Início » Antivírus e Segurança » Twitter mata 143 mil apps que publicavam spam e violavam privacidade dos usuários

Twitter mata 143 mil apps que publicavam spam e violavam privacidade dos usuários

Por
1 ano atrás

O Twitter removeu o acesso de 143 mil aplicativos maliciosos no segundo trimestre deste ano, limpando a rede social de spam e de violação da privacidade de seus usuários. O objetivo da limpeza do microblog pode estar relacionado com o escândalo que aconteceu com o Facebook e a Cambridge Analytica no começo deste ano.

Foto via Pixabay

De acordo com a empresa, os aplicativos utilizam APIs do Twitter para espalhar spam, manipular conversas entre pessoas ou até mesmo invadir a privacidade de seus usuários. Estas APIs são acessos que desenvolvedores podem ter para criar aplicativos que utilizam dados ou informações do Twitter, algo comum em apps para monitorar a rede social, por exemplo.

A empresa não afirma quais foram os aplicativos removidos e que agora não conseguem mais acessar os dados, mas há uma grande pressão recente acima do Twitter por conta do uso de contas criadas por bots e que, com ajuda deles, disseminam notícias falsas na rede.

Atitude bastante importante para o Brasil, já que as campanhas para as eleições de outubro começam em pouco tempo e os políticos utilizam a rede para espalhar suas ideias e promessas.

Recentemente o Twitter fez uma limpeza nos usuários que demonstram mudanças repentinas no comportamento, o que pode dar a entender que a conta foi criada para espalhar spam. Neste caso, a conta fica bloqueada até que o usuário possa ser validado como “de verdade”.

Com informações: Fortune.

Mais sobre: