Início » Negócios » O PlayStation segue como a galinha dos ovos de ouro da Sony

O PlayStation segue como a galinha dos ovos de ouro da Sony

O console foi responsável por quase metade do lucro da Sony no segundo trimestre de 2018

Victor Hugo Silva Por
1 ano atrás

A Sony apresentou nesta terça-feira (31) seu balanço para o segundo trimestre de 2018. O relatório indica que, quase cinco anos depois do lançamento, o PlayStation 4 continua como o principal retorno financeiro da empresa.

Na comparação com o mesmo período de 2017, a receita total da Sony cresceu 5%, passando para US$ 17,9 bilhões. O lucro operacional teve alta de 24%, totalizando US$ 1,78 bilhão. E a divisão de games contribuiu com quase metade desse valor.

Foto por InspiredImages/Pixabay

Entre abril e junho, a companhia vendeu 3,2 milhões de unidades do PlayStation 4, o que representa uma queda de 100 mil unidades na comparação com o mesmo intervalo de 2017. Ainda assim, foram mais de 40 milhões de jogos comercializados.

O serviço de assinatura PlayStation Plus se mantém relativamente estável: de 34,2 milhões de usuários, em 2017, para 33,9 milhões, em 2018. Com esses números, o lucro do departamento de games no segundo trimestre foi de US$ 750 milhões – mais que o dobro de qualquer outra área da empresa.

Em maio, o CEO da divisão de games, John Kodera, disse que o PlayStation 4 estava entrando na fase final de seu ciclo de vida. Ela deve durar mais alguns meses, já que títulos como Assassin's Creed: OdysseyBattlefield VRed Dead Redemption 2 serão lançados ainda este ano.

Outras áreas da companhia também apresentaram bons resultados no trimestre. O lucro da divisão de música cresceu 28% e chegou a US$ 287 milhões.

O departamento de câmeras cresceu 12% e terminou o trimestre com lucro de US$ 234 milhões.

A área de entretenimento e áudio teve queda de 23%, mas conseguiu fechar o trimestre com US$ 156 milhões de lucro.

Sony tem prejuízo com smartphones

Xperia XZ2 Compact

O setor mais preocupante do balanço da Sony é o de smartphones. No ano passado, a divisão registrou prejuízo de US$ 247 milhões. Agora, há mais um trimestre no vermelho, com perda de US$ 97 milhões.

Foram apenas 2 milhões de celulares vendidos no trimestre encerrado em junho. Há um ano, a situação era ruim, mas não chegava a tanto: foram 3,4 milhões de aparelhos. A projeção de vendas para 2018, que era de apenas 10 milhões de unidades, caiu para 9 milhões.

Caso esse cenário se confirme, a divisão de smartphones terá o menor retorno entre as principais áreas da Sony. A empresa admite que ao final do ano fiscal de 2018, que acaba em março de 2019, a divisão deverá ter prejuízo de US$ 268 bilhões.

Com informações: SonyEngadget.