Início » Carro » O Uber e outros aplicativos podem estar piorando o trânsito nas cidades

O Uber e outros aplicativos podem estar piorando o trânsito nas cidades

Um estudo aponta que os serviços como Uber e Lyft aumentam o congestionamento em grandes cidades dos EUA

Por
51 semanas atrás

Por permitirem que muitas pessoas deixem seus carros na garagem, os serviços como Uber costumam ser apontados como soluções para o trânsito em grandes cidades. No entanto, eles podem estar causando justamente o contrário.

É o que aponta uma pesquisa feita pelo analista de transporte Bruce Schaller. Segundo ele, Uber e Lyft ajudam a piorar o congestionamento de grandes cidades porque não conseguem fazer as pessoas trocarem seus carros pelo novo modelo.

O levantamento indica que o veículo pessoal é substituído em apenas 20% das corridas. O táxi perde a vez em 20% das situações. A maior parte das viagens, 60%, seria realizada com o transporte público, com uma bicicleta, a pé ou nem chegariam a ser feitas.

Para a maioria das pessoas que usam seus próprios carros, os aplicativos de transporte são alternativas somente quando vão a locais difíceis para estacionar ou quando pretendem beber.

Com isso, Uber e Lyft adicionam anualmente cerca de nove bilhões de quilômetros percorridos com carros em nove das maiores cidades dos Estados Unidos: Boston, Chicago, Los Angeles, Miami, Nova York, Filadélfia, São Francisco, Seattle e Washington, DC.

Em boa parte dessa distância, os carros circulam vazios – quando o motorista não tem corridas ou está se dirigindo ao local do passageiro. Para iniciar uma viagem de pouco mais de nove quilômetros, os veículos de Uber e Lyft percorrem quase cinco quilômetros.

E o uso de carros autônomos pelas empresas só fará a situação piorar, na opinião de Schaller. “A probabilidade é de que o futuro autônomo espelhe a realidade atual: mais automóveis, mais tráfego, menos circulação e menos equidade e sustentabilidade ambiental”, afirma.

O pesquisador acredita que a saída está na promoção de políticas públicas e de regulações. Segundo ele, os governantes devem se concentrar em “limitar os veículos de baixa ocupação, aumentar a ocupação dos aplicativos de transporte e de táxis, mudar a operação de veículos comerciais e garantir serviços de ônibus e trens mais frequentes e confiáveis”.

Com informações: Business Insider.

Mais sobre: ,
Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários aqui.