Início » Telecomunicações » TIM cria pós-pago de entrada com Facebook, Instagram e Twitter sem descontar da franquia

TIM cria pós-pago de entrada com Facebook, Instagram e Twitter sem descontar da franquia

Por
1 ano atrás

A TIM resolveu criar um novo plano pós-pago acessível nesta quinta-feira (2), incluindo acesso a redes sociais sem descontar da franquia principal. A medida chega um dia depois de a Claro renovar seu portfólio de planos pós-pagos, que melhorou as franquias de dados e trouxe roaming internacional.

A franquia de dados do TIM Pós Social permanece a mesma do plano mais barato do TIM Black: são 7 GB de internet e outros 7 GB para utilizar em serviços de vídeo. É possível acessar YouTube, Netflix, Looke, Cartoon Network Já! e Esporte Interativo Plus com a franquia diferenciada. Nos planos antigos, os dados adicionais para o YouTube só estavam disponíveis nas ofertas de 10 GB em diante.

A novidade é que clientes do TIM Pós Social poderão acessar Facebook, Instagram e Twitter sem descontar da franquia de internet, antes restrito aos planos a partir de 10 GB. Assim como no plano antigo, WhatsApp (inclusive para ligações de voz e vídeo), Facebook Messenger, Telegram, Waze e Easy Táxi também não consomem o pacote de dados.

O porém de tudo isso é que o acesso liberado às redes sociais tem um preço: enquanto o plano mais básico da TIM custa R$ 99,99, o TIM Pós Social custa R$ 119,99. Os outros planos da TIM seguem com os mesmos preços.

O pós-pago da TIM tem ligações e SMS ilimitados para qualquer operadora, inclusive de longa distância. O plano de 7 GB inclui TIM Music by Deezer, TIM Banca Virtual e TIM Protect Backup de 30 GB. A partir do plano de 10 GB os clientes também contam com assinatura do Cartoon Network Já e Esporte Interativo Plus, e nos planos de 15 GB em diante a assinatura do Looke está incluída.

É sempre polêmico quando uma operadora traz franquias específicas para determinados serviços ou mesmo o zero-rating, tendo em vista que o Marco Civil da Internet estabelece a neutralidade da rede como um dos principais pilares. No entanto, no ano passado, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) decidiu que planos com zero-rating não violam a neutralidade de rede.

Atualização em 14/08/2018: a matéria informava incorretamente que o TIM Pós Social era o plano pós-pago mais barato da operadora

Mais sobre: , ,