Início » Software » Microsoft responde a críticas sobre processo de atualização do Windows 10

Microsoft responde a críticas sobre processo de atualização do Windows 10

Especialista enviou uma carta aberta a Satya Nadella, CEO da Microsoft

Por
06/08/2018 às 18h27
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

O Windows 10 adota um modelo de atualizações constantes, com duas grandes versões sendo lançadas a cada ano. Dessa forma, é possível implementar recursos mais rápido; no entanto, isso vem causando tantos problemas que algumas empresas preferem atrasar updates.

Susan Bradley, que trabalha há 18 anos com gerenciamento de patches do Windows, enviou uma carta aberta ao CEO Satya Nadella e aos executivos Carlos Picoto e Scott Guthrie. Ela lista as várias dificuldades dos usuários ao instalar novas atualizações.

A resposta da Microsoft basicamente foi um ¯\_(ツ)_/¯.

Foto por comedynose/Flickr

Os problemas das atualizações

Bradley realizou uma pesquisa com cerca de 1.000 consultores e 800 consumidores em relação à sua experiência com atualizações do Windows 10.

Entre as reclamações mais comuns, temos que as atualizações:

  • causam bugs com o software já instalado;
  • fazem o sistema travar;
  • contêm recursos que a maioria de seus usuários não precisa;
  • sofrem falhas durante a instalação.

Entre os consultores, 64% estão insatisfeitos com o processo de atualização do Windows 10. Entre os consumidores, a proporção é semelhante. Ambos os grupos preferem que o sistema receba apenas uma nova versão por ano, ou a cada dois anos.

“A qualidade das atualizações lançadas no mês de julho, em particular, colocou os clientes em um dilema: instalar updates e ter problemas com aplicativos; ou não instalar e deixar suas máquinas sujeitas a ataques”, escreve Bradley na carta aberta (leia aqui na íntegra).

A atualização às vezes causa falhas com software da própria Microsoft, como SharePoint, Exchange e Azure AD Connect. “Só no mês de julho de 2018, existem 47 boletins da Knowledge Base com problemas conhecidos.”

Um dos motivos é a falta de testes. Quando Satya Nadella assumiu o posto de CEO, uma de suas principais decisões foi mudar a forma como o software é feito dentro da Microsoft.

Segundo o Petri.com, antes havia uma proporção 1:1 entre desenvolvedores e testadores de código, que verificavam estabilidade e bugs. Com Nadella, adotou-se a ideia de que os programadores deveriam ser totalmente responsáveis ​​por seu próprio código. Isso permite lançar software com mais rapidez, às vezes com qualidade menor.

O programa Insider oferece uma enorme base de testadores voluntários do Windows 10. No entanto, Bradley diz que isso não é suficiente para detectar problemas. “Quando os próprios produtos da Microsoft quebram com as atualizações, fica claro que os processos atuais de teste não são bons o bastante.”

Ela cita outras dores de cabeça, como a falta de documentação básica para códigos de erro, e explicações incorretas sobre patches de segurança. “As mudanças no processo de atualização tiveram um grande impacto na manutenção e no gerenciamento do Windows 10.”

Foto por Eric Li/Flickr

A resposta da Microsoft: “atualizações podem ser vitais”

A carta de Bradley recebeu uma resposta; não dos executivos da Microsoft, e sim de um gerente de atendimento ao cliente. Basicamente, a empresa dá a entender que não vai fazer nada a respeito:

Sua carta indica claramente as preocupações que você tem com a qualidade e o timing das atualizações da Microsoft. Eu gostaria de acrescentar que, com o Windows 10, a empresa decidiu ser mais proativa. Sempre foi assim que mantivemos as versões comerciais do Windows no mercado atual.

Há também as correções de bugs. Essas atualizações podem ser vitais. O ambiente de software do Windows e seu hardware associado é incrivelmente complexo. Quando esses bugs são corrigidos, updates precisam ser emitidos para levá-las aos usuários. Você quer que essas atualizações garantam que tudo funcione conforme o esperado.

O Windows 10 é muito diferente das versões anteriores do Windows. Elas consistiam em um único produto que era atualizado ao longo do tempo. O Windows 10 consiste inteiramente em uma instalação básica e atualizações fluidas. Elas não são complementos para se escolher, mas fazem parte do sistema operacional.

O gerente de atendimento ao cliente termina a resposta com um link para o Hub de Feedback, algo que Bradley obviamente já conhecia, “para compartilhar suas sugestões ou comentários sobre problemas com produtos Windows”.

Ela postou uma reclamação sobre a qualidade dos patches no Hub de Feedback há três meses, dizendo:

Nós deveríamos ter confiança no processo de atualização para instalar updates na semana em que saírem, sem exigir que todos nós esperemos para ver quais problemas surgem. Nós, a comunidade de gerenciamento de patches, seus clientes, perdemos a confiança nos seus processos.

A Microsoft vem ampliando os esforços de convencer empresas a migrar do Windows 7 para o Windows 10. Uma melhora nos processos de atualização talvez ajudasse nisso.

Com informações: Bleeping Computer, Computerworld, gHacks.

Mais sobre: ,