Início » Computador » Apple tenta consertar teclado do MacBook Pro usando proteção contra poeira

Apple tenta consertar teclado do MacBook Pro usando proteção contra poeira

Apple está sendo processada porque a versão anterior do teclado acumula poeira e para de funcionar

Por
16/07/2018 às 10h53
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A Apple lançou, na semana passada, uma nova geração do MacBook Pro com até 4 TB de SSD e 32 GB de RAM. Além das especificações (e do preço alto), ele se destaca pelo teclado de terceira geração, que promete “uma digitação mais silenciosa”. E, segundo o iFixit, as teclas têm uma proteção que impede a entrada de poeira.

Ao realizar o desmonte do novo MacBook Pro, o iFixit descobriu que o mecanismo abaixo de cada tecla está protegido por uma barreira fina de silicone. Isso evita a entrada de resíduos e reduz o ruído ao digitar.

Desde 2015, cada tecla do MacBook Pro usa um mecanismo que lembra as asas de uma borboleta. Isso permite reduzir a espessura do botão e, segundo a Apple, distribui a pressão dos seus dedos com mais uniformidade em relação ao mecanismo tradicional de tesoura, encontrado em outros notebooks.

No entanto, a empresa está sendo processada porque esse teclado acumula mais poeira, e as teclas podem parar de funcionar quando isso acontece. Desde então, ela anunciou um programa de reparo gratuito para resolver isso, mesmo em MacBooks Pro fora da garantia.

Então por que a Apple não diz que melhorou o teclado para evitar a entrada de poeira? John Gruber, do Daring Fireball, lista dois motivos. Primeiro, ela não poderia dizer que consertou o problema, senão estaria admitindo que existe um problema e aumentaria o risco de perder na Justiça — afinal, os processos ainda estão sendo julgados.

E, em segundo lugar, isso não faria sentido do ponto de vista de marketing. Ela continua vendendo a segunda geração de seu teclado nos MacBooks sem Touch Bar — que ficaram ainda mais caros no Brasil, custando a partir de R$ 11.499.

A Apple diz ao The Verge que seu teclado de terceira geração não foi projetado para resolver o acúmulo de poeira, e que esse problema afetou apenas uma fração muito pequena de seus usuários.

A empresa nem quis explicar como reduziu o volume da digitação — só ficamos sabendo da membrana de silicone após o desmonte do iFixit.

Um pouco menos de ruído ao digitar

O TechCrunch testou o teclado do novo MacBook Pro, comparando-o à segunda geração sem a barreira de silicone. Aqui, um microfone de podcast gravou uma pessoa digitando a frase “The quick brown fox jumps over the lazy dog”.

Não é um teste altamente científico, mas mostra a diferença de volume — e ela não é tão grande assim. O teclado antigo tem um som de máquina de escrever, com estalidos perceptíveis a cada pressionamento de tecla.

Enquanto isso, a nova versão é um pouco mais abafada, mas ainda parece ser meio barulhenta. O ruído é outra reclamação que alguns usuários têm com o teclado “borboleta” do MacBook Pro.

Mais sobre: , ,