Início » Aplicativos e Software » Polícia Federal deflagra operação para combater clonagem de WhatsApp

Polícia Federal deflagra operação para combater clonagem de WhatsApp

Paulo Higa Por

O caso do WhatsApp clonado foi parar na Polícia Federal: os agentes deflagraram na terça-feira (17) a Operação Swindle (fraude, em inglês), para desarticular um grupo que clonava números de celular para se passar por outras pessoas e aplicar golpes pelo aplicativo de mensagens.

O golpe atingiu até mesmo integrantes do alto escalão do governo federal, como os ministros Carlos Marun (Secretaria de Governo), Osmar Terra (Desenvolvimento Agrário) e Eliseu Padilha (Casa Civil). Mais de 20 deputados federais também foram alvo dos criminosos.

A técnica consiste em acessar sistemas das operadoras que permitem transferir o número para um chip ao qual os criminosos têm acesso. Depois, a conta do WhatsApp é migrada para um novo aparelho, mantendo o nome e a foto de perfil da vítima. Então, eles pedem aos contatos próximos que transfiram dinheiro para uma determinada conta. Ao atenderem o pedido, estão dando dinheiro para os fraudadores.

Para desarticular o grupo, a Polícia Federal cumpriu cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva nos Estados do Maranhão e Mato Grosso do Sul expedidos pela Justiça Federal em Brasília. “Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa”, diz a PF.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vitor
É só ativar a verificação em duas etapas e esse truque de transferir números não funciona mais. Trocar o WhatsApp de celular é muito fácil e basta você ter acesso rápido ao celular e na maioria das vezes é possível fazer com a tela bloqueada mesmo, tendo apenas a possibilidade de ver o código de ativação.
Léo Walk
Ai você lê a matéria e descobre que a operação só foi deflagrada porque o problema atingiu o bolso dos políticos. Pense num país de merda é o tal do Brasil.
johndoe1981
hahaha
johndoe1981
E se roubar os ladrões do governo, são 1000 anos de perdão. Pera, melhor não, porque se não os ladrões do governo vão roubar da gente kkkk
Senna Sales
Roubaram o meu celular a um mês atrás e fui na loja solicitar o meu número novamente, e lá me pediram o meu CPF e o RG como de costume. Atendente que fez o seu atendimento não fez o trabalho dele correto.
Marcos Guilherme
Sempre o meu estado com ótimas notícias.
Flavio Toledo
E um problema nem fazia ideia existisse devido cadastro com CPFna hora validar numero ou seja no minimo devia consultar CPF esta vinculado numero do cliente.
Fernando Mattar
"Ladrão que rouba ladrão tem 100 anos de perdão".
Willian Rodrigues de Moura
Não havia pensado nessa possibilidade, de ter uma foto minha no sistema lá.Mas de qualquer forma é de se preocupar, pois se o "sistema" permite um operador realizar a troca do chip, sem muitas verificações formais, fica a cargo deste ser honesto (ou não rsrs).
Ian Santos
Bom já fiz isso algumas vezes e todas elas precisei mostrar minha identidade, acho que no mínimo quem fez isso deve ter comparado você com a foto que eles tem no sistema, senão é sem noção demais.
Higo
Isso é extremamante preocupante. Falha de processo no mínimo... pra não dizer coisa pior... escrota.
Willian Rodrigues de Moura
A questão é que, em teoria, qualquer pessoa poderia "resgatar" o meu chip sem maiores dificuldades.
X-Tudãoᴳᴼᵀ
Depende do lugar, esses quiosques de rua realmente não são confiáveis.
Renan Batista Sanches
Deu na cara porque politico só usa laranja para esse tipo de operação
Willian Rodrigues de Moura
Até levei, mas não pediram.
Caleb Enyawbruce
Demorou... Estava virando bagunça ja
Daniel Drumond
Mas você levou o chip antigo para isso?
Vinícius
Autenticação em dois fatores protege contra isso né?!
Caleb Enyawbruce
Deve ta buscando os 100 anos de perdão, só pode!!
Willian Rodrigues de Moura
Outro dia precisei trocar meu chip do celular pois troquei de aparelho e o chip não cabia.Pois bem, fui na loja da operadora, informei meu CPF e pronto, chip novo (com o número antigo mantido)! Não perguntaram meu nome, nem telefone, nem pediram documento... única coisa que pediram foi R$20,00Segurança passou longe...
Sandro Azedo
È muita falta de ética um ladrão aplicar golpe em deputadossendo que os dois exercem a mesma profissão.