Início » Negócios » Netflix cresce menos que o esperado e ações despencam

Netflix cresce menos que o esperado e ações despencam

Netflix adicionou 5,15 milhões de assinantes em três meses, abaixo da previsão que ela mesma divulgou

Por
1 ano atrás

A Netflix vem aumentando sua base de assinantes em um ritmo acelerado, e precisa que isso continue. Ela esperava adicionar 6,2 milhões de clientes no segundo trimestre, porém o número real ficou abaixo disso — e suas ações caíram 15%.

Em três meses, a Netflix adicionou 5,15 milhões de assinantes, abaixo das previsões que ela mesma divulgou. O CEO Reed Hastings diz que o crescimento foi “forte, mas não estelar”.

Reed Hastings

Reed Hastings

Na divulgação de resultados, a empresa não comentou seus planos de adicionar um plano Ultra mais caro. Essa pode ser uma estratégia para compensar um crescimento mais fraco de sua base de usuários.

Este ano, a Netflix se tornou a companhia de mídia mais valiosa do planeta. Ela ultrapassou o valor de mercado da Disney e também da Comcast, maior operadora de TV a cabo no mundo. Suas ações dobraram de preço em poucos meses.

Isso é motivado pelo potencial de crescimento futuro. Os investidores apostam que a empresa continuará adicionando dezenas de milhões de assinantes ao redor do mundo. Quando surge um possível obstáculo nesse plano — como um trimestre fraco — isso pode ser um problema.

Hastings diz: “nossos fundamentos nunca estiveram tão fortes. O número de horas assistidas está atingindo recordes se comparado ao ano anterior”. Mas, para o terceiro trimestre, ele espera atrair 5 milhões de clientes — ritmo mais lento que no mesmo período do ano passado.

Ações da Netflix caíram até 15% antes da abertura dos mercados

Menos sucessos no trimestre

O que está acontecendo? A Bloomberg nota que, nos últimos meses, a Netflix adicionou menos conteúdo original de sucesso. Não tivemos uma nova temporada de Stranger Things ou House of Cards, por exemplo, e nenhum título do catálogo se tornou um fenômeno recentemente.

A Netflix terá 700 séries e filmes originais em seu catálogo em 2018. Só este ano, ela vai investir US$ 8 bilhões produzindo novos títulos.

Há quem critique a qualidade das séries originais, mas a Netflix superou a HBO em indicações ao Emmy pela primeira vez — o canal pago esteve em primeiro lugar nos últimos 17 anos. O destaque fica para The Crown, Godless, Ozark, Stranger Things e Glow.

A despesa com marketing para atrair novos clientes também está crescendo: a empresa gastou US$ 1 bilhão no primeiro semestre, contra US$ 546 milhões no mesmo período do ano passado.

Stranger Things 2

Mais concorrência

Sim, a concorrência está ficando mais acirrada. Além do Amazon Prime Video, temos a Disney, que planeja um serviço de streaming com conteúdo da Marvel, Lucasfilm e Pixar até o final de 2019. E ela está muito próxima de adquirir a Fox.

Ted Sarandos, diretor de conteúdo da Netflix, diz que não está preocupado porque “existe espaço para vários serviços”. Além disso, a porcentagem de horas assistidas para conteúdo da Disney e Fox “vem caindo nos últimos anos” em seu catálogo.

A Netflix tem 130 milhões de assinantes no mundo. Sua receita no segundo trimestre foi de US$ 3,91 bilhões; pela primeira vez, o faturamento vindo de fora dos EUA foi maior que dentro do país. O lucro líquido foi de US$ 384 milhões.

Com informações: Netflix, Bloomberg, Wall Street Journal.

Mais sobre: