Início » Celular » Samsung anuncia primeira memória RAM LPDDR5

Samsung anuncia primeira memória RAM LPDDR5

André Fogaça Por

A Samsung está longe de ser apenas uma fabricante de smartphones, tablets e computadores. Ela cria muitos dos componentes que vão nestes aparelhos e hoje (17) anunciou mais uma versão de sua memória RAM, agora no padrão DRAM LPDDR5 e marcando 8 GB em um só chip.

O objetivo deste silício de memória está no baixo consumo de energia para dispositivos focados em 5G, ou seja, internet das coisas e até mesmo com inteligência artificial embarcada. A Samsung promete maior desempenho e menor consumo de energia, quando comparado ao LPDDR4 ou LPDDR4X que está em gadgets mais potentes do mercado em 2018.

LPDDR5

Para explicar o ganho de velocidade, a fabricante afirma que consegue até 6.400 Mb/s no novo chip, contra 4.266 Mb/s no padrão utilizado em aparelhos já lançados. Com esta velocidade, é possível enviar 51,2 GB de dados para a memória RAM em apenas um segundo. Se você colocar esta quantia em filmes Full HD de 3,7 GB (mais ou menos o que o Netflix usa), em um segundo a memória RAM poderá transferir mais de 13 filmes.

No consumo de energia, o novo LPDDR5 utiliza metade do necessário para rodar o LPDDR4 em estado ocioso. No geral, a Samsung diz que o consumo médio da nova DRAM de 10 nanômetros fica 30% menor do que o da geração atual.

Por fim, a marca sul-coreana já conseguiu produzir módulos de 8 GB em LPDDR5, mas ainda é cedo para esperar esta nova memória nos Galaxy Note 9, por exemplo. Ainda é necessário firmar o padrão de DDR5 para, depois disso, poder fabricar em massa o novo chip para todos os seus clientes – a Apple é um deles, por exemplo.

O padrão atual da indústria foi lançado dezembro de 2013 e continua presente hoje em aparelhos como iPhone 8 Plus. Os Galaxy Note 8 e S9 utilizam o LPDDR4X, lançado em 2017 como variante de menor consumo de energia do LPDDR4.

Com informações: Samsung.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Firmino Gomes

esperamos que barateiem as memorias.. ainda me vejo obrigado a usar ddr2 (módulos ddr4 partidos ao meio pois foi o que a grana deu pra comprar) pois tá abusivo demais as ddr4.

Macgyver Freitas

Será q chega ano q vem, ou em só mesmo 2020?

Monscriser

O triste disso mesmo são os precos, eu mesmo não pagaria um celular de 4 mil ou mais nem que eu tivesse o dinheiro...

Krosna Terrestre

Pois é. Celular com 1GB RAM ou menos devia ser extinto.

Trovalds

Uma pena que isso não se reflita em mais capacidade nos celulares x custo menor. Basta ver aparelhos com quantidades de memória ridículas.