Início » Comportamento » França aprova lei que proíbe uso de celulares nas escolas

França aprova lei que proíbe uso de celulares nas escolas

Os estudantes não poderão usar celulares nem mesmo no intervalo das aulas e no horário de refeições

Victor Hugo Silva Por

O governo da França quer evitar que alunos do país usem aparelhos eletrônicos de forma excessiva. Pensando nisso, aprovou na segunda-feira (30) uma lei polêmica, que impede qualquer contato com smartphones e tablets dentro de escolas.

A partir de setembro, quando retornarem ao período de aulas, os alunos de até 15 anos deverão deixar os aparelhos em casa ou mantê-los desligados. No caso de estudantes do ensino médio, a decisão caberá às escolas, que podem proibir os aparelhos de forma parcial ou total.

Uso de celular na escola é proibido na França

Desde 2010, o país tem uma lei que impede aparelhos eletrônicos durante o período de aulas. Com a mudança, não será permitido usá-los nem mesmo no intervalo das aulas e no horário das refeições. A proibição mais ampla é uma promessa de campanha do presidente, Emmanuel Macron, que trata o assunto como uma questão de saúde pública.

Em entrevista à LCI News, o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, disse que os celulares são um avanço tecnológico, mas não podem "monopolizar nossas vidas". Segundo ele, a proibição dos aparelhos nas escolas "manda um recado para a sociedade francesa".

A lei permite que as escolas façam algumas exceções "pedagógicas", quando os aparelhos contribuem com a realização de atividades extracurriculares e auxiliam os alunos com deficiências.

O texto foi aprovado principalmente por representantes do partido de Macron. Eles argumentam que o uso excessivo pode contribuir para a dependência dos aparelhos, a interrupção do sono e até mesmo o bullying.

Os partidos de oposição consideraram o projeto um "golpe publicitário" e abstiveram-se do voto. Alguns críticos também destacaram que as escolas terão dificuldades fiscalizar se os alunos estão ou não usando celulares e tablets.

A França tem tomado várias medidas para reduzir o uso de aparelhos eletrônicos. Neste ano, os motoristas foram alvo de uma proibição parecida. Eles não podem usar celulares mesmo quando estão parados no acostamento.

Antes, em 2017, o país aprovou uma lei com o objetivo de impedir que os trabalhadores continuem suas tarefas quando estão fora do horário de trabalho. Conhecido como "direito a desconectar", o projeto exige que empresas e funcionários criem regras para garantir o tempo de descanso.

Com informações: AFPEngadget.

Mais sobre: ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno Pinho
A maioria das escolas particulares já proíbe o uso, liberando apenas nos intervalos. Tem uma bem famosa aqui na minha cidade que não permite nem que o aluno entre na escola com celular... Enfim, cada pai matricula o filho onde achar que deve. Na minha opinião, o uso do celular deve ser desincentivado nas crianças e jovens. Ficar umas 4 ou 5 horas por dia sem celular não fará mal a ninguém. Não é nenhuma tragédia isso, pelo amor de Deus...
Jóckisan
A impressão que tenho é que a França parece atrasada em algumas coisas. Primeiro criam uma lei que permite que filmes só entrem em serviço de streaming só depois de 3 anos depois da estreia nos cinemas, e agora essa lei.Entendo que a intenção foi boa, mas como disseram nos comentários, a proibição não fará necessariamente os alunos se socializarem mais (não todos), e muito menos diminuir o bullying. O lado positivo é que sem celular no intervalo pelo menos os alunos terão mais contato humano do que com tecnologias. O lado negativo é que o celular pode ser útil para uma necessidade de falar com os pais, e não poder fazer isso por imposição da lei não é legal. É uma questão bem polêmica mesmo.
zoiuduu .
A capinha dakele celular protege msm hein?Como um pai, vcs achariam errado dar incentivos/punições aos filhos pra estudar?Tipo tirou 10 na prova gnaha 100 reaisTirou menos que 5, come só arroz e feijão sem nem tempero. (o ECA diz q tem q dar alimento, mas não diz que tem que ser gostoso)
Marcus Pessoa
Sou totalmente contra o uso em sala de aula. Sobre os intervalos não tenho opinião formada, mas não condeno. E sim, a escola tem o direito de proibir, se quiser.Fico chocado com comentários dizendo que "a escola não tem que educar".Isso é absurdo em vários níveis.
Fabio Montarroios
isso numa visão otimista, claro. até parece q a ausência do estado é garantia de q tudo corra bem. há exemplos de q não funciona assim.
Arthur Reyx
Algumas vezes nós precisamos de controle. Mesmo que de certa forma seja obrigação.
Kevin Silva
Incentivar, não obrigar
Fabio Montarroios
tentei monitorar e acompanhar de perto o uso de tablets aqui em sp, em experiências até q de sucesso, capitaneadas pela usp, mas, infelizmente, não consegui seguir adiante. e tb li um bocado sobre o assunto e o crucial q muitos especialistas aponta é: o professor, PRINCIPALMENTE, precisa ser próximo da tecnologia q pretende usar em sala de aula (seja jogo, celular, tablet etc), do contrário a coisa não avança. a situação na frança, claro, é diferente da nossa, mas problemas com educação todos os países, inclusive os desenvolvidos, estão tendo. a mim parece lógico aproveitar o celular do jovem assim q deveria ser aproveitar o conhecimento dele em aula. as escolas ainda estão com modelos do século xx qdo pensam em educação. tirar o celular ajuda a controlar os alunos em termos de disciplina, mas tolhe a criatividade deles no século xxi de tal modo q é difícil justificar esse tipo de restrição.
Fabio Montarroios
tirar o celular das crianças é o mesmo q ter tirado a RAZÃO dos iluministas franceses.
Fabio Montarroios
então passa longe do ECA, pq criança e adolescente tem mais direitos do q vc imagina.
Fabio Montarroios
nossa, vai ser esse o mote da nova revolução francesa!? não poder usar o celular no intervalo? pfff...
Matheus Gonçalves
Na verdade acho que eles estão investindo em tablets pras aulas. O problema são smartphones tirando a atenção da molecada do conteúdo e da interação social.
Fabio Montarroios
vc tá falando do século xx, certo?
Fabio Montarroios
pra um país q tem um presidente q toda hora fala em tornar a frança moderna etc etc etc, foi um baita passo atrás. macron me lembra um certo prefeito de são paulo, um q ficou pouco tempo no cargo... q adora um marketing...
ばか
Achei que isso era papel dos pais.
Matheus Gonçalves
Incentivar isso é dever da escola, seja do Estado seja particular.
S Y N T H W A V E + L O V E R
Na minha época de 9º ano (10 anos atrás) já tinha Lei Estadual proibindo isso. Hoje, com essa expansão de uso, a lei não vale mais nada. xd
Mickão
Bom ver que não é só no Brasil que o Governo faz presepadas como essa.
Alberto Prado
Só a partir dos estudantes de 15 anos. Antes disso é obrigatório no país inteiro independente do que a escola acha.
Vitor Gyn
"a decisão caberá às escolas, que podem proibir os aparelhos de forma parcial ou total." ai varia...
Alberto Prado
"Desde 2010, o país tem uma lei que impede aparelhos eletrônicos durante o período de aulas. Com a mudança, não será permitido usá-los nem mesmo no intervalo das aulas e no horário das refeições."
Vitor Gyn
"deverão deixar os aparelhos em casa ou mantê-los desligados"Só ligar no intervalo.
Nicolas_RS
Estamos falando do Brasil ou da Franca? Eu disse que o Brasil não serve de exemplo, como eu disse os governos como o PT só se importa com números superficiais, aumentou o investimento em tudo, mas piorou em tudo, então quando um deputado do PT vai falar de educação fala de quantos bilhões foi investido, quantos alunos estão nas escolas, mas não fala o QI do Brasileiro, a qualidade do ensino, não é raro ver alunos na 8 serie por exemplo, sem saber fazer contas básicas como multiplicação.
Felipe Costa Gualberto
É impossível eu continuar esta discussão se você acha que os pais de uma criança tem que ser presos se não colocarem os filhos numa escola regulamentada pelo MEC. Acreditar nisso é acreditar que o governo sabe o melhor para seu filho do que você mesmo.
Nicolas_RS
Estou me assuntando cada vez mais com cada chorume que eu leio aqui nos comentários.
Nicolas_RS
Não! Dentro da escola, quem dita as regras é a escola! E sim, tem que prender mesmo quem não coloca os filhos na escola, isso é uma obrigação! E o caso do Brasil não serve de exemplo, governos que colocaram milhares de pessoas nas escolas, mas esquecerem do ensino.
johndoe1981
É complicado, socialização não pode simplesmente ser forçado pelas escolas. Tem criança que é naturalmente mais isolada, não é só chegar lá e querer que ela conviva com os colegas e pronto. Talvez dê pra estimular tudo bem. Sobre o respeito, o garoto que comete bully não vai passar a respeitar os colegas por que a escola quer, isso aí já vem em geral da falta de limites impostos pelos pais.É complexo, existe uma linha tênue entre liberdade individual e imposição de regras na escola. Não dá pra deixar os moleques fazerem o que quiser sem punição, mas também não se pode tirar certas liberdades, como usar gadgets durante o recreio. Nem sempre é fácil fazer essa distinção, é assunto pra pedagogo mesmo isso.
Nicolas_RS
Tu leu a matéria? "os alunos de até 15 anos deverão deixar os aparelhos em casa ou mantê-los desligados. No caso de estudantes do ensino médio, a decisão caberá às escolas, que podem proibir os aparelhos de forma parcial ou total.".
Seraph
Sem contar que é um meio de comunicação extremamente prático, muitas vezes uma criança pode usar pra se comunicar com os pais sobre algum problema..
Felipe Costa Gualberto
Os pais que devem ditar o que os filhos podem e não podem fazer. Só que esse problema é um pouco mais complicado porque os mesmos pais são obrigados, sob força de ameaça de multa e prisão, a matricular os filhos em escolas que operem de acordo com as regras de educação definidas pelos burocratas.
Robert Rey
Mete mais estado que tá pouco. Liberté e Egalité é só pra ficar bonitinho no papel mesmo.
Felipe Costa Gualberto
Não é porque faltam exemplos de estado ditando regras para seus cidadãos que ditar regras aos cidadãos seja correto.O que é possível provar é que quanto menos o governo interfere na vida dos cidadãos, mais eticamente correto e próspero é esse arranjo.
johndoe1981
E a criança vai aprender o que durante o intervalo? A minha crítica é unicamente contra proibir o uso do celular no intervalo e fora do horário de aula.
johndoe1981
Menos, beeeem menos por favor, precisa de sensacionalismo não. O que quis dizer é que não é certo privar o aluno de usar o aparelho durante o seu tempo livre no intervalo, e antes ou depois da aula. E se houver uma emergência e precisar fazer uma ligação urgente para os pais? Na época do colégio eu quase sempre usava celular antes da aula e no intervalo, e sempre tirava boas notas. Aliás, todo mundo usava e nem por isso deixava de se socializar com os amiguinhos.Eu tinha consciência de saber que não deveria usar o celular durante a aula, não precisava do papai Estado me proibir não. E quem tem de educar as criaças como cidadão são exclusivamente os pais, e não o professor.
Nicolas_RS
Aprovou uma lei, e agora é Socialismo Soviético!? A cara, pare com isso, são adolescentes até 15 anos de idade, e com essa idade precisa sim que outras pessoas ditem o que fazer, pais, escolas e em ultimo caso o estado. Não vejo o menor problema do estado se meter se a decisão for boa.
Nicolas_RS
Que absurdo que eu acabei de ler agora! Criança tem é que respeitar os pais! Não toma decisão de NADA! Pais e escola tem que ensinar qual é o caminho.
johndoe1981
Mas o Estado não tem o direito de privar o uso durante o intervalo, se a criança quer usar o celular durante o recreio em vez de socializar com os amigos, é problema dele. Ele pode até estimular largar o celular e manter convívio, mas proibir não, isso não é razoável.
Felipe Costa Gualberto
Defender que o governo dite regras em escolas não é defender estado mínimo, é praticamente socialismo soviético.E anarquia não é ausência de regras, é ausência de autoridade coercitiva.
johndoe1981
Concordo que durante aula não é hora de usar celular, mas é um exemplo de querer resolver as coisas na base do decreto, muito difícil de ser implementada na prática. E proibir o uso durante o intervalo é completamente ridículo.
Felipe Costa Gualberto
O estado querendo controlar a sua vida. Cada um faz o que bem entender, ué.
Kevin Silva
Isso só não é dever do estado
grande_dino_2
Intervalo é quando os moleques deveriam estar interagindo entre si, conversando cara-a-cara, aprendendo a lidar com pessoas de verdade, ler e entender posturas corporais e expressões e, não menos importante, movimentando o corpo.
Alberto Prado
Dentro das salas é Ok. Mas até nos intervalos???Não é melhor conscientiza a molecada desde de pequenos?!