede móvel, mas deixou os subdomínios livres kkkkkk
Fernando Garcia Mendonça
O mais irônico é que, para logar, você tem que inserir todos os seus dados. Além de pagar para ver o dados dos outros, ainda alimenta o banco de dados deles, para que outros vejam os seus! kkkkkkk. Tem que ser meio idiota pra fazer isso...
Macaco
Bloqueiam um domínio e já estão com outro. Que adianta? Precisam colocar na cadeia.
Zanac_Compile
O IR é online, não tem o que fazer... e tem a venda o DVD em qualquer camelô.Tu é obrigado a publicar, não tem o que fazer...
Andre Kittler
Mas pelo amos de deus é não ter o que fazer! Vão processar o google que "ele tem" mais dinheiro e informação, aproveita!Ou, apenas uma ideia não popular.. vão fazer algo de útil para a sociedade? Seria tri....
Humberto Machado
Agora tá explicado pq recebo alguns emails surpresa.
Corvo
Sai 1 entra 10, já até cansei de tentar tirar minhas informações da web.Hoje prefiro praticar o: "Se a informação não pode ser Pública, não Publique em lugar nenhum."